Portugueses viram mulheres para fazer discurso em nome da paz mundial no Festival de Curitiba

 

Portugueses se destacaram com luta das mulheres pela paz – Foto: Vanesa de Lara/Clix

Por Michel Ferrabbiamo, em Curitiba*
Especial para o Atores & Bastidores do R7

Uma das boas surpresas da mostra Fringe, no Festival de Curitiba, foi o espetáculo português 1325, do grupo Peripécia Teatro, que já tem nove anos.

A companhia chegou a Curitiba após se apresentar no 6º Festival Ibero-Americano de Teatro do Memorial da América Latina, em São Paulo, e também em Buenos Aires e La Plata, na Argentina. O grupo viajou com o apoio da Direção Geral das Artes de Portugal. Quatro artistas viajaram: os atores Sergio Agostinho, Ángel Fragua, Noelia Domingues e o técnico Paulo Alves.

A força da obra está no contexto no qual grandes mulheres da história que ajudaram a construir a paz ganham vida e vigor no palco.

Na montagem, três avós vivem num espaço habitado por memórias e roupas. São estas mesmas roupas que nos guiam pelo universo das mulheres descritas em cada uma das cenas na busca pela paz numa narrativa própria formada por vários quadros cênicos.

As roupas não estão dispostas no cenário por acaso, tudo traz um sentido próprio, desde as vestimentas soltas ao figurino que vestem os atores em cena até as disposições em araras e cabides ou amarradas pelo palco.

Formam, por exemplo, o mapa da África quando tratam das mulheres daquela região em uma cena conduzida de forma divertida mas sem perder o fio da meada.

A magia maior de 1325 é sem dúvida a sutileza com que tratam de cada tema em especial, sejam as avós e mães da Praça de Maio na argentina, seja a Guerra das Malvinas ou até mesmo o Holocausto.

Em tempo: o nome do espetáculo remete a uma resolução da ONU dedicada às mulheres. Os portugueses retornaram ao seu país no último domingo (31), com a esperança de voltar logo ao Brasil.

Conheça melhor o trabalho do grupo português Peripécia Teatro

*Michel Ferrabbiamo é produtor cultural de Ipatinga (MG) e escreveu esta crítica a convite do blog.

*O jornalista Miguel Arcanjo Prado viajou a convite do Festival de Curitiba.

Veja a cobertura completa do R7 do Festival de Curitiba

Leia também:

Fique por dentro do que rola no mundo teatral

Descubra tudo o que as misses aprontam

Tudo que você quer ler está em um só lugar. Veja só!

*Michel Ferrabbiamo é produtor cultural e escreveu esta crítica a convite do blog.

Você pode gostar...

1 Resultado

  1. Felipe disse:

    Gente, com tanta postagem aqui no blog, não vi esta, que me interessa totalmente! Parabéns ao Festival de Curitiba por abordar a questão do conflito entre Israel e Palestina. Acho lamentável o que vem ocorrendo com a população palestina e parabenizo o governo brasileiro por recepcionar o povo palestino aqui no Brasil! Essa é muita questão que reputo uma das mais sérias em termos de Política Internacional e que deveria receber a máxima visibilidade, pois são vidas humanas que estão sendo ceifadas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *