Por trás do pano – Rapidinhas teatrais

Patrícia Gifford e Vera Lamy, da Cia. São Jorge de Variedades: mergulho no universo infantil – Foto: Cacá Bernardes

Por MIGUEL ARCANJO PRADO

Criança feliz
Após o aclamado Barafonda, espetáculo itinerante nas ruas da Barra Funda, em São Paulo, a Cia. São Jorge de Variedades vai estrear seu primeiro espetáculo infantil. O nome é São Jorge Menino. A temporada começa no próximo dia 8 de março, às 17h, no Sesc Belenzinho, onde cumpre temporada aos fins de semana, sempre no mesmo horário, até 6 de abril. A direção é de Rogério Tarifa. Ilo Krugli assina o texto. A pegada é tornar os espectadores tão protagonistas da obra quanto os artistas. Gente boa reunida.

Nau de Ícaros: seis espetáculos de uma vez só no Sesc Pompeia, em SP – Foto: Divulgação

Maioridade
A Cia. Nau de Ícaros resolveu fazer bonito para celebrar seus 21 anos de idade. Ela programou uma mostra de repertório no Sesc Pompeia, em São Paulo, com seis espetáculos. Tem opção para todos os gostos: de ópera buffa a circo, com direito à pegada multimídia. Uma das peças, vai homenagear o Sesc Pompeia, espaço projetado por Lina Bo Bardi, que virou personagem de uma das montagens. A Mostra Nau de Ícaros começa nesta sexta (21) e vai até o dia 27 de março. Toda a programação é de graça. Do jeito que a gente gosta. O diretor da trupe, Marco Vettore, filosofa sobre a ocupação: “É uma tentativa de mostrar ao público o conflito e o risco de se viver entre o tradicional e o contemporâneo”. Quem disse que é fácil?

Expansão
O que o teatro expandido? A turma do grupo Os Satyros promete explicar nesta sexta (21), às 18h, no Espaço dos Satyros 1, em São Paulo. Estão todos convidados.

Artistas marcham para invadir a Casa Amarela, que estava vazia na região central de SP – Foto: Reprodução

Ocupação
Um grupo de cerca de 200 artista ocupou a Casa Amarela, que fica na esquina das ruas da Consolação com Visconde de Ouro Preto, na região central de São Paulo, nesta quinta (20). O movimento, intitulado Ateliê Compartilhado, defende a ocupação de imóveis públicos ociosos pela classe artística. A gestão do local será feita de forma coletiva. “O movimento busca colocar em debate a função social dos espaços ociosos da cidade, abrindo-os para ocupações artísticas e garantindo seu acesso para toda população”, diz Dorberto Carvalho, integrante do Movimento de Ocupação de Espaços Públicos Ociosos.

Clarice e o rolezinho
Após fazer a peça A Casa de Bernarda Alba, a atriz Isabel Wilker, que é filha de José Wilker, já tem novo trabalho: está no elenco do infantil Brincar de Pensar. A direção é de Vanessa Bruno. Estreia dia 8 de março no Teatro da Livraria da Vila do Shopping JK Iguatemi, aquele em que rolou a polêmica do rolezinho…

Amanda Acosta e Leandro Luna: eles reforçam agora o elenco de Vingança – Fotos: Divulgação

Novatos veteranos
Amanda Acosta e Leandro Luna são os novos integrantes do musical nacional Vingança, em cartaz no CCBB do centro de São Paulo. Ambos são experientes no mundo dos musicais. Amanda foi protagonista do celebrado My Fair Lady, em 2007. Já Luna integrou o time de Priscilla, Rainha do Deserto, em 2012, outro musical que marcou história. A chegada deles no musical com canções dos mestres da MPB foi celebrada pelas produtoras Selma Morente e Célia Forte, que entendem do riscado.

Troféu
A Cia. Loucos do Tarô marcou para o dia 8 de abril a entrega do Troféu Inspiração do Amanhã. Ele é concedido desde 2012 a artistas e personalidades que apoiam a cultura e inspiram crianças e jovens do futuro dentro de suas respectivas áreas. A festa será no Teatro Augusta, em São Paulo. O tema será O Verdadeiro Orgulho de Ser Brasileiro.

Fim de papo
Ruy Filho deu por encerrada a polêmica que ele levantou sobre o Fomento ao Teatro. Mesmo assim, o assunto segue na boca do povo.

Marat Descartes vive quarentão solitário que sofre muito na noite de Natal – Foto: Fabio Stachi

Solidão, que nada
Marat Descartes volta a encenar a peça O Natal de Harry, de Steven Berkoff. A reestreia está marcada para 1º de março, às 19h30, no Sesc Ipiranga, onde fica até 26 de abril. Georgette Faddel dirige o texto sobre um solitário quarentão angustiado na noite de festas. Tadinho.

Bebê a bordo
Angela Ribeiro levou seu pequeno Joaquim para a recepção aos novos alunos da EAD, a Escola de Arte Dramática da USP. Ele completou oito meses nesta semana e segue mais fofo do que nunca.

Aqueles Dois com a Luna Lunera é montagem definitiva para texto de Caio Fernando Abreu: grupo mineiro faz apresentações em SP – Foto: Diego Pisante

“El día que me quieras…
Nesta sexta (21), às 21h, e sábado (22), 20h, acontecem as últimas apresentações da peça Aqueles Dois, da Cia. Luna Lunera, no Sesc Santo Amaro, em São Paulo. O grupo de Belo Horizonte termina sua ocupação no lugar neste fim de semana. O texto, aclamado pela crítica no Festival de Curitiba de 2008, é do grande Caio Fernando Abreu. A montagem dos rapazes mineiros é definitiva e obrigatória.

Fim de festa
Termina neste sábado (22) a temporada da peça Desamor, de Walcyr Carrasco, com o ator Dionisio Neto. Lucia Segall assina a direção. O ingresso é R$ 30 e só aceitam dinheiro. As duas últimas sessões acontecem nesta sexta e sábado, 21h, no Estúdio Terra Forte, na rua Capote Valente, 703, em São Paulo. Vai, gente.

Flávia Monteiro e Rebeca Reis vivem as histórias do livro de Maria Dolores – Foto: Divulgação

Filho meu
Maria Dolores, jornalista e escritora querida da coluna, manda avisar que a peça Mãe de Dois, baseada em seu livro e blog, fica em cartaz no Teatro Gazeta, em São Paulo, até 6 de abril. Luiz Antonio Pilar dirige Flávia Monteiro e Rebeca Reis. Tem sessão sexta, 22h45; sábado e domingo, 20h. A obra conta a história de duas gravidezes em momentos distintos: a primeira, na adolescência, e a segunda, na vida adulta. Para quem não sabe, Maria Dolores é autora da biografia Travessia – A Vida de Milton Nascimento.

Corra
Termina no próximo dia 28 a temporada da peça 4 Estações no Espaço dos Satyros 1, na praça Roosevelt, em São Paulo. A obra tem Vinícius Piedade e Gabriela Veiga e já viajou para a África e a Bolívia. A dupla se divide entre oito personagens que se encontram nas quatro estações do ano. Piedade assina também texto e direção. Tem sessão sexta e sábado, sempre às 22h. O ingresso custa R$ 30 a inteira e R$ 15 a meia-entrada. Estão todos convidados.

Teatro Cemitério de Automóveis tem mostra Peças du Mal com direção de Bortolotto – Fotos: Divulgação

Coisas de Lulu
Queridinha do diretor Mario Bortolotto, a atriz Lulu Pavarin estreia nova peça neste domingo (23), às 20h30, no Cemitério de Automóveis (r. Frei Caneca, 384, São Paulo). Chama-se Clavículas, de Cristiano Baldi. Ela faz parte da mostra Peças du Mal, que tem também outras duas montagens, todas dirigidas e adaptadas por Bortolotto: Ovelhas que Voam se Perdem no Céu (sexta, 21h30), de Daniel Pellizzari, e Dentes Guardados (sábado, 21h30), de Daniel Galera. Lulu adianta para a coluna uma das falas da peça: “Sempre que eu fico depressiva eu como sabão em pó”. Danada.

Loira nova no pedaço
A nossa mestre do humor Bete Dorgam está de visual novo, como registrou nesta semana nosso Bob Sousa. Ficou loiríssima para seu próximo trabalho. Aguardemos novidades…

Bete Dorgam: ela ficou loira para fazer um novo trabalho – Foto: Bob Sousa

Obrigado
Após as férias, não tenho como deixar de agradecer ao competentíssimo trabalho que a jornalista Bruna Ferreira fez no último mês, quando esteve à frente deste espaço. Muito obrigado!

Miguel Arcanjo Prado e Bruna Ferreira na redação do R7: volta das férias – Foto: Eduardo Enomoto

Curta nossa página no Facebook!

Leia também:

Fique por dentro do que rola no mundo teatral

Descubra tudo o que as misses aprontam

Tudo que você quer ler está em um só lugar. Veja só!

Você pode gostar...

2 Resultados

  1. Camila Stein disse:

    Desamor é tudo! Dionisio Neto faz juz ao nome. Um Ator Maior! Já vi duas vezes e recomendo!

  2. Felipe disse:

    Correto se discutir sobre o que é feito com os espaços públicos ociosos. Entretanto, não sei se apoiaria especificamente a ocupação, pois, ao final, o imóvel é público, portanto a Administração Pública tem uma certa soberania acerca do que faz com ele. Creio que o mais correto seria a boa gestão desses imóveis, ocupando-os obviamente, mas dentro de uma supervisão estatal. Concordo com a ocupação supervisionada; com a ocupação pura e simples, não.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *