Domingou: Joelhada em Neymar ou cotovelada de Leonardo? É preciso acalmar os ânimos…

Neymar fica fora da Copa 2014 ao levar uma joelhada do colombiano Zuniga; em 1994, o brasileiro Leonardo dá forte cotovelada que tira Tab Ramos, dos EUA, do Mundial de 20 anos atrás – Foto: Getty Images

Por MIGUEL ARCANJO PRADO

O lance que tirou Neymar da Copa do Mundo na última sexta (4), depois de levar uma forte joelhada pelas costas do colombiano Zuñiga, tirou também muitos brasileiros do sério.

É compreensível, afinal nos vimos sem o nosso maior craque no principal momento de uma Copa em nosso País. Até aí tudo bem. Que o jogador colombiano foi covarde e merece ser punido também. A dor nacional é grande. Contudo, o ódio em muitos passou dos limites, partindo para a falta de civilização e violência compulsória.

A partir da confirmação de que nosso craque estava fora do Mundial, muita gente por aí passou a atacar com violência desmedida não só Zuñiga, como também sua família e seus compatriotas. Em claro exemplo de sanha desmedida.

Já diz a máxima que violência gera violência, ao que o poeta de rua muito bem contrapôs: “Gentileza gera gentileza”.

Neymar sofre, após receber a joelhada nas costas: não podemos perder a razão – Foto: Getty Images

Em qualquer campo de várzea do Brasil ou de qualquer lugar do mundo, a coisa mais comum é um jogador sair ferido após um carrinho ou entrada mais dura do adversário. Quem nunca jogou uma pelada com aquele amigo marrento? Quantas delas não imobilizaram joelhos e tornozelos por aí? Nem por isso, vi o País inteiro pedindo o linchamento sumário do colega de bairro mais agressivo.

É óbvio que o futebol precisa de paz, e os jogadores carecem de mais espírito esportivo. Mas, como mostra a vaia monumental ao hino do adversário, boa parte da torcida brasileira não sabe o que é isso.

Demonstra ser um bando de gente que vai para o jogo como se estivesse a caminho das cruzadas medievais. Aquelas nas quais se matava em nome de Deus. No raciocínio de quem reage de forma selvagem, aquele que feriu nosso soldado deve ser morto. Simples assim.

Leonardo leva sua punição após fraturar crânio e maxilar do jogador dos EUA: cartão vermelho – Foto: Getty Images

Nestes tempos de tanta irresponsabilidade, inclusive parte da imprensa, incitando bem mais do que uma punição, mas o ódio eterno ao jogador colombiano e a seu país por tabela, não custa nada lembrar de uma fatídica partida da Copa do Mundo de 1994, nos Estados Unidos, mais precisamente no estádio da cidade de São Francisco. Exatamente 20 anos atrás.

Foi quando o nosso lateral Leonardo deu uma forte cotovelada na cabeça do jogador Tab Ramos, dos Estados Unidos, encerrando a participação deste naquela Copa com fraturas no crânio e no maxilar. Na época, Leonardo levou apenas um cartão vermelho, o que deixou os brasileiros desolados.

Até hoje, Ramos, uruguaio naturalizado norte-americano, sente dores na cabeça por conta da agressão do brasileiro. Na época, não vi nenhum brasileiro ou membro de nossa imprensa pedir o linchamento público de Leonardo. Muito pelo contrário, ele foi consagrado como um dos heróis do nosso tetra.

Como diria minha mãe, lá em Minas, pimenta no olho dos outros é colírio. E ela ainda acrescentaria: não dá para jogar pedra no telhado dos outros se o nosso é de vidro. É preciso acalmar os ânimos…

*Miguel Arcanjo Prado é jornalista e detesta violência. A coluna Domingou, uma crônica semanal, é publicada todo domingo no blog Atores & Bastidores do R7.

Curta nossa página no Facebook!

Leia também:

Saiba o que os atores fazem nos bastidores

Descubra tudo o que as misses aprontam

Tudo que você quer está num só lugar: veja!

 

Você pode gostar...

1 Resultado

  1. Phillipe disse:

    Acho que o excesso de agressividade visto nessa Copa é o reflexo do adoecimento global que estamos vivendo. As pessoas estão estressadas, irritadas, nervosas, perdendo as estribeiras por qualquer motivo. É um fenômeno global, uma epidemia de nosso tempo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *