FilteBahia põe foco no teatro latino-americano

Por Miguel Arcanjo Prado

Novas tendências do teatro latino-americano deram as caras na quinta edição do FilteBahia, o Festival Latino-Americano de Teatro da Bahia.

O evento movimentou Salvador entre os dias 1º e 9 de setembro.

Foi uma verdadeira maratona nos palcos, com 33 espetáculos na programação.

Além de Salvador, parte da programação aconteceu em Ilhéus, Feira de Santana, Santo Amaro e Lauro de Freitas. Países como México, Colômbia, Chile, Argentina, Bolívia, Espanha, Estados Unidos, Alemanha e Inglaterra mandaram representantes, bem como os Estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Ceará, Alagoas e Rio Grande do Sul.

Um dos diferenciais desta edição foi a criação da Mostra Internacional de Teatro Baiano, como forma de dar foco aos grupos locais, numa ação do cubano radicado na Bahia Luis Alberto Alonso, diretor artístico do evento, com Rafael Magalhães, o diretor de produção.

O evento teve público de 10,5 mil pessoas, informou a organização.

Abaixo, um gostinho para você, leitor do Atores & Bastidores aqui no R7, do que rolou no FilteBahia:

Destaques do FilteBahia (a partir do alto, em sentido horário): La Comida, da Argentina; Testigo de las Ruinas, da Colômbia; Ato de Comunhão, do Rio; AutoMákina, do Rio; Hamlet de los Andes, da Bolívia; e Malasombra, da Espanha - Fotos: Carlos Furman, Ximena Vargas, Paulo Severo, Cristine Rochol, Divulgação e Jaume Caldentey

 

Veja também:

Mirada leva 100 pessoas ao teatro em Santos

 
 
 

Leia a coluna:

Leia ainda:

Leia mais:

Mexicanos incendeiam o Mirada

Adolf Shapiro fala ao R7 com exclusividade

Professorinha abusada vira tema de peça

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *