Por trás do pano – Rapidinhas teatrais

Ricardo Henrique e Pedro Stempniewski em cena de Tão Pesado Quanto o Céu – Foto: Adrianne Lopes

Por Miguel Arcanjo Prado

Enquanto o busão não vem…
Tem mistura boa no palco do Teatro Cacilda Becker (r. Tito, 295, Lapa), em São Paulo, a partir desta sexta-feira (18). O dramaturgo mineiro Ricardo Inhan, querido da coluna, estreia nova peça, com comando da estreante na direção Mariana Vaz. O nome do espetáculo é Tão Pesado Quanto o Céu [Peça HQ]. O público vai poder ficar no palco ou na plateia e ver a conversa entre dois homens no ponto de ônibus, papéis de Ricardo Henrique e Pedro Stempniewski, esses dois aí acima, em foto exclusiva nossa. Fica em cartaz até 24 de novembro, sexta e sábado, 21h; e domingo, 19h, com ingresso a R$ 10 a inteira e R$ 5 a meia-entrada. A coluna vai.

Agenda Cultural da Record News (toda sexta, ao vivo, meio-dia)

Baratíssimo
A sessão do espetáculo Memória Roubada, no Centro Cultural São Paulo, vai custar apenas R$ 3 nesta sexta (18), às 21h. A montagem é fruto da parceria entre as companhias paulistanas Linhas Aéreas e Solas de Vento, com Mark Bromilow, que fez parte do Cirque du Soleil, e Michel Robidoux e Yves Dubé, canadenses da Cia. Les Deux Mondes.

Post polêmico de Claudio Botelho no Facebook: nervoso com casal gay em Nova York

Traz o cadeado!
O diretor de musicais Claudio Botelho reclamou em uma rede social do fato de “bichas” [o palavreado é do próprio] andarem de mãos dadas pela rua. Será que ele gosta de todo mundo bem trancado no armário?

Traz o cadeado! 2
A classe artística ficou boquiaberta com a frase de Botelho e suspeita agora que haja uma certa homofobia enrustida no pomposo diretor.

Traz o cadeado! 3
Um amigo da coluna, que é feliz andando de mãos dadas com quem quiser, vociferou: “Será que Botelho tem inveja do amor alheio? Fica em casa, gato. A humanidade agradece”.

Mimado
Um príncipe rabugento é o mote do espetáculo Pandolfo Bereba, infantil em cartaz no Teatro Sérgio Cardoso. Sábado, 18h, e domingo, 17h, com ingresso a R$ 10. Até 1º de dezembro. Estão todos convidados a levar os pequeninos.

Casa nova
Olha aí, abaixo, os meninos da Cia. da Revista, todos serelepes posando para a coluna na nova sede do grupo, na alameda Nothmann, 1135, em Santa Cecília, São Paulo. Em agosto de 2014, estreiam dois espetáculos inspirados nos 70 anos de Chico Buarque. Será que a Paula Lavigne vai liberar?

Um novo tempo: os integrantes da Cia. da Revista posam na nova sede da trupe – Foto: Divulgação

Dama da noite
Imagine misturar poemas de Fernando Pessoa com coreografias baseadas em músicas de Chopin… Pois é o que fez a diretora Dinah Perry ao criar o espetáculo Noturno, que estreia nesta sexta (18), no Teatro Augusta. No elenco, estão Ana Carolina Barreto e Mariana Mancini. Ficam até 10 de novembro, de sexta a domingo, com ingresso a R$ 40. Aviso dado.

Alô, mamãe!
Ester Laccava, nossa grande atriz, está no elenco de Mães Iradas, no Teatro Jaraguá, em São Paulo. Toda quarta e quinta, 21h, com ingresso a R$ 30 a inteira e R$ 15 a meia-entrada. Com bom humor, o espetáculo aborda o tema da maternidade nos dias atuais. Pensa que é fácil?

Muita grana
Causou rebuliço a divulgação da informação de que o Grupo Galpão pagou R$ 18 mil para se apresentar em praça pública do Rio. O furo foi do coleguinha da coluna Michel Ferrabbiamo, do blog Fórum da Cultura, que está abalando as estruturas na cobertura teatral mineira. Ah, o Galpão apresenta a peça Os Gigantes da Montanha no dia 27 de outubro na praça Roosevelt. Está marcado para começar às 20h. É de graça. A jornalista Patrícia Pinheiro, querida da coluna, avisou que é obrigatório.

Rodolfo Lima faz monólogo no Viga Espaço Cênico com texto de Fabrício Carpinejar – Foto: Eduardo Enomoto

Dor de amor
O ator Rodolfo Lima faz mais duas sessões de seu solo Desamador no Teatro Viga Espaço Cênico, em São Paulo, nos próximos dias 22 e 29 de outubro, sempre às 21h, com ingresso a R$ 20. O texto é do poeta Fabrício Carpinejar. Coisa boa.

Estreia
O diretor Marcos Loureiro, amigo da coluna, estreia a peça Pedro e o Capitão no dia 31 de outubro no CCBB de São Paulo. O texto de Mario Benedetti tem no elenco Fernando Bello e Kiko Vianello. A turma fica por lá até 13 de dezembro, quarta e sexta, às 20h, com ingresso a R$ 6. Barato, né, gente?

Está acabando
A peça Muito Barulho por Nada fica no Espaço Elevador, na Bela Vista, só até o dia 27 de outubro. Sábado, 20h, e domingo, às 19h. Os meninos pedem para avisar que todo mundo é bem-vindo.

Internacional
O  italiano Pietro Floridia, que terminou de fazer a comentada peça Estrada do Sul, com o Grupo XIX, vai estar de volta aos palcos paulistas em breve. No dia 6 de novembro, estreia no Sesc Santo André a peça Monga, que tem colaboração do importante artista europeu na dramaturgia.

Coletivo Negro encerra temporada de espetáculo no Tendal da Lapa – Foto: André Murrer

Não aprendi a dizer adeus…
O Coletivo Negro manda avisar que faz as duas últimas apresentações da peça Movimento Nº 1 – O Silêncio de Depois no Tendal da Lapa (r. Contança, 72), em São Paulo, nesta sexta, 21h30, e sábado, 22h. É de graça. A obra aborda o tema do negro no Brasil com muita inteligência.

Bebê na área 1
A atriz Heloisa Cintra teve seu segundo filho na última segunda (14). O bebê se chama João, nasceu com 3,7 kg e é fruto de seu casamento com o músico Daniel Maia. O casal já é pai do pequeno Gabriel.

Bebê na área 2
A atriz Clarissa Rockembach também terá bebê em breve. Ela está grávida de seu marido, o produtor Fernando Padilha. É o primeiro filho dos dois.

Clássico revisitado
A turma do Núcleo Bartolomeu de Depoimentos estreia a peça Antígona Recortada no dia 1º de novembro, em sua sede, na rua Dr. Augusto de Mirada, 786, na Pompeia, em São Paulo. A peça é uma livre inspiração na tragédia clássica de Sófocles. Claudia Shapira assina a dramaturgia e direção. O grupo conta que decidiu “privilegiar um dos elementos do teatro hip-hop: a palavra” e define a peça como “um poema de ações dramáticas”. No palco, estarão Luaa Gabanini e Roberta Estrela D’Alva. Ficam em cartaz até 22 de dezembro, às sextas e sábados, 21h, e domingo, 20h. É cada espectador quem decide quanto quer pagar. Tem desculpa para deixar de ir?

Roberta Estrela D’Alva e Luaa Gabanini estão na peça; ao fundo, o DJ Eugênio Lima – Foto: Peetssa

Curta nossa página no Facebook!

Leia também:

Fique por dentro do que rola no mundo teatral

Descubra tudo o que as misses aprontam

Tudo que você quer ler está em um só lugar. Veja só!

Você pode gostar...

1 Resultado

  1. Felipe disse:

    MONGA é uma peça que promete. Já está sendo estudada para ser apresentada há bastante tempo. Deve vir algo bem interessante.
    R$18.000,00 para apresentações em praça pública? Gostaria de saber qual é o critério. Não que os artistas não mereçam. Merecem. Mas apresentações públicas não possuem tantas instalações, tantos objetos cenográficos, pois aproveitam quase tudo do local. Gostaria de saber como foi feito o cálculo desse valor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *