Beethoven inspira confissão de assassino que matou a própria mulher

Música estimula memórias do assassino da própria mulher (Foto: Divulgação)

Por Bruna Ferreira, do R7

Um homem busca justificar o crime fatal que cometeu contra a própria mulher.

A perturbadora Sonata a Kreutzer – Uma História para o Século XIX é uma peça que expõe as diferenças entre homens e mulheres e os pensamentos e atos que atravessam os tempos e marcam as relações humanas.

Criada a partir da obra Sonata a Kreutzer de Tolstói e Beethooven, a obra conta a história de Pozdinichev, um assassino que não esconde os seus atos. Uma vitrola tocando a Sonata a Kreutzer de Beethoven provoca suas memórias e inspira sua confissão.

A obra de Tolstói escandalizou a sociedade dentro e fora da Rússia mesmo antes de ser publicada em 1891. A composição de Beethoven não apenas inspira o título, mas é um dos motivos centrais do livro.

Todas as frases da peça estão na novela de Tolstói, que foi transformada em poesia para o teatro.

Com dramaturgia de Cássio Pres, direção de Marcello Airoldi e André Capuano e Ernani Sanchez no elenco, o espetáculo questiona a ideia de casamento no mundo contemporâneo a partir de uma narrativa moderna. Ele também revela um abismo entre homens e mulheres em uma época em que começava a se falar em igualdade de direitos.

Sonata a Kreutzer – Uma História para o Século XIX
Quando: Sextas e sábados, às 20h30. 80 minutos. Até 23/2/2013
Onde: Auditório do Sesc Pinheiros (r. Paes Leme, 195, Pinheiros, São Paulo, tel. 0/XX/11 3095-9400)
Quanto: R$ 10 a 20

Leia também:

Fique por dentro do que os atores fazem nos bastidores

Descubra agora tudo o que as belas misses aprontam

Tudo que você quer ler está em um só lugar. Veja só!

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *