Filme Cidade de Deus vai virar musical violento

Cidade de Deus marcou o cinema brasileiro em 2002: vai virar musical em 2013 - Divulgação

Por Miguel Arcanjo Prado

O longa-metragem Cidade de Deus, que causou rebuliço em 2002 por mostrar ao mundo a violência nas favelas cariocas vai virar um musical.

Quem vai assumir a empreitada de levar para os palcos o filme de Fernando Meirelles indicado a quatro Oscar é a tarimbada dupla Charles Möeller e Claudio Botelho, que saiu da Aventura Entretenimento e caiu nos braços da recém-criada GEO Eventos.

A briga foi porque os dois queriam ter mais liberdade para investir em musicais nacionais, de olho no sucesso retumbante de Vale Tudo – Tim Maia, dirigido por João Fonseca.

Na casa nova, trataram de comprar os direitos do filme. O contrato foi fechado nesta semana, segundo a colunista Mônica Bergamo, da Folha de S.Paulo.

Ambiciosos, querem levar o musical Cidade de Deus, além de Rio e São Paulo, para a Broadway, em Nova York. Eles têm o mesmo plano para  a remontagem do musical Orfeu Negro, de Tom Jobim e Vinicius de Moraes, que estreia em 2013.

Möeller e Botelho vão abrir audições para Cidade de Deus em todo o Brasil para encontrar gente nova para o musical. Dizem que querem atores negros.

A notícia é comemorada pelos atores negros que fazem musicais no país. No espetáculo Milton Nascimento – Nada Será como Antes, que a dupla estreia no Rio no próximo dia 9 de agosto com músicas do compositor negro da MPB, há apenas dois atores negros em um elenco de 14 artistas, ou seja, nem 15 % do total.

Mito morto há 60 anos, Evita foi atriz consagrada

Musical sobre Milton Nascimento custou R$ 1 milhão

Clowns de Shakespeare misturam guerra e sertão em Sua Incelença, Ricardo III

Por trás do pano – Rapidinhas teatrais

Musical New York, New York volta a preço popular

Sarau reúne artistas na zona leste paulistana

Companhia Dom Caixote leva Saci-Pererê ao Japão

Descubra agora o segredo de cada miss

O Retrato do Bob: Samir Yazbek, sem fronteira

Por trás do pano – Rapidinhas teatrais

Cristiano Kunitake, o bravo samurai do teatro

Veja dicas da Agenda Cultural do Record News SP

Peça desvenda o homem Kurt Cobain

Satyros’ Satyricon faz túnel sexual no submundo

Sérgio Ricardo assina musical do Nós do Morro

SP Escola de Teatro apresenta novidades no palco

O Canto de Gregório coloca o homem em xeque

Por trás do pano – Rapidinhas teatrais

Malu Mader aplaude amiga Maria Luisa Mendonça

Nando Viana mostra stand-up gaúcho em São Paulo

Saiba quem já concorre ao Prêmio Shell no Rio e SP

Em mês olímpico, atores correm 42 km no palco

Surdos ganham linguagem de sinais nos teatros

Véspera tem filosofia de botequim em meio ao caos

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *