Por trás do pano – Rapidinhas teatrais

Espetáculo libanês promete colocar o dedo na guerra contra a Síria em pleno Tusp – Foto: Divulgação

Por Miguel Arcanjo Prado

Detidos
O espetáculo libanês 66 Minutes in Damascus promete abalar as estruturas da Bienal Internacional de Teatro da USP (Universidade de São Paulo) a partir do próximo dia 31 de outubro, no Tusp, em São Paulo. Falado em inglês e árabe, ele só admite oito pessoas por sessão. Lucien Bourjeily assina dramaturgia e direção. A obra aborda os centros de detenção sírios. Nela, o público é tratado como um grupo de turistas sequestrados. Vai abalar.

Agenda Cultural da Record News (toda sexta, meio-dia, ao vivo)

Très chic
O grupo circense francês L’immédiat se apresenta no Teatro Paulo Autran do Sesc Pinheiros nos dias 1º, 2 e 3 de novembro. A criação do espetáculo, que leva o nome da trupe, é de Camille Boitel. Ela mistura dança, performance e teatro, além de fazer os artistas executarem coisas imprevisíveis diante do público.

Violinista tcheca vai encerrar a semana da SP Escola de Teatro com um concerto grátis – Foto: Divulgação

Vestido vermelho
A cantora, violinista e atriz tcheca Iva Bittová, esta aí acima, faz concerto grátis em São Paulo neste sábado (26), às 19h, na SP Escola de Teatro da praça Roosevelt, 210. O evento é aberto ao público. Todos estão convidados.

Sandra Corveloni e seus amigos: peça Doente está no Teatro Aliança Francesa – Foto: Fabio Câmara

A cura
Olhaí, acima, a turma de amigos que prestigiou a nossa vencedora de Cannes Sandra Corveloni (terceira, da dir. p/ a esq.) na pré-estreia para convidados da peça Doente, dirigida por ela. Está em cartaz no Teatro Aliança Francesa, em São Paulo.

Prorrogou 1
Os meninos do grupo Os Fofos Encenam mandam avisar que a temporada da peça A Mulher do Trem foi prorrogada até 2 de dezembro, sempre aos sábados, às 21h, e domingo e segunda, às 20h. Lá no Espaço dos Fofos, na rua Adoniran Barbosa, 151, na Bela Vista, em São Paulo. O ingresso é R$ 30 a inteira e R$ 15 a meia-entrada. Anotou?

Prorrogou 2
A peça Trair e Coçar É só Começar também prorrogou temporada até 17 de novembro no Teatro APCD, em Santana. Fica por lá até 17 de novembro, sexta, 21h30, sábado, 21h, e domingo, 19h. É a peça em mais tempo em cartaz: foi vista por 6 milhões de pessoas nos últimos 27 anos. O ingresso custa R$ 60 a inteira e R$ 30 a meia. Recado dado.

Cácia Goulart mergulha na literatura de Tolstói para fazer novo espetáculo teatral – Foto: Cacá Bernardes

Literata
A atriz Cácia Goulart estreia a peça A Morte de Ivan Ilitch, adaptada do clássico de Tolstói, na próxima quarta (30). A artista vai estabelecer um paralelo entre o personagem e o homem contemporâneo, discutindo a vida e a morte. Fica em cartaz até 7 de dezembro, de quarta a sábado, 20h, no Espaço Redimunho (r. Álvaro de Carvalho, 75, metrô Anhangabaú), em São Paulo. O ingresso R$ 20 a inteira e R$ 10 a meia-entrada. Coisa fina.

Bárbara Bonnie: atriz com talento comprovado nos palcos paulistanos – Foto: André M.

Dá-lhe, Bárbara!
A coluna adora mulher talentosa e que diz o que pensa. Como a atriz Bárbara Bonnie, o charme em pessoa, musa definitiva do blog. A moça é a nossa Leila Diniz.

Baila comigo
CRUSH é o nome do espetáculo de dança que o Phila 7 apresenta no Sesc Consolação nos dias 4 e 5 de novembro, 20h. O ingresso é 10. O grupo existe desde 2004 e adora uma pesquisa cheia de novos significados para a arte que fazem. Fazem parte da trupe Mirella Brandi, Rubens Velloso, Marcos Azevedo, Beto Matos e Marisa Riccitelli Sant’ana.

Para hermano ver: grupo Arlequins faz discussão de nossa ditadura em Buenos Aires – Foto: Marisa Quintal

De malas prontas
O grupo teatral paulistano Arlequins vai participar do Pirologías, o Festival Internacional de Teatro Independente na Grande Buenos Aires, na Argentina. Eles levam para lá o espetáculo Os Filhos da Dita. Camila Scudeler e Ana Maria Quintal atuam na peça dirigida por Sérgio Santiago. A obra faz uma discussão no palco das heranças que temos dos tempos de ditadura militar no Brasil. Estamos bem representados.

Marcado na agenda
Os meninos do grupo paulistano Os Crespos já marcaram a data de estreia de seu novo espetáculo: será no dia 20 de novembro, na Funarte de São Paulo. O nome da nova montagem dos garotos é Engravidei, Pari Cavalos e Aprendi a Voar sem Asas.

O ator carioca Tadeu Ibarra: em cartaz em peça do Teatro do Abandono em SP – Foto: Ana Cariane

Abandonada por você…
Entre Ruínas e Quase Nada, do Teatro de Abandono, que tem no elenco o querido da coluna Tadeu Ibarra, aí na foto acima, fica em cartaz só até 10 de novembro. Todo sábado, 21h, e domingo, 20h, na Casa do Povo (r. Três Rios, 252, metrô Tiradentes), em São Paulo. O público paga quanto puder. Com só tem 20 lugares, é bom reservar ingresso antes pelo email [email protected] Depois, não diga que não avisei.

Gero Camilo, em primeiro plano, em cena de Cleide Eló e as Peras: temporada para ele – Foto: Zeca Caldeira

Um palco para Gero
Gero Camilo fará mostra de repertório no Espaço dos Parlapatões a partir de 1º de novembro. Ficará em cartaz simultaneamente em três peças: A Casa Amarela, Cleide Eló e as Peras e Aldeotas. Boa chance para quem não viu algumas destas produções que marcaram o teatro paulistano.

Promoção
Daniel Viana e Júlia Barnabé, diretores da peça Cuidado Frágil, mandam avisar que a última sessão, nesta sexta (25), tem meia-entrada para todo mundo que aparecer por lá: só R$ 15. Está em cartaz no Espaço Pinho de Riga, às 21h (r. Conselheiro Ramalho, 599, Bela Vista). Vai, gente.

Paulinho Faria faz contundente trabalho como ator ao criar um possível suicida atormentado – Foto: Mateus Lima

Última chance
Neste sábado (26), às 21h, acontece a última apresentação de Um Homem com a Bala na Mão, com Paulinho Faria e direçaõ de Elisa Fingermann. No Espaço Contraponto (r. Medeiros de Albuquerque, 55, Vila Madalena). Na obra, um homem atormentado saca um revólver diante do público. Tensão paira no ar.

Dia do Bob
Bob Sousa, nosso grande fotógrafo, faz aniversário nesta sexta (25). Parabéns e muitos retratos mais!

Mar serenou
Estreia nesta sexta (25) o espetáculo musical Deixa Clarear, que relembra Clara Nunes, morta há 30 anos. Fica em cartaz no Teatro Café Pequeno (r. Ataulfo de Paiva 269, Leblon), no Rio, até 24 de novembro com entrada a R$ 40. A cantora e atriz Clara Santhana vive a mineira Clara Nunes. O texto é de Márcia Zanelatto, e a direção, de Isaac Bernat. Salve, Clara Nunes!

30 anos sem Clara Nunes: musical brasileiro homenageia diva da MPB no Rio – Foto: Claudia Ribeiro

Você pode gostar...

2 Resultados

  1. Felipe disse:

    1. Parabéns a Bob Sousa pelo aniversário hoje!
    2. Clara Nunes era maravilhosa, uma cantora que cantava sobre o povo e para o povo.
    3. Miguel, por favor, corrija o título do espetáculo: é 66 MINUTES IN DAMASCUS. Sei porque corre sangue sírio nas minhas veias.

    • Miguel Arcanjo Prado disse:

      Felipe, vou repassar agora os parabéns ao Bob. Clara era ótima mesmo. E Damascus, claro. Feito. Obrigado mais uma vez!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *