Grupo de Brasília chega a SP unindo teatro e artes plásticas para discutir abuso sexual em Eros Impuro

Jones de Abreu e Sérgio Maggio: alegria de poder fazer seu teatro em São Paulo – Foto: Eduardo Enomoto

Por Miguel Arcanjo Prado
Fotos de Eduardo Enomoto

Foi pesquisando bordéis da Bahia para o livro Conversas de Cafetinas, que lhe rendeu o Prêmio Jabuti em 2010, que o jornalista, escritor, dramaturgo e diretor Sergio Maggio, baiano radicado em Brasília, percebeu algo que lhe deixou inquieto: boa parte das prostitutas havia sido abusada por algum parente próximo na infância.

Obra de Brasília fica em cartaz no Teatro Pequeno Ato, em São Paulo, até 10/11 – Foto: Eduardo Enomoto

Quando conheceu na capital federal o artista plástico Jones de Abreu, que fazia quadros nos quais abordava a arte erótica e desbravava os limites entre erotismo e pornografia, veio à mente de Sérgio transformar todos aqueles estímulos e conhecimentos no espetáculo de teatro Eros Impuro.

A estreia esta marcada para esta quarta (9), às 21h, no Teatro Pequeno Ato (antigo Teatro Ivo 60), em São Paulo.

Conquista de SP

A obra representa a chegada da Criaturas Alaranjadas Cia. de Teatro a São Paulo, o grupo foi formado pela dupla em 2007.

Para se encontrar com a reportagem, tanto Sérgio quanto Jones descem a rua Teodoro Baima sob fina garoa com um sorriso do rosto, passando em frente ao histórico prédio do Teatro de Arena.

Sabem que chegaram para desbravar o disputado cenário teatral paulistano.  Mas o fazem com alegria e confiança, como demonstra o dramaturgo.

– Chegar a São Paulo é fruto de uma batalha muito grande, É um sonho que realizamos. Em São Paulo, além do teatro comercial e dos musicais tão falados, há muitos grupos fazendo teatro de pesquisa. E isso nos motiva muito. São Paulo é a praça fundamental do teatro brasileiro. Viemos de Brasília com muita seriedade e desejo de conquistar os paulistanos.

Jones faz coro.

– Nestes meus 25 anos de carreira, estava faltando pisar num palco de São Paulo. E o que mais me emociona é estar em um teatro que é vizinho ao Teatro de Arena, onde se passou boa parte da história do teatro brasileiro. Eu fico arrepiado de estar aqui nesta rua Teodoro Baima, em pensar nos nomes que andaram por aqui.

Sérgio Maggio e Jones de Abreu: parceria nos palco desde 2007 – Foto: Eduardo Enomoto

Na peça, Jones junta seu lado ator ao artista plástico, e pinta um quadro a cada apresentação. Ele conta que, por conta do tema do espetáculo, muitas pessoas o procuram após a sessão.

– Ao final do espetáculo, alguns espectadores já vieram me contar que sofreram abuso também. É sempre um momento muito delicado.

Foi a partir de retornos assim da plateia, sobretudo durante o debate que sempre realizam com o público – o da temporada paulistana está marcado para após a apresentação gratuita no dia 16 de outubro, às 21h –, foi que Sérgio resolveu que o teatro deveria encampar a bandeira contra o abuso sexual de crianças. Hoje, o tema “virou militância” na vida dos dois artistas.

Viagem e curso

Antes de chegar a São Paulo, Eros Impuro esteve em Brasília e Sobradinho, no Distrito Federal, e também em Goiânia, Vitória, Salvador, Curitiba, Belo Horizonte, Belém e João Pessoa – a obra foi agraciada com o Prêmio Myriam Muniz de circulação nacional pela Funarte. Após a rápida temporada na capital paulista, eles seguem para Fortaleza, em novembro, e São Luiz e Porto Alegre em 2014.

Além da peça e do debate, os artistas darão uma oficina gratuita de crítica teatral “reflexiva sem ser paternalista”, como define Sérgio, a partir da próxima terça (15), com inscrições pelo email: [email protected] Serão três encontros, nos dias 15, 22 e 19 de outubro, sempre das 19h às 22h.

Sérgio Maggio e Jones de Abreu: espetáculo para discutir o drama do abuso sexual – Foto: Eduardo Enomoto

Eros Impuro
Quando: quarta a sábado às 21h; domingos às 19h. Até 10/11/2013
Onde: Teatro Pequeno Ato (r. Teodoro Baima, 78, metrô República, São Paulo, telefone: 0/xx/11  9642 8350)
Quanto: R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia-entrada); atenção: às quartas-feiras a entrada é grátis
Classificação etária: 18 anos

Curta nossa página no Facebook!

Leia também:

Fique por dentro do que rola no mundo teatral

Descubra tudo o que as misses aprontam

Tudo que você quer ler está em um só lugar. Veja só!

Você pode gostar...

3 Resultados

  1. Felipe disse:

    A questão do abuso sexual deve ser tratada com muita delicadeza e respeito, porque as vítimas podem rememorar atos que lhe causaram profunda dor psíquica.

  1. outubro 11, 2013

    […] plástico estreou na cidade, no Teatro Pequeno Ato da rua Teodoro Baima, a peça Eros Impuro (saiba mais)na última quarta (9). Ofereceram um coquetel chiquérrimo a quem foi, com direito a queijos finos […]

  2. outubro 19, 2013

    […] Leia entrevista exclusiva com Sérgio Maggio e Jones de Abreu! […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *