Homem abandonado recebe amiga em Whisky e Hambúrguer, com Patrícia Vilela e Bortolotto

Direto de Curitiba: Mário Bortolotto e Patrícia Vilela dividem a cena em Whisky e Hambúrguer – Foto: Divulgação

Por MIGUEL ARCANJO PRADO

A atriz gaúcha Patricia Vilela se sente em casa no Festival de Teatro de Curitiba. Afinal, é velha conhecida da cidade. Nesta 23ª edição, retorna de forma especial. Estreia no maior evento das artes cênicas do País a peça Whisky e Hambúrguer, do paranaense radicado em São Paulo Mário Bortolotto, com quem divide a cena.

A montagem encerra a temporada curitibana neste domingo (30), às 22h, no Teatro Cena Hum.

O enredo da obra conta a história de Roberto (Mário Bortolotto). Este foi abandonado pela mulher e está deprimido por isso. Para sair da fossa, vai contar com ajuda da amiga Priscila (Patrícia Vilela). A peça faz parte do Fringe, a mostra paralela do Festival de Curitiba.

Em conversa com o Atores & Bastidores do R7 direto da capital paranaense, Patrícia Vilela diz que estar em Curitiba é “maravilhoso”.

Mário Bortolotto e Patrícia Vilela aportam em São Paulo após estreia em Curitiba – Foto: Divulgação

— Tem um sabor especial, pois foi aqui que cursei a faculdade de artes cênicas. Foi em Curitiba que adquiri minha formação teatral, minha base, minhas referências. Então, é sempre um prazer retornar para apresentar um trabalho e rever os amigos queridos.

Sono no capacho

Ela conta que histórias para contar sobre o evento não faltam. “O mais maluco é que são tantas peças pra assistir, encontros com amigos, festas que eu quase não durmo quando vou a festivais”, revela.

— Numa destas vezes cheguei às oito da manhã, na casa da família da minha amiga Silvanah Santos [atriz que fez história na Cia. Os Satyros] em Curitiba. O porteiro do prédio me deixou subir porque sabia que estava hospedada lá, mas ninguém abriu a porta porque não ouviram a campainha, aí, dormi em cima do capacho até que a empregada chegou! [risos]

Patrícia lembra que há quatro anos esteve no Festival de Teatro de Curitiba com a personagem Safo. Desta vez, encarna uma mulher bem diferente. Mas diz que “ambas” têm temática do amor.

E aproveita a conversa para avisar que não haverá descanso após o Festival de Teatro de Curitiba.

— A estreia nacional foi aqui em Curitiba na última sexta [28]. Encerramos as apresentações neste domingo [30], e na sequência estreamos em São Paulo, no dia 2 de abril, às 21h30 no Teatro Cemitério de Automóveis, ali na rua Frei Caneca, 384. Estão todos convidados.

Leia a cobertura completa do R7 no Festival de Teatro de Curitiba!

Curta nossa página no Facebook!

Leia também:

Fique por dentro do que rola no mundo teatral

Descubra tudo o que as misses aprontam

Tudo que você quer ler está em um só lugar. Veja só!

Você pode gostar...

1 Resultado

  1. Felipe disse:

    Dormir em cima do capacho é dose! Mas é crível.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *