Peças se unem para aparecer no Festival de Curitiba

Turma do teatro curitibano fala de sua luta à imprensa - Foto: Ana Cris Willerding/Clix

Não deve ser nada fácil fazer o curitibano assistir a um espetáculo da cidade durante o Festival de Curitiba.

Afinal de contas, a oferta nos 13 dias de evento é enorme: cerca de 400 espetáculos. E entre eles há os que têm estrelas da TV no elenco. Disputa injusta.

Por isso, é preciso estabelecer uma tática de guerra para que o teatro local possa sobreviver tal qual uma agulha no palheiro.

Foi diante dessa dificuldade que, para driblar a concorrência e chamar a atenção de seus conterrâneos, os grupos de teatro locais criaram uma ação que lembra o velho brado “a união faz a força”.

A turma do teatro paranaense se reuniu em duas submostras dentro do Fringe, a mostra paralela e mais pobre do festival, sem os holofotes e os patrocínios da Mostra Oficial.

Assim, conseguem chamar a atenção do público.

As companhias locais juntaram-se na mostra Coletivo de Pequenos Conteúdos, com nove obras, e Novos Repertórios, com seis espetáculos apresentados no Teatro da Caixa.

Elas representam a diversidade da produção teatral curitibana, que ganha fôlego novo a cada festival realizado na cidade.

A iniciativa merece o aplauso do blog.

Leia mais sobre o Festival de Curitiba

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *