Por trás do pano – Rapidinhas teatrais

Detalhes dos cartazes da festa Ordinight, dos meninos da Ordinária Companhia – Divulgação

Por Miguel Arcanjo Prado

Festança
A Ordinária Companhia, o mais novo grupo teatral de São Paulo formado com atores saídos da Escola de Arte Dramática da USP, vai fazer uma festa de arromba, além de estrear a peça Zucco nesta sexta (6) no Tusp. O nome da celebração é Ordinight. Ela acontece no próximo sábado (14), a partir das 23h, no Espaço Maquinaria, na rua 13 de Maio, 240, na Bela Vista. Todo mundo que é alguém no teatro paulistano dará as caras. A coluna vai também, é claro, mas faz questão de deixar aqui registrado: irá de pessoa física, ok?

A inglesa Lucy Kirkwood: texto em São Paulo – Divulgação

Exploração
Após fazer parte da novela Salve Jorge, de Gloria Perez, o tema do tráfico internacional de mulheres chega ao teatro na peça Senti um Vazio, da Cia. do Ator Careca. Estreia nesta sexta (6), na Sala Experimental do Teatro Augusta. O texto é da dramaturga inglesa Lucy Kirkwood, que foi traduzido por Alberto Guiraldelli, que também integra o elenco ao lado de Karina Zichelle e Fabul Henrique. A direção é de Mônica Granndo. Marcela Grandolpho vive a protagonista, Diana, uma jovem do leste europeu traficada para a Inglaterra. Fica até 13 de outubro. Sexta, 21h30; sábado, 21h; e domingo, 19h. O ingresso custa R$ 35. Recado dado.

Agenda Cultural da Record News
Tem a Bienal Sesc de Dança em Santos e a volta da obra Um Homem com a Bala na Mão em São Paulo. E mais: Daniela Mercury em Salvador e o suspense Infectados nos cinemas. Veja o vídeo abaixo:

Diva
A atriz Denise Stoklos segue em cartaz até 29 de setembro com seu espetáculo Carta ao Pai no Teatro Anchieta do Sesc Consolação. A peça, baseada na obra de Franz Kafka, celebra seus 45 anos de carreira. Denise gosta de falar os números dos quais tanto se orgulha: é a encenadora que mais apresentou sua obra no mundo, afinal são 25 espetáculos apresentados em sete idiomas por 30 países. É, realmente, uma estrela!

Diga pra mim
O Grupo Tapa continua a ocupação do histórico Teatro de Arena, no centro paulistano Nesta sexta (6), estreia por lá Retratos Falantes, do inglês Alan Bennet. São dois monólogos: Fritas no Açúcar, com Brian Penido, que vive um solteirão que mora com a mãe esclerosada, e Brincando com Sanduíche, no qual Zécarlos Machado interpreta um funcionário de um parque que esconde segredos inconfessáveis. Eduardo Tolentino de Araújo dirige os dois. Vai, gente!

Abravanel e Moura: Tim Maia, musical de sucesso – AgNews

Vou pedir pra você voltar!
Visto por mais de 400 mil pessoas, o musical Tim Maia, Vale Tudo encerra temporada no Teatro Procópio Ferreira, em São Paulo, neste domingo (8), com direito a sessão extra. Tim, merece!

Falando nisso
Tanto Tiago Abravanel quanto Danilo de Moura, os dois que viveram Tim Maia na obra, estão indicados como melhor ator no Prêmio Bibi Ferreira, do teatro musical. A cerimônia de premiação será nesta segunda (9), no Theatro São Pedro, em São Paulo.

Eu voltei!
O grande sucesso O Natimorto – Um Musical Silencioso volta ao cartaz no CIT-Ecum em São Paulo no fatídico dia 11 de setembro. Ficará por lá até 3 de outubro. Depois, de 16 a 31 de outubro, vai para o Viga Espaço Cênico, no Sumaré. O texto de Lourenço Mutarelli tem adaptação e direção de Mario Bortolotto, com Maria Manoella, Martha Nowill e Nilton Bicudo no elenco. Quem não viu é bom marcar na agenda para não perder de novo.

Pequeño Clan: Chile no Rio

Chilenos
Começa neste sábado (7) o 2º Encontro de Teatro Chileno, na Sede das Cias, na Escadaria Selarón, na Lapa, no Rio. Participam o Teatro Pequeño Clan, Teatro Del Oráculo, Alamala Teatro e La Máquina Teatro. O evento vai até 29 de setembro. Os ingressos para os espetáculos custam R$ 30 a inteira e R$ 15 a meia-entrada. Cariocas não tem desculpa para deixar de treinar o espanhol.

Diz que fui por aí
Até novembro o musical brasileiro O Fino do Samba se apresenta em 18 CEUs de São Paulo com entrada gratuita. O povo vai. Que bom.

Celebração
A peça O Canto dos Cisnes, de Tchekhov, estreia dia 13 de setembro, no Teatro Eva Herz da Livraria Cultura, em São Paulo. Com direção de José Henrique, a obra tem atuação de Ednei Jovenazzi, que completa 60 anos de carreira. Ele contracena com Pietro Mario. Coisa de qualidade.

Coisas de Lenate 1
O jovem diretor Eric Lenate resolveu reinterpretar os planos pensados por Nelson Rodrigues em Vestido de Noiva como se fossem dimensões, em sua versão da obra que revolucionou o teatro brasileiro. Estreia no dia 20 de setembro no Teatro do Núcleo Experimental.

Coisas de Lenate 2
Lenate promete que todos os elementos artísticos da montagem vão caminhar bem juntinhos. “Existe em nossa encenação um importante trabalho em conjunto do que denominamos equipe de direção de arte, para que todos os elementos com compõem figurinos, cenografia, iluminação e vídeos estivessem extremamente integrados”, diz.

Coisas de Lenate 3
Além de dirigir Vestido de Noiva, Eric Lenate também estará no palco como ator neste mês. Vai atuar na peça Nosferatu, que estreia no Sesc Consolação um dia antes, em 19 de setembro. Na montagem, dirigida por Fabio Mazzoni, ele contracena com a musa dos Satyros, Cléo De Páris.

Eric Lenate e Cleo de Páris: juntinhos em Nosferatu no Sesc Consolação – Foto: André Stéfano

Pão e circo 1
Começa na próxima quinta (12) o 6º Festival Paulista de Circo, na cidade de Piracicaba, no interior de São Paulo. A festa vai até o dia 15 e homenageará o equilibrista Bruno Edson, de 73 anos. São 55 atrações na programação. Nas últimas cinco edições o evento já reuniu mais de 400 artistas em 1.580 espetáculos. Viva o circo!

Pão e circo 2
Acontece a partir de 13 de setembro a 1ª Mostra de Circo de Rua, com espetáculos de nove trupes do Brasil, Argentina e Chile, em Osasco, Hortolândia e Piracicaba. Boa notícia.

De Mala e Cuia: 40 mil viram

Muita gente veio ver
A peça De Mala e Cuia no Trem do Riso já conseguiu público de 40 mil espectadores em quatro anos de estrada.  Nela, Mineirinho de Maceió vive 12 personagens que divertem a plateia.  Fica em cartaz até 30 de novembro, todo sábado, às 19h, na sala Miriam Muniz do Teatro Ruth Escobar, na rua dos Ingleses, 209, em São Paulo. O ingresso custa R$ 50 a inteira e R$ 25 a meia. Uma graça!

Teatro na praia
O Fita (Festa Internacional de Teatro de Angra) vai homenagear os 60 anos de carreira atriz Camilla Amado, em sua edição de 2013, que será realizada entre 2 e 20 de outubro, na cidade litorânea fluminense. Boa escolha.

Renomados
A Escola Superior de Arte Célia Helena, de São Paulo, contratou os novelistas Maria Adelaide Amaral e Alcides Nogueira para integrar o corpo de professores de seus cursos de pós-graduação. Que chique!

Felipe Frazão: carreira no Rio

Migrante
O ator Felipe Frazão, formado em atuação na SP Escola de Teatro, resolveu fazer as malas e ir tentar a sorte no Rio. Ele já começa a celebrar as primeiras conquistas por lá. O moço sobe nesta sexta (6) ao palco do tradicional Teatro João Caetano, na praça Tiradentes, no centro carioca, integrando o elenco da peça Favela. A montagem é sucesso na cidade e já foi vista por 15 mil pessoas. Fica em cartaz de quinta a sábado, 20h, e domingo, 19h, com ingresso a R$ 30 a inteira. O texto é assinado por Rômulo Rodrigues, e a direção, por Márcio Vieira. A coluna deseja toda a sorte do mundo a Felipe na Cidade Maravilhosa.

Cubano
Vindo da Universidade de Havana, em Cuba, o professor doutor Eberto Garcia Abreu vai dar curso sobre teatro latino-americano na pós-graduação das artes cênicas, na Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo. Será entre 16 e 27 de setembro. Bem-vindo!

Levantou poeira
Os atores Arieta Corrêa e João Paulo Lorenzon estão deixando a equipe técnica do Sesc Consolação de cabelo em pé. Tudo porque a peça deles, Holher Mumem, requer duas toneladas de terra vermelha de cenário. É pó que não acaba mais. A montagem estreia nesta segunda (9), no Espaço Beta. Se as gravações da novela Amor à Vida permitirem, Antonio Fagundes, namorado de Arieta, dará as caras.

Só o pó: Arieta Corrêa e João Paulo Lorenzon atuam sobre monte de terra em peça que investiga os limites do feminino e do masculino, no Espaço Beta do Sesc Consolação, em SP – Foto: Maurizio Mancioli e Julieta Bacchin

Curta nossa página no Facebook!

Leia também:

Fique por dentro do que rola no mundo teatral

Descubra tudo o que as misses aprontam

Tudo que você quer ler está em um só lugar. Veja só!

Você pode gostar...

4 Resultados

  1. Paulo disse:

    Ótima coluna. Adoro e acompanho sempre pra me manter atualizado. Apenas uma correção: a atriz Arieta Correa não namora Antonio Fagundes.

    • Miguel Arcanjo Prado disse:

      Paulo, obrigado pelo elogio. Quanto ao pedido de correção, a informação está correta. Ela é namorada dele. Ou você tem informação de que o relacionamento acabou? Obrigado. Abraços!

  2. Felipe disse:

    1. Denise Stocklos é ícone.
    2. Preguiça de Daniela Mercury… Gostei muito dela, tenho até CDs dela, mas os seus últimos trabalhos não me impressionaram muito. Prefiro a fase inicial de seu trabalho.
    3. Ainda que eu não tenha predileção por peças com temáticas que expõem o “mundo cão”, especificamente em relação ao tema das mulheres traficadas, tenho de dizer que concordo que o tema seja abordado. Isso é uma realidade, infelizmente. Outro tema muito sério, que não veja ser abordado, é a situação da Palestina.
    4. O sobrenome do ator de O CANTO DOS CISNES não é Giovenazzi? Por favor, corrija, Miguelito, se estiver errado.
    5. Cléo de Páris é belíssima.
    6. Que suprema inteligência de Piracicaba em homenagear um equilibrista! Nada mais justo!
    7. Correta a homenagem à Camila Amado.

  3. Paulo disse:

    Desculpe querido só vi sua msg agora. Gosto muito mesmo de sua coluna. Confesso que sinto falta de mais info sobre o teatro carioca! Bom qto a sua pergunta, sim eu tenho informação seguríssima. A amizade e parceria no trabalho, como vc sabe, não acabou mas o relacionamento sim. Arieta e Antonio já não formam mais um casal e faz algum tempo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *