Dobradinha de Satyros e Os Fofos Encenam reúne três diretores para encarar texto de Sergio Roveri

Elenco de Os que Vêm com a Maré: três montagens para o mesmo texto – Foto: André Stefano

Por MIGUEL ARCANJO PRADO

Já nem é mais novidade que o grupo paulistano Os Satyros não para quieto. E nestes 25 anos da trupe, celebrados em 2014, a máxima é reforçada por um batalhão de estreias.

Os artistas não se contentaram com a temporada de sete espetáculos da série E Se Fez a Humanidade Ciborgue em 7 Dias, em cartaz até setembro. E planejaram mais. Resolveram convidar a atriz Maria Alice Vergueiro e juntar-se ao grupo Os Fofos Encenam para encarar três diferentes montagens para um mesmo texto do dramaturgo Sergio Roveri, no projeto 3XRoveri.

Cena da peça dirigida por Maria Alice Vergueiro – Foto: André Stefano

A peça é Os que Vêm com a Maré, escrita em 2011, mas inédita até então nos palcos. Os diretores Rodolfo García Vázquez (Satyros), Maria Alice Vergueiro (Grupo Pândega) e Fernando Neves (Fofos) assumem a empreitada, que estreia nesta terça (6).

As três montagens serão encenadas a partir desta terça (6), às 19h, no Espaço dos Satyros 1, em esquema de maratona. Depois, entram regularmente em cartaz [veja serviço abaixo].

As três distintas encenações, que levaram o Prêmio Myriam Muniz da Funarte para serem produzidas, utilizam o mesmo elenco: Dione Leal e Ricardo Pettine, os pais, e Robson Catalunha, o filho. Suzana Muniz, como a vizinha, completa o grupo.

Marcelo Maffei e Pablo Benitez Tiscornia criaram o cenário, enquanto que os figurinos ficaram a cargo de Telumi Hellen. Flávio Duarte fez a luz.

Em cena, os bastidores de conflitos familiares e desejos não realizados. O dramaturgo expõe a fragilidade das miudezas da vida cotidiana e também o que acontece quando a expectativa de vida, ou mesmo de felicidade, é transferida para o outro.

Os que Vêm com a Maré
Quando:
Maratona de Estreia – terça (6) 19h (Vázquez); 21h (Neves); e 23h (Vergueiro); quarta (7), 19h (Vergueiro); 21h (Vázquez); e 23h (Neves); quinta (8), 19h (Neves); 21h (Vergueiro); e 23h (Vázquez); 60 min cada peça.
Temporada a partir de 13/5/2014: terças, 20h (Vázquez); 22h (Neves); quarta, 20h (Neves); 22h (Vergueiro); quinta, 20h (Vergueiro); 22h (Vázquez)
Onde: Espaço dos Satyros 1 (praça Roosevelt, 214, metrô República, São Paulo, tel. 0/xx/11 3258-6345)
Quanto: R$ 20 (inteira); R$ 10 (meia-entrada para estudantes, terceira idade e classe artística) e R$ 5 (moradores da Roosevelt)
Classificação etária: 14 anos

Curta nossa página no Facebook!

Leia também:

Fique por dentro do que rola no mundo teatral

Descubra tudo o que as misses aprontam

Tudo que você quer ler está em um só lugar. Veja só!

Você pode gostar...

1 Resultado

  1. Phillipe disse:

    Isso de transferir a felicidade para outra pessoa é bastante real, seja nas relações entre pais e filhos, seja nos relacionamentos afetivos. Alguns pais e/ou mães acabam transferindo o desejo de sucesso frustrado que tiveram para os filhos. Mas há também filhos imaturos, que, mesmo depois de adultos, mantêm uma postura infantilizada de querer que os pais os mimem eternamente e protelam assumir as próprias responsabilidades.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *