Homenagem a Walmor Chagas e discurso contra fechamento de teatros marcam Prêmio Shell do Rio

Renata Sorrah foi consagrada melhor atriz por seu trabalho em Esta Criança – Foto: Marcos Issa/Argosfoto

Por Átila Moreno, no Rio
Especial para o Atores & Bastidores*

Unindo improvisação e entusiasmo, as atrizes Nicette Bruno e Beth Goulart apresentaram a 25ª Edição do Prêmio Shell de Teatro do Rio de Janeiro, na noite dessa terça-feira, no Espaço Tom Jobim, no Rio.

Nicette Bruno e Beth Goulart apresentaram a festa – Foto: Marcos Issa/Argosfoto

Mãe e filha, que também apresentaram a cerimônia paulistana,  ficaram nitidamente emocionadas quando introduziram a homenagem especial ao ator, diretor e produtor teatral Walmor Chagas, que morreu no dia 18 de janeiro de 2013.

Clara Becker, filha do ator com a atriz Cacilda Becker (1921-1969), recebeu a estatueta e agradeceu aos jurados, recordando a trajetória do pai.

— Tenho orgulho de ser filha do Walmor, em sua linda história de talento, de amor. É uma emoção muito grande, ele certamente está em Passárgada

Citação que é uma clara referência ao poema de Manuel Bandeira, também gravado numa projeção, com fotos antigas do ator durante a cerimônia.

Outro destaque da noite ficou com Renata Sorrah, melhor atriz por Esta Criança, da Cia. Brasileira de Teatro de Curitiba, grupo que arrebatou ainda as estatuetas de direção (Márcio Abreu), cenário (Fernando Marés) e iluminação (Nadja Naira).

A atriz, que participará do remake da novela Saramandaia, de Ricardo Linhares, na TV Globo, venceu a disputada categoria, em que concorriam Drica de Moraes, Simone Spoladore, Kelzy Ecard e Patrícia Selonk.

Renata Sorrah afirmou que o trabalho em equipe ajudou a conquistar o prêmio. Num tom mais político, ressaltou o esforço dos atores e a união da classe pela luta em manter os teatros abertos na capital carioca.

Aplaudida de pé quando subiu ao palco, ela também lembrou um pouco da carreira.

— Foi aqui que eu vi pela primeira vez a Companhia Brasileira de Teatro fazendo Vida, e quando acabou esse espetáculo eu disse que queria trabalhar com eles.

No prêmio de Categoria Especial, o Grupo Alfândega 88 levou a melhor pela ocupação do teatro Serrado e foi enfático ao lembrar que o Rio de Janeiro precisa ficar atento à onda de fechamentos dos teatros na cidade.

Vencedores do 25º Prêmio Shell do Rio posam juntos no palco – Foto: Marcos Issa/Argosfoto

Veja lista de vencedores do 25º Prêmio Shell do Rio:

Autor
Maurício Arruda Mendonça e Paulo Moraes por A Marca da Água

Direção
Marcio Abreu por Esta Criança

Ator
Gustavo Gasparani por As Mimosas da Praça Tiradentes 

Atriz
Renata Sorrah por Esta Criança

Cenário
Fernando Marés por Esta Criança

Figurino
Teca Fichinski por Valsa nº6

Iluminação
Nadja Naira por Esta Criança

Música
Alexandre Elias por Gonzagão – A Lenda

Categoria especial
Grupo Alfândega 88 pela ocupação do teatro Serrador

Reconhecimento pela ocupação do Teatro Serrador, no Rio de Janeiro: Grupo Alfândega 88 levou na categoria especial do do 25º Prêmio Shell de Teatro do Rio – Foto: Marcos Issa/Argosfoto

*Átila Moreno é jornalista.

Leia também:

Fique por dentro do que os atores fazem nos bastidores

Descubra agora tudo o que as belas misses aprontam

Tudo que você quer ler está em um só lugar. Veja só!

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *