Zé Celso é reverenciado no desfile da Nenê

Zé Celso é destaque no desfile da Nenê de Vila Matilde – Foto: Paulo Pinto/LigaSP/Fotos Pública

Por MIGUEL ARCANJO PRADO

Um dos maiores diretores teatrais da história do Brasil, Zé Celso Martinez Corrêa, do Teat(r)o Oficina, foi destaque no desfile da Nenê de Vila Matilde.

O artista dispensou fantasia luxuosa e preferiu apostar na simplicidade de uma bata e calça branca, destacando-se em meio ao show de cores da escola.

Eufórica, a agremiação da zona leste paulistana encerrou o primeiro dia de desfiles do Grupo Especial, no sambódromo do Anhembi, em São Paulo, já no começo da manhã deste sábado (14).

O enredo da Nenê foi Moçambique – A Lendária Terra do Baobá Sagrado. A tradicional escola, que já obteve 11 títulos do Carnaval paulistano, fez desfile luxuoso e embalado pelo ritmo afro.

Elisete Jeremias, diretora da ala Um Povo que Sorri, com atores do Oficina – Foto: Divulgação

Zé Celso participou ativamente do Carnaval da Nenê neste ano, já que o diretor viveu em Moçambique durante seu exílio na década de 1970 e participou da revolução naquele país.

Cerca de 80 atores do Teat(r)o Oficina desfilaram na ala Um Povo que Sorri, sob direção de Elisete Jeremias, que foi durante muitos anos diretora de cena do Oficina. A ala teve coreografia de Marcio Telles e encenação de Marcelo Drummond.

Moçambique no Anhembi: Zé Celso vibra durante passagem da Nenê – Foto: Paulo Pinto/LigaSP/Fotos Pública

Curta nossa página no Facebook!

Leia também:

Saiba o que os atores fazem nos bastidores

Descubra tudo o que as misses aprontam

Tudo que você quer está num só lugar: veja!

Você pode gostar...

1 Resultado

  1. Phillipe disse:

    Não sabia que Zé Celso havia vivido em Moçambique. Esse blog sempre surpreende.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *