Celulares atormentam Eriberto Leão em peça

Celulares não param de tocar: última sessão foi marcada por público mal educado - Foto: Guga Melgar

Por Miguel Arcanjo Prado

Quem viu a última apresentação de A Mecânica das Borboletas, que se despediu neste domingo (28) de São Paulo, no Teatro Anchieta do Sesc Consolação, sofreu com a má educação de parte da plateia.

Três celulares tocaram durante a sessão.

Um deles ao som de música de rock, justo em uma das cenas mais densas de Eriberto Leão, protagonista da obra.

Profissional, o ator continuou a cena mesmo assim.

Nota zero para esse tipo de gente que, mesmo com os avisos sonoros, não desliga o celular ao entrar no teatro.

Além de falta de educação, é um desrespeito com os outros pagantes e com os profissionais no palco.

Na peça, Eriberto Leão divide o palco com Otto Jr., Ana Kutner e a ótima Suzana Faini na história de uma família abalada com a volta do filho pródigo interpretado por ele.

[r7_poll id=1511]

Leia a crítica da peça!

O Retrato do Bob: Débora Falabella

Você pode gostar...

9 Resultados

  1. Maio 31, 2012

    […] Celulares atormentam Eriberto Leão […]

  2. Maio 31, 2012

    […] Celulares atormentam Eriberto Leão […]

  3. junho 1, 2012

    […] Celulares atormentam Eriberto Leão […]

  4. junho 2, 2012

    […] Celulares atormentam Eriberto Leão […]

  5. junho 4, 2012

    […] Celulares atormentam Eriberto Leão […]

  6. junho 5, 2012

    […] Celulares atormentam Eriberto Leão […]

  7. junho 6, 2012

    […] Celulares atormentam Eriberto Leão […]

  8. junho 6, 2012

    […] Celulares atormentam Eriberto Leão […]

  9. junho 7, 2012

    […] Celulares atormentam Eriberto Leão […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *