Por trás do pano – Rapidinhas teatrais

Bom dia, Baltimore: Liza Caetano, em cena de Hairspray, o Musical – Foto: Eduardo Enomoto

Por MIGUEL ARCANJO PRADO

Adeus, Baltimore
A atriz Liza Caetano se despediu, na última quarta (10), da personagem Tracy, protagonista do espetáculo Hairspray, o Musical, produção universitária com direção de André Latorre com a Cia. Instável de Teatro da Faculdade Paulista de Artes. A alegria é tanta que vão comemorar a temporada neste domingo (14), na festa Gambiarra, no Open Bar, em Pinheiros. Estão todos convidados.

Não vamos parar
Cerca de 50 atores povoaram o palco do Teatro Ruth Escobar, em São Paulo, para cantar e dançar a música dos anos 60 e ainda abordar temas importantes como o fim do racismo e do preconceito. Entre eles, Maraísa Roberta Góes, Karin Menezes, Juan Manuel Tellategui, Eduardo Maia, Regis Schazzitt, Pedro Augusto e Natã Queiroz. O fotógrafo do R7 Eduardo Enomoto registrou o musical para a posteridade. Veja aqui que beleza.

Cena do musical O Rei Leão: público final de 850 mil pessoas no Teatro Renault – Foto: João Caldas

De volta à África
O musical O Rei Leão encerra temporada neste domingo (14) no Teatro Renault, em São Paulo. E sai de cena em grande estilo: ao todo, foram comercializadas 850 mil entradas desde a estreia, em março de 2013.

Oh, Happy Day
O próximo musical da Time for Fun a ocupar o imponente Teatro Renault será Mudança de Hábito, com estreia prevista para 5 de março de 2015. A protagonista já foi escolhida: Karin Hils, que fez parte da banda Rouge e acaba de fazer a polêmica série Sexo e as Negas, na Globo. É esperar para ver.

Agenda Cultural da Record News

Karin Hils (acima) viverá nos palcos personagem de Whoopi Goldberg no cinema – Foto: Divulgação

Tristeza
O fim de ano é de muita tristeza no meio teatral por conta do desaparecimento do produtor Giuliano Ricca, como noticiou o blog nesta quinta (11). Muito querido no meio, todos fazem corrente de oração por notícias dele. A coluna manda aquela força à família de Giuliano e Marco Ricca, seu irmão.

Pinóquio
Por que os Homens Mentem? Este é o nome da comédia que encerra temporada neste domingo (14), no Teatro Augusta, em São Paulo. Só tem mais duas apresentações: sábado (13), 21h, e domingo (14), 19h, com entrada a R$ 50. O texto é do gaúcho Luís Fernando Veríssimo. Que chique.

Phedra D. Córdoba e Watusi: duas divas do teatro brasileiro se encontram – Foto: Eduardo Enomoto

Encontro marcado
Phedra de Córdoba, a diva cubana de nosso teatro, foi ver o musical Eu Vou Tirar Você Deste Lugar – As Canções de Odair José, no Centro Cultural Banco do Brasil de São Paulo, nesta quinta (11). Ficou emocionada em conhecer outra diva, a carioca Watusi, que integra o elenco do musical e já foi número 1 do Moulin Rouge, em Paris. O Atores & Bastidores do R7 promoveu e acompanhou o encontro histórico. Veja como foi.

Pais e filhos
Janaina Leite encerra o espetáculo Conversas com Meu Paineste domingo (14), no Centro Cultural São Paulo. Na peça, ela lembra a relação que tinha com seu pai, que perdeu a voz e precisava falar com ela por meio de bilhetes, além de abordar em cena uma própria doença. Tocante.

Belo Horizonte completa 117 anos como uma das capitais do teatro no Brasil – Foto: Divulgação

Parabéns, BH!
Belo Horizonte, terra natal deste colunista, completa 117 nesta sexta (12). A cidade é uma das capitais do teatro no Brasil, com grupos importantes como o Galpão, o Espanca!, o Teatro Invertido, o Quatroloscinco Teatro do Comum e tantos outros. Porque artista inteligente é o que não falta em Minas Gerais. Parabéns, BH!

Fora do ar
O diretor Felipe Hirsch perdeu o celular. Contato com ele agora só por e-mail ou Facebook. Recado dado.

Troca-troca
Depois de fazer sucesso no Teatro Sérgio Cardoso, em São Paulo, o ator Washington Luiz levou seu monólogo Marica, sobre Federico García Lorca, para o Espaço dos Fofos. Fica em cartaz até o dia 19. O texto é do argentino Pepe Cibrián Campoy, o rei dos musicais em Buenos Aires.

Imigração latino-americana: peça argentina Sudado tem entrada grátis em SP – Foto: Divulgação

Hermanos
Falando em argentino, a peça portenha Sudado faz as últimas sessões no Espaço da Cia. do Feijão, na República, em São Paulo. Tem esta sexta (12) e sábado (13), às 20h, e no domingo (14), às 19h. A direção é de Jorge Eiro. O enredo se passa em um restaurante peruano em Abasto, o bairro de Buenos Aires onde morou Carlos Gardel. E o melhor: a entrada é grátis. Vai perder?

Inauguração
Vinicius Piedade apresenta a peça Cárcere na programação de inauguração do Espaço Fora Bar e Teatro, de Amália Pereira, neste sábado, às 20h. Depois tem show da banda de Mário Bortolotto. O endereço é av. Lins de Vasconcelos, 875, no Cambuci. A entrada para a peça é R$ 20 a inteira e R$ 10 a meia. Já o couvert para o show, que acontecerá no bar, é R$ 10. Vai, gente!

Bob Sousa e os alunos do curso de fotografia do Senac: palestra sobre Retratos do Teatro – Foto: Daniela Agostini

Palestra do Bob
Bob Sousa conversou nesta quinta (11) com alunos do curso de fotografia do Senac, na Lapa, em São Paulo. Contou bastidores de seu livro, Retratos do Teatro. Os futuros fotógrafos ficaram empolgadíssimos. Com razão.

Dobradinha
Marieta Severo, queridíssima da coluna, manda avisar que encerra neste domingo (14), no Teatro Faap, a temporada paulistana de Incêndios, dirigida por Aderbal Freire-Filho. Mas ela revela que resolveu fazer uma espécie de bis: a peça será apresentada entre 17 e 19 de dezembro no Auditório Ibirapuera. Aí é a última chance, mesmo. Saiba os detalhes.

Marieta Severo em Incêndios: sessões extras no Auditório Ibirapuera, em SP – Foto: Leo Aversa

 

Curta a nossa página no Facebook

Leia também:

Saiba o que os atores fazem nos palcos e nos bastidores

Descubra a cultura de uma maneira leve e inteligente

Todas as notícias que você quer saber em um só lugar

Você pode gostar...

1 Resultado

  1. Phillipe disse:

    Polêmica? A série O SEXO E AS NEGAS foi um grande desserviço à sociedade e, particularmente, à população negra brasileira. Repleta de estereotipagens, ela só serviu para reiterar ideias tão infelizes acerca da mulher negra brasileira… Inicialmente, cabe ressaltar que é ridículo criar aqui no Brasil um “SEX AND THE CITY”. Nossa realidade é outra. E essa série, O SEXO E AS NEGAS captou uma imagem muito empobrecida do que é ser uma mulher negra brasileira. Se eu quero ver algo que ponha a mulher negra brasileira no patamar que ela merece, vou ver uma peça da intelectual Elisa Lucinda (ou ler um livro dela), vou ver uma peça com a Grace Passô ou conferir o trabalho de Aline Negra Silva. Certamente é muito mais vantagem!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *