O Retrato do Bob: a música sem fim de Daniel Maia

Foto de Bob Sousa


Muitas músicas de alguns dos melhores espetáculos dos últimos tempos foram compostas por Daniel Maia. Músico e ator, já trabalhou com o diretor Gabriel Villela, foi vocalista da banda de Elba Ramalho e até compôs para a Cia. de Dança do Palácio das Artes, de sua terra natal, Belo Horizonte. O moço é bom. Tanto que gente como Elias Andreato, Alexandre Reinecke, Cássio Scapin e Ligia Cortez fazem questão de trabalhar ao seu lado. Por isso, a agenda de Daniel não para. No próximo dia 18, estreia O Andante, de Elias Andreato, com música original composta por ele. No dia seguinte, assina também a música de Fukushima Mon Amour, solo de Tadashi Endo, que estreia no Theaterwerkstatt, em Hannover, na Alemanha. Não bastasse, em novembro, haverá mais dois espetáculos com músicas dele: Incubadora e O Feio. É música que não tem fim.

Leia também:

Fique por dentro do que rola no mundo teatral

Descubra tudo o que as misses aprontam

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *