Peça reúne atriz de Rebelde com ator de Malhação

Coisas da adolescência: peça conta a história de um amor de juventude - Divulgação

Por Nina Ramos, do R7, no Rio

Junte uma Rebelde (Record) com um Malhação (Globo) e o que se tem é uma verdadeira revolução histérica.

O R7 pode comprovar: a soma de Jhulie Campello mais Rodrigo Simas resultou em teatro lotado e muitos gritos na Tijuca, Rio de Janeiro, na sessão conferida pelo Atores & Bastidores.

Os dois queridinhos do público jovem sobem ao palco para apresentar a doce história de Alice e Gabriel, que tem direção de Bia Oliveira.

A passagem pelo Rio foi só para dar gostinho na boca, já que time roda o País com agenda de apresentações (eles já passaram por Porto Seguro e Juazeiro, na Bahia, e Volta Redonda, no interior fluminense).

Sobre a montagem do texto de Jaime Celiberto, o público alvo é o infantil e a produção começa acertando pelo elenco.

Jhulie, que vive Maria na novela Rebelde, tem o que falta a muita atrizoca por aí: carisma. Ela é a responsável por apresentar Alice, uma estudante de cinema que se encanta por Gabriel (Simas) durante um feriadão na praia.

Com um ano de diferença, sendo ela mais velha, o casalzinho decide embarcar em uma tórrida paixão com direito a ciúme, namoro pela internet, brigas, dúvidas e até primeira vez.

Para ajudar a contar essa trama, Lucas Salles surge no palco para se destacar. O ator carioca vale o ingresso pela naturalidade no palco, humor afiado e grande senso de comunicação com a plateia. Tem tudo para ir longe.

Lucas vive Igor, o melhor amigo de Gabriel. Por sua vez, Raira Machado é Brisa, a amiga confidente de Alice. Para a jovem atriz, falta apenas trabalhar a voz para dar potência e aguentar o tranco de um salão grande. De resto, é só comer arroz e feijão com o resto do elenco.

É justo registrar que a peça perde um pouco o ritmo logo após a metade. Além disso, falta um pouco mais de marcação de luz. A iluminação, no caso de uma peça sem grandes elementos cenográficos, é quase como um membro extra no elenco, e ela precisa estar com o texto decorado também.

No mais, Alice e Gabriel é nobre também pela simples razão de existir por paixão. São quatro atores querendo crescer, praticar e continuar chamando atenção em um meio tão competitivo. E existe lugar melhor que o palco para um ator aprender?

Lucas Salles, Jhulie Campello, Rodrigo Simas e Raira Machado posam com o público após uma das apresentações do espetáculo jovem Alice e Gabriel no Rio de Janeiro - Foto: Popó Gonçalves/Divulgação

Alice e Gabriel
Avaliação: Bom
Próxima data confirmada: Sábado (11), em Petrópolis (RJ), às 19h
Onde: Teatro Santa Cecília (Rua Mal. Deodoro, 192, Petrópolis, RJ, tel. 0/xx/24 9225-28650)
Quanto: R$ 50
Classificação: 10 anos
Para saber das próximas apresentações e conseguir descontos: @AliceeGabriel

O Retrato do Bob: Paulo Cruz, um ator em constante experimentação

Por trás do pano – Rapidinhas teatrais

O Retrato do Bob: Einat Falbel, toda a força de uma atriz pós-desilusão

Descubra agora o segredo de cada miss

Por trás do pano – Rapidinhas teatrais

Mito morto há 60 anos, Evita foi atriz consagrada

Musical sobre Milton Nascimento custou R$ 1 milhão

Coluna do Miguel Arcanjo n° 183: Adeus, Playcenter

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *