Dois ou Um com Beto Mettig


Por Miguel Arcanjo Prado

Foto de Bob Sousa

Beto Mettig é baiano, mas já entendeu São Paulo há um bom tempo. Radicado na metrópole paulista há quatro anos, é formado em jornalismo pela Universidade Federal da Bahia, onde também fez o Curso Livre de Artes Cênicas da UFBA. Atualmente, se divide no Teat(r)o Oficina de José Celso Martinez Corrêa entre os papéis de ator e também de jornalista responsável pela assessoria do grupo. Recentemente, juntou os dois no palco em Cacilda!!!, espetáculo da saga sobre Cacilda Becker no qual viveu, entre outros personagens, o crítico teatral Decio de Almeida Prado. Bem antes, ainda em sua Salvador natal, aprontou muito com a Cia. Baiana de Patifaria, além de ter feito o musical Lábaro Estrelado, no qual contracenava com Laila Garin, que hoje vive Elis Regina no aclamado musical carioca. Beto, que é cheio de charme e tem muita história para contar, topou participar da nossa coluna Dois ou Um. Dez perguntas diretas cheias de possibilidades. Ou não.

Silvio Santos ou Zé Celso?
Que tal os dois numa banheira de espuma, sem culpa nenhuma? O Brasil, o teatro e a TV iam ganhar muito!

Cidade da Bahia ou Sampa Desvairada?
Trago Salvador dentro de mim. Vivo desvairadamente feliz aqui em Sampã.

Gil ou Caetano?
Caetano.

Bandeira vermelha ou azul?
Joga um branco no meio e vira a bandeira da Bahia! Tem que ter axé para encarar uma guerra ou viver em paz.

Ator ou jornalista?
Minha gente é a do teatro. Meu vocabulário, meu texto, minhas referências, meu humor, tudo vem daí.  Quando sou jornalista, sou também ator.

José Genoino ou José Serra?
José Celso.

Manifesto Antropofágico de 1922 ou Tropicália ou Panis et Circencis de 1968?
Sou cada vez mais inclusivo. Quero todos!

Nudez ou caretice?
Precisa responder…!? A caretice está cada vez mais perigosa.

Cacilda ou Sertões?
Fui público em Os Sertões. Em Cacilda estou em cena, na criação, e não tem nada comparável a viver uma experiência como essa. Mas essas duas odisseias do Oficina estão mais ligadas do que parece…

Bixiga ou Higienópolis?
Edifício Louveira, na rua Piauí, ou Oficina, na rua Jaceguai…? Posso ser feliz com Vilanova Artigas e Lina Bo Bardi. Temos os dois em São Paulo, não precisamos reduzir nada! Mas a mistura de culturas do Bixiga ainda tem o poder, como poucos, de fazer São Paulo lembrar de onde vem muita coisa incrível dessa cidade.

Curta nossa página no Facebook!

Leia também:

Fique por dentro do que rola no mundo teatral

Descubra tudo o que as misses aprontam

Tudo que você quer ler está em um só lugar. Veja só!

Você pode gostar...

2 Resultados

  1. Marcelo MOTA disse:

    Assisti Cacilda!!!! #Cacilda4 no sesc Santo André e ele não participou. Estava na platéia

  2. Felipe disse:

    Plural.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *