Senhora dos Afogados consagra talento de Einat Falbel e lança uma nova estrela, Bárbara Bonnie

Atriz Einat Falbel mostra talento de sobra no espetáculo Senhora dos Afogados - Fotos: Kit Gaion

Por Miguel Arcanjo Prado

O diretor do Núcleo Experimental, Zé Henrique de Paula, conseguiu, em Senhora dos Afogados, a proeza de unir, a seu modo, duas febres no teatro brasileiro em 2012: Nelson Rodrigues e os musicais.

Contudo, neste País sem memória, não custa nada lembrar que a primeira montagem da peça foi feita em 2007, cinco anos antes do celebrado centenário do nosso maior dramaturgo.

É claro que o ano comemorativo, bem como a abertura do Teatro do Núcleo Experimental, na Barra Funda, em São Paulo, serviu de incentivo para a remontagem. Se bem que o maior mérito deste espetáculo é consagrar o talento de Einat Falbel e revelar a jovem estrela Bárbara Bonnie, protagonistas da obra.

Bárbara Bonnie: nasce uma nova estrela - Foto: Kit Gaion

Família complicadaRespeitoso ao teatro rodrigueano e também ao musical, Zé resolveu contar, com sua assinatura precisa, a história da complicadíssima (e tão universal em seus conflitos) família Drummond, chefiada pelo sisudo juiz Misael (um correto Tony Giusti) e que vive à beira mar, onde jazem seus entes.

Com a ajuda da direção musical primorosa de Fernanda Maia e da assistência de direção de Fabrício Pietro, o elenco de 21 atores preparados por Inês Aranha demonstra ser um verdadeiro achado.

Apesar das levíssimas nuances na capacidade interpretativa, a direção conseguiu colocar cada um, com aquilo que tinha a oferecer de melhor, em um lugar onde ajudasse na composição de um todo coeso e hipnotizante.

Além das protagonistas já citadas e que serão analisadas na sequência, merece destaque Thiago Carreira, que foge da caricatura para construir o sensível – e suscetível – irmão caçula, Paulo.

O tripudiante coro de vizinhos formado por Luciana Ramanzini, Thiago Ledier, Fabio Redkowicz e Caio Salay, com seus movimentos orquestrados cheios de graça e deboche, também conquista, bem como Lourdes Giglioti rouba a cena em suas entradas como a avó demente dos Drummond ou a mãe velha matriarca das prostitutas.

Completam o grupo de atores Paulo Cruz, como o obsessivo marinheiro que se infiltra na família Drummond, Rodrigo Caetano, como o Vendedor de Pentes, Alexandre Meirelles, como Sabiá, e Gabi Germano, Bibi Piragibe, Natasha Sonna, Cy Teixeira e Lara Hassum, fazendo o coro de prostitutas do cais.

Einat Falbel com Thiago Carreira: destaque no elenco

Assinatura elegante

Zé não quis revolucionar Nelson Rodrigues. Muito pelo contrário, está lá, quase intocado, o texto instigante que fez do dramaturgo um escritor imortal. Mesmo assim, o diretor consegue deixar tudo sob a névoa obscura do teatro que só o Núcleo Experimental faz. Não é preciso violar para assinar, mas, sim, dialogar, é o que Zé ensina, elegantemente.

E o mesmo acontece no namoro com o teatro musical. Se este poderia passar pelo lugar do deboche, procura o outro lado, bem mais sensato, o do respeito, com uso de técnica precisa e competência artística.

O elenco executa ao vivo com precisão vocal e interpretativa as 11 canções, entre composições de Chico Buarque de Holanda, como Pedaço de Mim e À Flor da Pele, e de Djavan, como A Ilha e Ventos do Norte, todas com novos significados poéticos na boca dos personagens.

E cada música é acompanhada com virtuosismo por Fernanda Maia, ao piano, e Eduardo Sato, no violoncelo, os dois um show à parte.

Duas grandes atrizesSe a música inebria, as interpretações das duas atrizes protagonistas são arrebatadoras. Einat Falbel, como a mãe, D. Eduarda, e Bárbara Bonnie, como a filha, Moema, conquistam respeito do público com um duro embate de gerações.

Einat Falbel (leia o perfil da atriz) fecha com chave de ouro um ano precioso em sua carreira e sai consagrada da montagem. A atriz, que no começo do ano mostrou talento de sobra como a garçonete sozinha e decadente de Bichado, do mesmo diretor, agora surge mais densa e impressionantemente precisa.

Einat tem força em cada palavra que diz. Em sua boca, nenhum texto é dito em vão; em seu corpo, tudo é passível de crença. O desalento de Eduarda, odiada pela filha e sogra e rejeitada pelo marido é sentido em cada olhar que ela dá.

Jovem talentosa: Bárbara Bonnie (esq.) com Lourdes Gigliotti

E Zé Henrique conseguiu a proeza de achar talento à altura de Einat para a perfeita composição do embate entre mãe e filha, primordial nesta peça mítica de Nelson Rodrigues. Bárbara Bonnie é a grande revelação (leia o perfil da atriz).

Se a jovem atriz já havia chamado a atenção do espectador mais atento em Barafonda, da Cia. São Jorge de Variedades, mesmo diante de um pelotão de 30 atores em um espetáculo de rua, dessa vez ganha palco com espaço e personagem de brilho suficiente para que mostre a que veio.

E o faz de uma forma coesa, vibrante e bonita. Bárbara constrói uma Moema fria, contida em seu ódio a todos, inveja da mãe e amor pervertido pelo pai. O talento da atriz faz da personagem ainda mais intensa, provocativa e, antes de tudo, humana, assim como é humana a Eduarda construída por Einat.

Senhoras do palcoO grande achado das duas, que contribui enormemente para o êxito da obra, é abrir mão da competição de quem teria o público nas mãos, tão comum em uma profissão repleta de vaidade. Mas, ainda bem, essa não é a preocupação delas.

Cada uma está tão dentro de sua personagem, defendendo-a com unhas e dentes, que se tornam igualmente fortes e cativantes, mesmo em seus mais profundos devaneios.

Nesse exercício de apenas dar o máximo de si que elas fazem, quem ganha é o espectador, presenteado com um espetáculo inesquecível e com duas senhoras do palco.

Tensa, mas sem exageros: Bárbara Bonnie conquista respeito em Senhora dos Afogados - Fotos: Kit Gaion

Senhora dos Afogados
Avaliação: Ótimo
Quando: Sexta, sábado e segunda, às 21h. Domingo, às 19h. 120 min. Até 19/11/2012
Onde: Teatro do Núcleo Experimental (r. Barra Funda, 637, Barra Funda, Metrô Marechal Deodoro, São Paulo, tel. 0/xx/11 3259-0898)
Quanto: R$ 30 (grátis às sextas)
Classificação: 12 anos

Leia também:

Fique por dentro do que rola no mundo teatral

Descubra tudo o que as misses aprontam

Tudo que você quer ler está em um só lugar. Veja só!

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *