Medo de doença levou Zé Celso a fazer Cacilda!!!

Sylvia Prado interpreta Cacilda Becker no polêmica da devolução do prêmio Saci ao Estadão – Foto: Jennifer Glass

Por Miguel Arcanjo Prado

Foi por medo de ter contraído Aids nos anos 90 que o diretor José Celso Martinez Corrêa resolveu escrever a série teatral Cacilda!!!!, dividida, pelo menos, em quatro peças.

Na época, Zé notou que estava com feridas na perna e sofria com febre alta. Inicialmente, pensou que havia contraído o vírus HIV.

Zé Celso (foto) escreveu e dirigiu Cacilda!!! ao lado de Marcelo Drummond – Foto: Claire Jean

O artista então fez uma promessa: se não houvesse pegado Aids, encenaria nos palcos a história da atriz Cacilda Becker (1921-1969), de quem foi amigo.

Mais tarde, os exames confirmaram que Zé Celso não estava com Aids, mas, sim, sofria de erisipela, uma infecção na pele facilmente tratada com antibiótico. Feliz com o resultado, o diretor cumpre sua promessa até hoje. A história está contada no programa da obra.

Leia a crítica de Cacilda!!!

As quase mil páginas de texto sobre Cacilda Becker escritas por Zé Celso em parceria com Marcelo Drummond já renderam três espetáculos. A temporada paulistana do terceiro, Cacilda!!! Glória no TBC – Capítulo 1 tem suas últimas apresentações neste sábado (9) e domingo (10), a partir das 18h, no Teat(r)o Oficina.

O grupo já montou em 1998 Cacilda!, com Beth Coelho, Giulia Gam e Leona Cavalli vivendo a protagonista. Em 2009, foi a vez da segunda peça, Estrela Brazyleira a Vagar – Cacilda!!, com Ana Guilhermina no papel-título.

Desta vez, Camila Mota e Sylvia Prado dividem-se como Cacilda Becker. Ambas integraram os coros das duas primeiras montagens.

Em Cacilda!!!, o Oficina aborda a fase de Cacilda Becker como primeira atriz do TBC (Teatro Brasileiro de Comédia) e invade os anos 1960, quando Cacilda liderou a classe teatral e participou da polêmica devolução do Prêmio Saci ao jornal Estado de S. Paulo, acusado pelos artistas de ser conivente com a ditadura militar e a repressão. O jornal, naquela época, escreveu um editorial apoiando a censura da peça Roda Viva, dirigida por Zé Celso com o Oficina, fato retratado no espetáculo.

Sessão extra

Nesta segunda (11), vai ter uma sessão extra gratuita às 19h, no próprio Oficina.

Depois, o grupo vai se concentrar para a quarta peça da saga, Cacilda!!!! A Fábrica de Cinema e Teatro. Após duas semanas de apresentações no Sesc Santo André e Piracicaba, a obra estreia no Oficina no dia 13 de dezembro de 2013, para duas semanas em cartaz.

Camila Mota (de vermelho) também interpreta Cacilda Becker em Cacilda!!! – Foto: Jennifer Glass

Cacilda!!! Glória no TBC – Capítulo 1
Avaliação: Muito bom
Quando:
Sábado (9) e domingo (10), às 18h. 5 horas com 30 min de intervalo. Até 10/11/2013. Sessão extra gratuita na segunda (11), às 19h.
Onde: Teat(r)o Oficina Uzyna Uzona (r. Jaceguai, 520, Bixiga, São Paulo, tel. 0/xx/11 3106-2818)
Quanto: R$ 40 (inteira); R$ 20 (meia-entrada); R$ 5 (moradores do Bixiga mediante comprovante de residência)
Classificação etária: 18 anos

Curta nossa página no Facebook!

Leia também:

Fique por dentro do que rola no mundo teatral

Descubra tudo o que as misses aprontam

Tudo que você quer ler está em um só lugar. Veja só

Você pode gostar...

1 Resultado

  1. novembro 11, 2013

    […] Foram quase mil páginas de texto sobre Cacilda Becker escritas por Zé Celso em parceria com Marcelo Drummond que já renderam três espetáculos desde a década de 1990. Zé resolveu escrever a obra por medo de estar doente. […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *