O Retrato do Bob: Guilherme Gorski, bonito de ver

Foto de Bob Sousa

Paulista de Itapeva (SP), Guilherme Gorski se misturou ao teatro paulistano em 2005, um ano depois de se mudar para a cidade. Sua estreia foi em Como os Nosso Pais, sob direção de Nilton Bicudo. Depois, se juntou à turma de Marco Antônio Brás e mergulhou na obra de Nelson Rodrigues.

Daí, partiu para a Cia. de Teatro Antro Exposto, onde permaneceu entre 2008 e 2011, sempre sob a batuta do diretor Ruy Filho. Neste meio tempo, debutou na TV, como o Duda, em Duas Caras (Globo), trama de Aguinaldo Silva. Em 2011, voltou aos palcos em A Senhora Dubuque, dirigida por Leonardo Medeiros. Em 2012, atuou em Música para Cortar os Pulsos e Cambaio [a Seco], ambas com direção de Rafael Gomes. Inquieto, o também dá as caras no cinema, onde acumula dois longa-metragens: Trabalhar Cansa, de Marco Dutra e Juliana Rojas, e Carisma Imbecil, de Sergio Bianchi.

E começa 2013 cheio de garra. Enquanto posou para o nosso Bob Sousa, contou que, em março, volta com Música para Cortar os Pulsos no Teatro Coletivo, e, em maio, estreia Fluxo, com direção de Tiago Ciccarino, no Espaço dos Parlapatões. Como se não bastasse, já fechou com o diretor Eric Lenate estar no elenco da peça Dignity, que deve chegar aos palcos até o fim do ano. O moço não para. Bonito de ver.

Leia também:
 
Fique por dentro do que os atores fazem nos bastidores
 
Descubra agora tudo o que as belas misses aprontam
 
Tudo que você quer ler está em um só lugar. Veja só!

Você pode gostar...

2 Resultados

  1. ‘Paulistano’ é aquele que nasce na CIDADE DE SÃO PAULO.
    Quem nasce no ESTADO DE SÃO PAULO é ‘Paulista’ e quem nasce na CIDADE DE ITAPEVA é ‘Itapevense’.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *