Travesti mais famoso do teatro volta a SP

A verdadeira Gabriela e seu intérprete, o ator Marcos Felipe - Fotos: Arquivo pessoal e Bob Sousa

Por Miguel Arcanjo Prado

O espetáculo Luis Antonio – Gabriela é um divisor de águas na carreira de Nelson Baskerville como diretor e dramaturgo e também na da Cia. Mugunzá, que embarcou de cabeça no projeto.

A montagem, sobre o irmão travesti do diretor, conquistou o respeito e prêmios por onde passou. Desde a estreia, no começo de 2011, a obra tornou-se fenômeno. Lota qualquer teatro por onde passe.

Após percorrer palcos Brasil afora e até fazer uma apresentação em Portugal, o documentário dramático e musicado volta ao cartaz em São Paulo, no Teatro João Caetano, na zona sul da capital paulista a preço popular: R$ 20 a inteira e R$ 10 a meia-entrada.

O diretor conversou com o R7 com exclusividade sobre este retorno e o futuro da peça. E revelou que a obra pode aportar em Paris. Leia a entrevista:

R7 – O espetáculo volta a São Paulo já consagrado. Ainda há algum tipo de apreensão em vocês ou já se consideram os reis da cocada preta?
Nelson Baskerville – Olha, a gente sempre fica apreensivo. É meu desejo que o Luis Antonio – Gabriela emocione mais pessoas. Mexa com a consciência delas. Agora, vamos para um teatro de 400 lugares. A gente sempre fica apreensivo, mas também feliz ao perceber que o Brasil inteiro está querendo ver este espetáculo.

R7 – Isso é fato. Tanto no Centro Cultural São Paulo, quanto no Galpão Folias e na Funarte, sempre lotou que eu me lembro bem. Acha que o sucesso vai continuar?
Baskerville – Sim, porque na Funarte, que foi nossa última temporada em São Paulo, tivemos, infelizmente, de atender muita gente, porque não cabia. Onde Luis Antonio – Gabriela vai ele causa. E lota a casa. Agora, queremos atingir o público das proximidades do teatro, na zona sul, que não costuma sair muito longe para ver teatro.

R7 – Você acredita que seu irmão ajudou lá de cima no sucesso do espetáculo?
Baskerville – Sou um pouco cético… Mas, claro que ajudou. O espetáculo é sobre alguém que foi abandonado e não recebeu a devida homenagem enquanto vivia e está recebendo agora. Acho que o Luis Antônio está recebendo um presente, de alguma forma. Eu fui premiado pelo comitê da Parada Gay de São Paulo pela lição de cidadania que este espetáculo dá. É ele, né. É o nome dele. Acho que todos nós da minha família que assistem ao espetáculo. Eu fui premiado pelo comitê da Parada Gay, pela lição de cidadania que o espetáculo está prestando. É ele, é onome dele. O [pensador norte-americano] Joseph Campbell [1904-1987] fala que o verdadeiro sentido da imortalidade é o que você consegue deixar dentro das outras pessoas de você. Ele não vem de cima para baixo. Ele já está aqui com a gente.

R7 – O espetáculo começou em espaços mais intimistas, como vocês encaram fazer em um grande teatro, com palco italiano?
Baskerville – A gente já está muito familiarizado com isso, de fazer no palco italiano. Agora, atingimos uma escala maior. Como tem o aspecto do musical, isso chama a atenção, mas a comoção é mesma em qualquer palco.

R7 – E o livro da peça, vai sair?
Baskerville – Vai, sim. O livro sai em setembro, a gente pretende lançar o livro com o espetáculo junto. Estamos tentando fazer uma apresentação especial no Teatro Eva Herz da Livraria Cultura do Conjunto Nacional e lançar o livro no mesmo dia por lá.

R7 – Você acha que o espetáculo ainda dura mais quanto tempo?
Baskerville – Acho que o Luis Antonio – Gabriela ainda tem pelo menos mais um ano de vida. Queremos fazer uma temporada no Rio e também outras apresentações internacionais. No momento, estamos em conversação para uma apresentação em Paris.

Luis Antonio – Gabriela
Avaliação: Ótimo
Quando: Quinta, sexta e sábado, às 21h; domingo, às 19h. De 30/8/2012 a 14/10/2012
Onde: Teatro João Caetano
Quanto: R$ 20
Classificação: 16 anos

Leia o perfil do ator Marcos Felipe, que faz Luis Antonio – Gabriela

Veja a crítica da peça no R7

Sucesso, Luis Antonio – Gabriela faz frenética turnê

Luis Antonio – Gabriela hipnotiza Festival de Curitiba

Você pode gostar...

2 Resultados

  1. Marielly Daniel Olavarría disse:

    Assisti no festival de Curitiba fiquei hipnotizada e maravilhada com esse espetáculo vale muito a pena recomendo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *