O Retrato do Bob: Edgar Morin, o gênio francês da comunicação de massa

Por Miguel Arcanjo Prado
Foto de Bob Sousa

O filósofo e sociólogo francês Edgar Morin, que completou 91 anos neste domingo (8) e é uma espécie de papa dos estudos da comunicação de massa, recebeu o blog Atores & Bastidores do R7, com exclusividade, durante sua rápida passagem por São Paulo, na última semana.

Ele posou para Bob Sousa em seu camarim, minutos antes de proferir a palestra Consciência Mundial: Por um Conceito de Desenvolvimento para o Século 21, na última terça, (3), no Teatro Anchieta do Sesc Consolação, na capital paulista.

Enquanto Morin posava compenetrado no camarim, sob o olhar atento do amigo e diretor regional do Sesc São Paulo, Danilo Santos de Miranda, o blog quis saber do mestre o que ele mais gosta no Brasil.

A resposta foi de uma simplicidade digna de gênio.

— Eu amo a gente, a cultura, a paisagem. Enfim, eu amo tudo no Brasil.

Miranda aproveitou a deixa para elogiar Morin, antes de revelar que o Sesc vai lançar os três volumes do diário do pensador ainda este ano.

— Ele se tornou uma pessoa muito querida do Sesc, pois teve participações em momentos importantes de nossa história. Não imaginava que a repercussão dessa palestra dele aqui seria tão grande, com teatro lotado, gente nas escadas e na quadra, vendo pelo telão.

Em sua palestra, Morin recuperou o filósofo Kant e suas perguntas acerca do conhecimento humano (O que eu posso saber? Em que posso acreditar? O que posso esperar? E o que posso fazer?), para falar do paradoxo que vivemos hoje, na era da comunicação veloz.

— Quanto maior a quantidade de saber que temos mais estamos desarmados para enfrentar nossas vidas. Vivemos o tempo do saber fragmentado e disperso. No fundo não sabemos nada, porque tudo está misturado porque não sabemos interligar. Todas as crenças, como o comunismo e até o neoliberalismo, desmoronaram. É preciso reconstruir um conhecimento que seja pertinente.

É bom prestar atenção. Afinal, são palavras de Morin.

SP Escola de Teatro apresenta novidades no palco

O Canto de Gregório coloca o homem em xeque

Por trás do pano – Rapidinhas teatrais

Malu Mader aplaude amiga Maria Luisa Mendonça

Nando Viana mostra stand-up gaúcho em São Paulo

Saiba quem já concorre ao Prêmio Shell no Rio e SP

Em mês olímpico, atores correm 42 km no palco

Surdos ganham linguagem de sinais nos teatros

Véspera tem filosofia de botequim em meio ao caos

Descubra agora o segredo de cada miss

Viva Zélia Gattai!

O Retrato do Bob: o charme de Giordano Castro

Conheça a musa e o muso do teatro de junho

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *