Peça desnuda o mito Marilyn Monroe no palco

Muitas visões sobre uma mesma estrela chamada Marilyn Monroe: as atrizes Bia Borin, Débora Vivan e Priscila Oliveira estão em cena no espetáculo Tempos de Marilyn, de Sérgio Roveri – Foto: Victor Affaro

Por MIGUEL ARCANJO PRADO

O vestido esvoaçante ficou no imaginário sensual do mundo. Seu canto de Parabéns pra Você também. E as pernas. E a pinta. Tudo isso reforçado pela morte repentina, aos 36 anos. Uma menina, como nossa Elis. Se todos comungam do mito, poucos refletem sobre a mulher. Quem seria a pessoa detrás da estrela?

Tempos de Marilyn, peça escrita pelo dramaturgo Sérgio Roveri, se propõe justamente a isso: desnudar no palco a mulher Marilyn.

Peça no Viga Espaço Cênico tem direção de José Roberto Jardim – Foto: Victor Affaro

José Roberto Jardim assume a direção da obra, que estreia na próxima terça (5), no Viga Espaço Cênico, em São Paulo. Ele assina ainda a cenografia, a iluminação e a trilha sonora.

No tablado, Marilyn se encontra com Norma Jean, o nome real da estrela de Hollywood.

Marilyn foi muita coisa em pouco tempo. E fica a cargo das atrizes Bia Borin, Débora Vivan e Priscila Oliveira darem espaço para que as facetas de Marilyn brotem sob o holofote.

A diva foi de loura burra à mulher de um dos mais prestigiados dramaturgos na cena nova-iorquina. Sempre tomada por amores fatais, como o célebre caso extraconjugal que teve com o presidente Kennedy.

Caio da Rocha, que assina figurino e a direção de arte da obra, esnobou a caracterização costumeira de Marilyn para apresentar uma nova ótica sobre a atriz.

Para Sérgio Roveri, “nenhuma outra mulher ofereceu tanto combustível à cultura pop quanto Marilyn; sua imagem é tão conhecida quanto a embalagem da Coca-Cola”.

José Roberto Jardim, por sua vez, conta que não tremeu diante do nome potente no cartaz. “Queria extrair um olhar que fugisse do ícone já estabelecido. Concentrei-me no que transbordava dolorosamente de sua alma”, afirma.

Tempos de Marilyn
Quando: Terça e quarta, 21h. 50 min. De 5/8/2014 a 29/10/2014
Onde: Viga Espaço Cênico (r. Capote Valente, 1.323, metrô Sumaré, São Paulo, tel. 0/xx/11 3801-1843)
Quanto: R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia-entrada)
Classificação etária: 14 anos

Curta nossa página no Facebook!

Leia também:

Saiba o que os atores fazem nos bastidores

Descubra tudo o que as misses aprontam

Tudo que você quer está num só lugar: veja!

Você pode gostar...

1 Resultado

  1. Phillipe disse:

    Marilyn Monroe é, sem sombra de dúvidas, o ícone Pop de atriz “hollywoodiana”. Mas entre a Marilyn de Hollywood e a verdadeira pessoa (Norma Jean), havia uma grande diferença.
    De início, já acho que o diretor conseguiu subverter o apelo de Marilyn, escolhendo atrizes com cabelo castanho para a peça, já que a gente associa a imagem de Marilyn ao cabelo loiro superplatinado. Não sou contra e acho que uma brasileira que ficou até muito bem caracterizada foi a Samara Felippo. Mas apreciei muito reler o mito de Marilyn através de atrizes com cabeleira castanha.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *