O Retrato do Bob: Diogo Spinelli, mestre e aprendiz

Foto BOB SOUSA*

Foi aos dez anos, assistindo ao grupo XPTO no Teatro Popular do Sesi, em São Paulo, que Diogo Spinelli se encantou com o teatro. Na adolescência, levou a paixão a sério e começou a fazer peças na escola. Na hora do vestibular, prestou artes cênicas e entrou para a USP. Logo, virou aprendiz de nomes como Maria Thais, Cibele Forjaz e Sérgio de Carvalho. Após a formatura, virou ele próprio mestre para adolescentes que, como ele um dia, se encantam pelos palcos. Em 2011, com amigas atrizes, fundou a Cia. Alô, Doçura!. Sob sua direção, o grupo encena A Idade da Ameixa, do argentino Aristides Vargas, no Teatro Commune. Spinelli ainda encontra tempo para investigar o grupo potiguar Clowns de Shakespeare em seu mestrado. Afinal, gosta de ser, ao mesmo tempo, mestre e aprendiz.

*Bob Sousa é fotógrafo e autor do livro Retratos do Teatro (Editora Unesp).

Curta a nossa página no Facebook

Leia também:

Saiba o que os atores fazem nos palcos e nos bastidores

Descubra a cultura de uma maneira leve e inteligente

Todas as notícias que você quer saber em um só lugar

Você pode gostar...

1 Resultado

  1. Phillipe disse:

    Que bom que ele está aproveitando a oportunidade para fazer Mestrado! Palmas a ele pelo mérito, pois não é fácil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *