João Fábio Cabral lança livro com 17 peças e declara: “É preciso prestigiar o autor em vida”

João Fábio Cabral: autor potiguar faz sucesso nos palcos paulistanos – Foto: Divulgação

Por Miguel Arcanjo Prado

Escolher 17 peças entre 60 já feitas foi tarefa que quase deixou louco o dramaturgo João Fábio Cabral. Contudo, após mais de um ano de muitas dúvidas, resolveu que editar era preciso e deu a cartada final.

O resultado desta escolha poderá ser conferido pelo público neste sábado (30), quando o autor potiguar lança no Teatro Pequeno Ato, em São Paulo, o livro Cinzeiro (nVersos Editora).

Nascido em Ipanguaçu, “um lugar incrível entre dois rios”, como conta, no interior do Rio Grande do Norte, o autor de 40 anos se adapta ao ritmo frenético de São Paulo há 20 anos, desde que se mudou para a capital paulista na companhia de uma tia.

Cinzeiro reúne 17 obras de Cabral em livro

Desde então está metido em teatro. Mais de 20 espetáculos seus já foram encenados, alguns deles premiados. Na metrópole, se formou ator em 1999, na Escola de Teatro Ewerton de Castro.

No trabalho de Cabral há espaço para a mistura de dor e prazer. “Sempre gostei de escrever e fui incentivado por muita gente. Escrever para mim é um lugar de vida”, diz.

Palavras como solidão, relacionamento, amor e perda povoam as vidas de seus personagens. Para o autor, ver 17 textos seus imortalizados em uma publicação para gerações futuras “é a realização de um sonho”.

– Estou muito feliz com o livro. Vinha pensando nisso há tempos. Até que no ano passado o Júlio e a Natália, da nVersos, viram minha peça Um Verão Familiar e me convidaram para fazer o livro. Foi um grande prazer.

Conta que vida de dramaturgo não é fácil e que tenta sobreviver de arte. “Sobreviver escrevendo no Brasil é difícil, principalmente para teatro. Mas, estou aí na luta”, avisa.

Quando faz uma peça, vive o momento, não fica confabulando se sua montagem dará certo. “Não penso se vai ser sucesso. É apenas uma necessidade de falar do que sinto naquele momento, de como estou vendo as coisas”, conta.

O escritor espera ver cada vez mais obras como a sua, que valorizem os textos dramatúrgicos nacionais recentes. “Não precisa esperar que o autor morra para valorizá-lo [risos], vamos prestigiá-lo enquanto ele está aí, vivo, trabalhando”. Está coberto de razão.

Autógrafos e mostra cênica

Cinzeiro será lançado neste sábado (30), entre 16h e 19h, no Teatro Pequeno Ato (r. Teodoro Baima, 68, metrô República, São Paulo). João Fábio Cabral autografará os exemplares de quem aparecer por lá. Cada livro custa R$ 62.

No mesmo teatro acontece a Mostra Primeira com AMesma Cia. de Investigação Teatral, grupo do autor. Eles já apresentaram Bob É Negro. Neste fim de semana, 30 e 1°, eles apresentam Algumas Laranjas. Nos dias 7 e 8, fazem Janeiro. E nos dias 14 e 15, Cidade Silenciosa, todas obras de Cabral. Sempre sábado às 21h, e domingo, às 19h. O ingresso custa R$ 40 a inteira e R$ 20 a meia-entrada.

Curta nossa página no Facebook!

Leia também:

Fique por dentro do que rola no mundo teatral

Descubra tudo o que as misses aprontam

Tudo que você quer ler está em um só lugar. Veja só!

Você pode gostar...

1 Resultado

  1. Felipe disse:

    Parabéns a João Fábio Cabral pelo livro! E ele está certíssimo: melhor é prestigiar o autor em vida!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *