Por trás do pano – Rapidinhas teatrais

Em primeiro plano, o ator Felipe Ramos, em cena da peça Ou Você Poderia me Beijar – Foto: Ronaldo Gutierrez

Por MIGUEL ARCANJO PRADO

Beija eu
Está de volta a partir desta sexta (16) a peça Ou Você Poderia me Beijar, do britânico Neil Bartlett, com direção de Zé Henrique de Paula. A obra ocupa o palco do Teatro do Núcleo Experimental, com Clara Carvalho, Roney Facchini, Marco Antonio Pâmio, Thiago Carreira, Rodrigo Caetano, Felipe Ramos e Claudio Curi. No texto, um casal precisa lidar com a morte do cônjuge após 60 anos juntos. A peça aborda temas como direitos civis dos casais homossexuais e como a sociedade trata os idosos. “Numa sociedade em que cada vez mais os direitos civis dos homossexuais entram na pauta diária das discussões, cabe ao teatro, como manifestação cultural que dá voz aos anseios de diversos grupos sociais, discutir esse assunto em profundidade”, diz Zé Henrique de Paula. Falou bonito.

Prazo
A nova temporada vai até 27 de julho. Sempre sexta e sábado, 21h, e domingo, 19h. A inteira é R$ 50; a meia é R$ 25. Mas quem frequenta o Núcleo Experimental sempre e tem cadastro por lá paga apenas R$ 10 (informações pelo telefone 0/xx/11 3259-0898). O endereço é rua Barra Funda, 637, em São Paulo.

Agenda Cultural da Record News; veja o vídeo abaixo:

Kelly Crifer em cena da peça Os Ancestrais, do Teatro Invertido: grátis na Caixa Cultural – Foto: Guto Muniz

Mineiros em viagem
A turma do Teatro Invertido, de Belo Horizonte, vai celebrar seus dez anos de grupo na Caixa Cultural, na praça da Sé, 111, em São Paulo. Eles apresentam a peça Os Ancestrais, com direção e texto de Grace Passô, entre 22 de maio e 1º de junho, sempre de quinta a domingo, 19h15, com entrada gratuita. A obra já passou pelo Festival de Teatro de Curitiba e pela 8ª Mostra Latino-americana de Teatro de Grupo. Leonardo Lessa, um dos fundadores do Invertido, diz que a obra “amadureceu” antes de chegar a São Paulo. Ele declara que o grupo não gosta de colocar “camisa de força” em seus trabalhos, permitindo que evoluam com o tempo.

Oficina
O Teatro Invertido também dará oficina O Processo Criativo em Questão, com a participação de Kenia Dias, diretora de movimento de Os Ancestrais. Inscrições com currículo e carta de interesse para [email protected].

Enredo
Os Ancestrais conta a história de um grupo de pessoas que estão soterradas. Sob os escombros, os membros refletem sua vida e sua realidade. O cenário, com terra de sobra, é assinado por Fernando Marés. No elenco, estão Dimitrius Possidônio, Kelly Crifer, Janaína Morse, Leonardo Lessa e Rita Maia.

Plínio na área
E tem mais Plínio Marcos nos palcos. Seu texto Navalha na Carne ganha nova montagem sob direção de Marcos Loureiro e inaugura novo espaço no Teatro Garagem, rua Silveira Rodrigues, 331, na Vila Romana, em São Paulo. Em cena, os dilemas da prostituta Neusa Sueli (Anette Naiman), do cafetão Vado (Fransérgio Araújo) e do gay Veludo (Wilson Loria). Loureiro diz que “adora Plínio” e que está contente em encenar “pela primeira vez” uma obra de nosso dramaturgo maldito.

Intimista
Apenas 25 pessoas podem assistir cada sessão de Navalha na Carne. A inspiração estética da montagem foi a rua Augusta, reduto boêmio paulistano. A temporada irá até 6 de julho, sempre sexta e sábado, 21h30 e domingo 20h, com entradas a R$ 40.

Cena da peça Por Acaso, Navalha, com Bárbara Salomé, em primeiro plano – Foto: Ronaldo Dimer

Navalha 2
Está em cartaz outra montagem para Navalha na Carne, do mesmo Plínio Marcos e também intimista. É Por Acaso, Navalha, com direção de Fernando Aveiro. Fica até 4 de agosto no Espaço Mínimo, na rua Barão do Bananal, 854, na Vila Pompeia, em São Paulo. No elenco, Bárbara Salomé, como Neusa Sueli, Murilo Inforsato como Vado, e Humberto Caligari como Veludo. Sábado e segunda, 21h, domingo, 19h. Ingressos a R$ 30. Nesta só são aceitas 20 pessoas por sessão. A dica é ver as duas versões. E depois você conta para a coluna de qual gostou mais, tá?

Viva o Peru!
O espetáculo peruano Impulso será apresentado no Sesc Santo André, no ABC, nos dias 24, às 12h e 19h, e no dia 25 de maio, às 16h e às 19h, dentro da programação do Festival Internacional Sesc de Circo. A entrada é gratuita.

Bob Sousa, em autorretrato: fotógrafo fala de sua arte no Senac Santana, em SP – Foto: Bob Sousa

Bob e o teatro
Bob Sousa, nosso grande fotógrafo do teatro brasileiro, participa nesta sexta (16), no Senac Santana, em São Paulo, do projeto Cena Redonda: Uma Arte, Diversos Olhares. Ele vai falar sobre olhar imprescindível em nossos palcos. O encontro faz parte da 6ª edição do Comunicarte. É isso aí, Bob!

Peruana
A atriz Marba Goicochea ensaia uma performance com Pedro Paulo Rocha, filho de Glauber Rocha. Saiba mais.

Teatro no livro
Leonardo Cortez e Marcelo Lazarato estão ansiosos. É que hoje estreia o texto do primeiro com direção do segundo no Centro Cultural São Paulo. O nome da peça é Maldito Benefício. Que for ver vai levar o texto da peça de presente. A edição é simples e charmosa, em forma de brochura. A temporada vai até 29 de junho, sempre sexta e sábado, 21h, e domingo, 20h. O ingresso custa R$ 20, mas no dia 23 de maio vai custar apenas R$ 3. Não dá para perder, né?

Sidney Santiago Kuanza, em cena do monólogo do grupo Os Crespos – Foto: Pablo Rodrigues

Malandro
Cartas a Madame Satã encerra temporada neste fim de semana no Teatro Studio Heleny Guariba, na praça Roosevelt. Tem sábado, 21h, e domingo, 19h, com entrada a R$ 15. Em cena, Sidney Santiago Kuanza assume o monólogo escrito por José Fernando de Azevedo e dirigido por Lucélia Santos. As sessões estão concorridas.

Solidão, que nada
A editora nVersos lança o livro da peça Córtex, de Franz Klepper. A obra é sobre um homem solitário e perturbado. O espetáculo teve encenação de sucesso em 2012 no CCBB de São Paulo, com Otavio Martins no palco, sob direção de Nelson Baskerville. O livro tem 112 páginas e custa apenas R$ 15.

A bailarina Vera Lafer no espetáculo que homenageia Maria Callas – Foto: Annelize Tozetto

Dança conjunta
Paixão e Fúria – Callas, o Mito é o espetáculo de dança que está fazendo sucesso no Teatro Sérgio Cardoso, em São Paulo. A obra é parceria do Studio 3 Cia. de Dança com a bailarina Vera Lafer à frente do time de 20 bailarinos. Ainda há a participação especial de Marilena Ansaldi, que foi solista na década de 1950 do Theatro Municipal de São Paulo e na década de 1960 do Balé Bolshoi, na Rússia. A coreografia é de Anselmo Zolla, com roteiro e direção de José Possi Neto. Só tem mais duas sessões: nesta sexta e sábado, 21h, com entrada a R$ 40. Após Sampa, a obra irá para Milão e Paris. Chiquérrimo.

Assis Benevenuto no seu monólogo Get Out, que fala do medo de avião – Foto: Divulgação

Malas prontas
Depois de se apresentar neste fim de semana no Teatro da Biblioteca, em Belo Horizonte, dentro da programação do FIT-BH (Festival Internacional de Teatro, Palco e Rua), a peça Get Out, do grupo Quatroloscinco, parte para o interior paulista. A obra participa do circuito Tusp. No dia 24, estará em Bauru, às 20h. No dia 25 de maio, às 20h, em São Carlos. Já no dia 30 de maio, às 21h, em Ribeirão Preto. Para terminar, no dia 31 de maio, às 20h, em Piracicaba. Coisa boa.

Patricia Vilela e Mario Bortolotto em Whisky e Hamburguer – Foto: Jorge Mariano/Clix

Extra, extra!
Amiga da coluna, a atriz gaúcha Patrícia Vilela manda avisar que a peça Whisky e Hamburguer, que ela faz ao lado de Mário Bortolotto, terá sessões extras neste fim de semana. Sexta e sábado, 21h30, e domingo, 20h30. Lá no Teatro Cemitério de Automóveis, na rua Frei Caneca, 384. Está todo mundo convidado.

Satyros em BH
Olha aí, abaixo, o elenco do espetáculo Adormecidos, do grupo Os Satyros, que participa do FIT-BH (Festival Internacional de Teatro, Palco & Rua de Belo Horizonte) neste fim de semana. Nesta sexta (16), José Sampaio, Tiago Leal, Luiza Gottschalk e Katia Calsavara aproveitaram para conhecer o CCBB-BH, na praça da Liberdade, antes de ir para a Funarte, na rua Januária, no bairro Floresta, onde se apresentam. Posaram com exclusividade para a coluna. Ô trem bão, sô!

José Sampaio, Tiago Leal, Luiza Gottschalk e Katia Calsavara, do Satyros: quase mineiros no FIT-BH – Divulgação

Curta nossa página no Facebook!

Leia também:

Fique por dentro do que rola no mundo teatral

Descubra tudo o que as misses aprontam

Tudo que você quer ler está em um só lugar. Veja só!

Você pode gostar...

1 Resultado

  1. Phillipe disse:

    Estou tão acostumado a ver as fotos que Bob tira das pessoas que acabei levando um pequeno susto ao vê-lo no autorretrato. Poderia falar sobre outras coisas retratadas no “post”, mas em deferência a ele, ficarei apenas no comentário sobre o autorretrato dele.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *