Grupo Magiluth dá festão para celebrar 10 anos

Grupo Magiluth: os sete Novos Pernambucanos do Teatro Brasileiro – Foto: Bob Sousa

Por MIGUEL ARCANJO PRADO
Fotos BOB SOUSA

Lá se vai uma década dos Novos Pernambucanos do Teatro Brasileiro. E, como preza o costume, o Grupo Magiluth, de Recife, resolveu não deixar passar em brancas nuvens seus 10 anos de história, completados no último 11 de setembro.

A comemoração será em data mais branda: às 23h do próximo sábado, 1º de novembro, Dia de Todos os Santos, em uma festa de arromba no Bar Vapor 48 (Cais da Cinco Pontas, 195, São José, Recife, tel. 0/xx/81 3224-7261; entrada R$ 20 para todos). Tem gente do Sudeste doida para ir.

Erivaldo Oliveira, Giordano Castro, Lucas Torres, Mário Sérgio Cabral, Pedro Vilela, Pedro Wagner e Thiago Liberdade receberão amigos e público da trupe em uma festa sem hora para acabar.

Brasil e Europa

Afinal, os atores do Magiluth têm motivos de sobra para sorrir.

Além de conquistar os paulistanos com sua montagem de Viúva, porém Honesta, de Nelson Rodrigues, que gerou fila de parar a avenida Paulista, o grupo fez turnê neste 2014 por todo o Brasil, pelo projeto Palco Giratório, do Sesc.

Além disso, os sete garotos também engatilham novos projetos, entre eles uma temporada na Europa em 2015.

Pedro Vilela, diretor da trupe, diz que eles estão “dividindo a celebração ao longo do ano” e que esta vai até o fim de 2015. Conta que, além do “mapeamento do País” no Palco Giratório, fizeram em julho, em Recife, a segunda edição do projeto Pague Quanto Puder, com seu repertório de peças. Afinal, sempre fazem questão de manter os pés em sua terra.

Diálogo artístico

Ele revela que a exigência de uma festa partiu do próprio público recifense que acompanha a trajetória de sucesso do Magiluth. E adianta o que haverá na noite do próximo sabadão do Magiluth.

— Vamos ter shows que exibem o que a cena cultural da periferia de Recife tem de mais interessante e que dialoga com nosso trabalho.

Fazem parte do combo a apresentação da banda Vício Louco, “que também tem dez anos e é reverenciada aqui na cidade, som seu tecnobrega”; a escola de samba A Turma do Saberé, “bloco tradicional em Recife composto só por homens”, tal qual o Magiluth; e o DJ Patrick Tor4, “um dos principais produtores musicais da cena recifense que faz um baile tropical, na fusão de nossa música com a música do mundo”.

Leia a primeira reportagem do Magiluth no blog

Três peças inéditas

Em 2015, o Magiluth pretende montar três espetáculos inéditos.

O primeiro, já aprovado pelo Prêmio Myriam Muniz, é O Ano que Sonhamos Perigosamente, que deverá estrear em março.

Em outubro, estreiam montagem feita em parceria com o grupo português Mala Voadora, em Guimarães e em Lisboa, em Portugal. O título provisório é Sobre a Felicidade.

Até o fim do próximo ano, o grupo ainda pretende estrear uma peça sobre a fé contemporânea do povo brasileiro. Junto com O Ano que Sonhamos Perigosamente, a montagem será a segunda parte da Trilogia Brasil do Grupo Magiluth. Porque esses meninos não conseguem parar quietos. Fazem muito bem.

Veja o que o blog já publicou sobre o Magiluth!

Veja, abaixo, quem são os sete homens do Magiluth, no olhar do fotógrafo Bob Sousa:

O ator Erivaldo Oliveira, do Grupo Magiluth – Foto: Bob Sousa

O ator Giordano Castro, do Grupo Magiluth – Foto: Bob Sousa

O ator Lucas Torres, do Grupo Magiluth – Foto: Bob Sousa

O ator Mário Sérgio Cabral, do Grupo Magiluth – Foto: Bob Sousa

O ator e diretor Pedro Vilela, do Grupo Magiluth – Foto: Bob Sousa

O ator Pedro Wagner, do Grupo Magiluth – Foto: Bob Sousa

O ator Thiago Liberdade, do Grupo Magiluth – Foto: Bob Sousa

[r7_poll id=19568]

Curta a nossa página no Facebook

Leia também:

Saiba o que os atores fazem nos palcos e nos bastidores

Descubra a cultura de uma maneira leve e inteligente

Todas as notícias que você quer saber em um só lugar

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *