Atores defendem suas peças no Festival de Curitiba

Débora Falabella no Festival de Teatro de Curitiba – Foto: Ernesto Vasconcelos/Clix

Por MIGUEL ARCANJO PRADO
Enviado especial do R7 a Curitiba*

Todas os dias, durante o Festival de Teatro de Curitiba, a sala de imprensa do evento, no Memorial de Curitiba, no centro histórico da capital paranaense, recebe visitantes ilustres. São atores, atrizes, diretores e dramaturgos que vão até lá para defender suas peças em entrevista coletiva com a imprensa que cobre o maior evento do teatro brasileiro. Afinal, conseguir um lugar ao sol entre quase 500 espetáculos na programação é mesmo complicado. Por isso, cada um vende seu peixe. Veja, abaixo, algumas das estrelas de nossos palcos que passaram pelo local:

Einat Falbel falou sobre a solidão presente no espetáculo Bichado – Foto: Ernesto Vasconcelos

A atriz Einat Falbel foi divulgar o espetáculo Bichado, do Núcleo Experimental, dirigido por Zé Henrique de Paula, no qual interpreta a garçonete Agnes. Afirmou que o tema do texto “é a solidão”.

Filho de Chico Anysio, Bruno Mazzeo interpreta personagens hipócritas em Curitiba – Foto: Daniel Sorrentino/Clix

Já o comediante Bruno Mazzeo, filho de Chico Anysio, foi falar sobre sua peça Sexo, Drogas & Rock’n’roll e disse que seus personagens são “todos hipócritas”.

Débora Falabella falou sobre o jogo de poder na peça Contrações – Foto: Ernesto Vasconcelos/Clix

Débora Falabella conversou sobre Contrações, que lhe rendeu o Prêmio APCA de melhor atriz dividido com a colega de cena Yara de Novaes. Afirmou que a história da peça, sobre uma funcionária humilhada por uma gerente, “poderia se passar em qualquer lugar”.

Kiko Marques, autor consagrado com prêmios neste ano, participa do evento – Foto: Ernesto Vasconcelos/Clix

Kiko Marques, dramaturgo que levou os prêmios Shell e APCA por Cais, ou da Indiferença das Embarcações, explicou sua obra aos jornalistas que cobrem o Festival de Teatro de Curitiba. Falou que a obra revela suas lembranças da Ilha Grande, “é uma mistura de pesquisa e das minhas memórias”.

Chico Carvalho, protagonista de Ricardo III, chamou a atenção pela bandana – Foto: Ernesto Vasconcelos/Clix

Eleito o melhor ator de 2013 pelo Prêmio Shell de Teatro, Chico Carvalho falou sobre a peça Ricardo III, que ele protagoniza.  Disse que “Ricardo III é um personagem improvável, que reúne tudo que há de mal no ser humano”.

Mayara Magri falou sobre a produção paulistana Ricardo III, da qual participa – Foto: Ernesto Vasconcelos/Clix

Mayara Magri, que também faz a montagem paulistana para a peça Ricardo III, de William Shakespeare, também participou do bate-papo.

Eriberto Leão discute a vida e a obra de Jim Morrison no Festival de Curitiba – Foto: Annelize Tozetto/Clix

Eriberto Leão levou a psicodelia do The Doors para a sala de imprensa do Festival de Teatro de Curitiba, onde defendeu sua peça, Jim. ” “Essa é minha homenagem ao artista que abriu as portas da minha inquietação, das artes dramáticas, da literatura e da percepção”, definiu.

Claudio Fontana estava compenetrado ao divulgar sua peça, Um Réquiem para Antônio – Foto: Ernesto Vasconcelos/Clix

Já Claudio Fontana foi divulgar a peça Um Réquiem para Antônio, ao lado do companheiro de cena Elias Andreato. Disse que a “metáfora poética e circense ajuda muito a contar essa história”. A obra fala do embate entre dois compositores: Mozart e Salieri.

*O jornalista Miguel Arcanjo Prado viajou a convite do Festival de Teatro de Curitiba.

Leia a cobertura completa do R7 no Festival de Teatro de Curitiba!

Curta nossa página no Facebook!

Leia também:

Fique por dentro do que rola no mundo teatral

Descubra tudo o que as misses aprontam

Tudo que você quer ler está em um só lugar. Veja só!

 

Você pode gostar...

1 Resultado

  1. Phillipe disse:

    Esse “post” ficou interessante porque podemos ver as obras sendo explicadas, ainda que brevemente, pelos atores que as encenam.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *