Por trás do pano – Rapidinhas teatrais


Por Miguel Arcanjo Prado

Revista do Tusp
Foi lançada na última terça-feira (28) no histórico prédio do Tusp na rua Maria Antônia, em SP, o número cinco da revista aParte XXI, cujo primeiro número saiu em 1968, no auge da ditadura militar. Em sua palestra (foto acima), mediada pelo vice-diretor do Tusp, Ferdinando Martins, a professora da USP Maria Silvia Betti falou frases contundentes. Sobre os tempos modernos, em que o teatro reclama de agonia, ela vociferou: “O interesse nasce do treinamento da sensibilidade”. E completou: “É assustadora a pobreza que nos cerca”.

Revista do Tusp 2
A quem gosta de sair por aí filosofando sem ter lido nem bula de remédio, Maria Silvia Betti deu o recado, com sua elegância costumeira: “Tem gente por aí que pensa que está inventando a roda. Equívocos foram cometidos para que aprendêssemos com eles. Mas, para isso, é preciso conhecer o que já foi feito”. Preciso falar mais alguma coisa?

Bienal do Teatro
O diretor do Tusp, Celso Frateschi, aproveitou o evento para revelar que o Teatro Universitário da USP pretende realizar em 2013 uma Bienal Internacional do Teatro. Boa notícia.

Agenda Cultural
[r7video http://videos.r7.com/saiba-tudo-o-que-vai-rolar-na-agenda-cultural-deste-fim-de-semana-1-e-2-/idmedia/5040fd83fc9b5f2856885a19.html]

Tosse 1
Na estreia do monólogo Moloc, com o ator francês François Khan na SP Escola de Teatro na praça Roosevelt, em São Paulo, uma gordinha não parava de tossir. O espetáculo volta a ser apresentado nesta segunda (3), grátis, às 20h. Espera-se que a mocinha não apareça.

Tosse 2
A moça fazia tanto barulho que houve quem pensou que ela deveria ter procurado um hospital em vez de ir ao teatro e se sentar na primeira fila.

Tosse 3
Diante de tanto barulho, François Khan também tossiu fortemente. A plateia foi ao delírio. Apesar de ter incorporado a tosse ao personagem, há quem jure que ele tossiu mais forte do que o costumeiro para deixar a gordinha sem graça. Fato é que, milagrosamente, após o recado elegante do ator, ela parou imediatamente de atormentar a todos.

Fim de noite
O estreante Umbílicos Grupo promete causar frenesi no Espaço dos Satyros 1, à meia-noite deste sábado (1°), quando estreia por lá Fim de Show (foto), uma peça sobre os bastidores teatrais. Prometem mostrar o que os atores fazem na madrugada depois que saem do palco. Será que contam tudo mesmo? Estamos morrendo de curiosidade e é claro que estaremos lá.

Brasil nos Andes
O grupo brasileiro Circo da Silva participa do Festival Internacional de Teatro da Colômbia, que será realizado de 1° a 9 de setembro em Manizales, cidade no alto dos Andes. Criado no fatídico ano de 1968, o festival é um dos mais antigos das Américas. Por lá já passaram mais 1.600 grupos de 40 países, e o evento já recebeu nomes como Pablo Neruda, Jerzy Grotowsky, Mario Vargas Llosa e Ernesto Sábato. Coisa fina.

Mirada
Falando em festival teatral, o Sesc de Santos está em fase dos preparativos finais para o Mirada, o Festival Ibero-Americano de Teatro de Santos, que ocorre de 5 a 15 de setembro. Lembrando que paulistanos que comprarem ingressos para os espetáculos terão transporte gratuito de ida e volta a partir do Sesc Vila Mariana até Santos. O Mirada terá 42 produções de 14 países.

Prepare seu coração
O musical nacional está com tudo. O cantor Jair Rodrigues se encontrou, nesta quarta (28), com o elenco do musical Jair em Disparada, que estreia no dia 6 de setembro no Teatro Brigadeiro, em São Paulo. Ele posou para a coluna (foto abaixo) ao lado de Luciano Quirino, que interpretará o cantor, e Cinthia Santos, que viverá Claudine, mulher de Jair nos tempos dos festivais.


A Outra Companhia esquenta SP com calor baiano

Bob Sousa tem acervo preservado pela Unesp; leia entrevista com o fotógrafo apaixonado pelo teatro

Conheça o ator Dudu Galvão, o talento potiguar do Clowns de Shakespeare e muso do teatro R7

O Retrato do Bob: o talento corajoso de Dani Barros

Por trás do pano – Rapidinhas teatrais

“Ao celebrar centenário de Nelson Rodrigues, Brasil vê sua hipocrisia”, diz diretor Marco Antonio Braz

Mormaço é retrato de uma geração perdida

Ivam Cabral e SP Escola de Teatro: um sonho real

Vanessa Jackson faz show grátis em São Paulo

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *