Por trás do pano – Rapidinhas teatrais

Marba Goicochea e Fransérgio Araújo: ponte teatral entre Brasil e Peru – Foto: Eduardo Enomoto

Por MIGUEL ARCANJO PRADO

Você já foi ao Peru?
A atriz peruana radicada em São Paulo Marba Goicochea e o ator e diretor brasileiro Fransérgio Araújo estão de malas prontas para o Peru. Eles farão em abril um projeto de residência do Teatro Selvagem na Casa de la Literatura Peruana, a Caslit, em Lima.

Apoio lá fora
Marbita e Fransérgio contam com o apoio do diretor peruano Mario Alejandro, do grupo Cuatrotablas, um dos mais importantes do país andino, para o projeto de residência.

Enquanto isso no Brasil…
Agora reconhecido internacionalmente, o Teatro Selvagem não conseguiu apoio em sua própria terra. Uma vergonha.

Marba Goicochea e Fransérgio Araújo pretendem peregrinar pela América Latina com o Teatro Selvagem e pesquisar culturas indígenas – Foto: Eduardo Enomoto

Tradução
Fransérgio e Marba vão apresentar a peça O Mal Dito, que foi traduzida por ela para o castelhano e agora se chama El Mal Dicho. É que Marba também dá aulas de espanhol para paulistanos privilegiados. A obra é baseada no autor uruguaio Isidore Ducasse.

Loco por ti
Fransérgio e Marba contaram à coluna que pretende continuar a pesquisa do Teatro Selvagem em outros países da América Latina, com foco, sobretudo, nas culturas indígenas. Fazem muito bem.

Rene Ramos, na praça Roosevelt, em São Paulo: peça sobre homem urbano – Foto: Eduardo Enomoto

Um dia de fúria
O ator Rene Ramos estreou nesta quinta (12) a peça Ulisses e Odisseu, no Espaço dos Parlapatões, na praça Roosevelt, em São Paulo. Ele ficará por lá até o fim de abril, sempre às quintas, às 21h. Ele conversou com o blog sobre o espetáculo, que mistura mitologia grega com a loucura em que vive o homem urbano. Veja o vídeo:

Quem vem de longe
José Eduardo Vendramini baseou-se em história reais de imigrantes libaneses para escrever a peça Cartas Libanesas, que estreia no dia 20 de março, no Sesc Ipiranga. A direção é de Marcelo Lazaratto. No palco, o ator Eduardo Mossri. Viva o respeito ao imigrante.

Cena da peça Chuva Constante: da Broadway para o Teatro Vivo, em SP – Foto: Divulgação

Chiques e famosos
Uma penca de celebridades foi ao Teatro Vivo, em São Paulo, nesta quinta, acompanhar a estreia da peça Chuva Constante, com o galã Malvino Salvador.

A caminho de Hollywood
A obra de Keith Huff fez sucesso na Broadway. A montagem carioca tem direção de Paulo de Moraes. No elenco, também está Luiz Fernando Coutinho. O texto mostra o embate de dois grandes atores. Em Nova York, o elenco foi composto por Daniel Craig, o James Bond, e Hugh Jackman, o Wolverine. Steven Spielberg planeja transformar a peça em filme. Eita.

Lulu Pavarin e Ester Laccava estão juntinhas em Quando Eu Era Bonita – Foto: João Caldas

Sinopse
“Uma mesa de bar e duas mulheres. Entre um remedinho aqui e uma bebidinha ali, elas dançam, falam mal dos outros, e lembram, sem nenhum pudor, da época em que bebiam e nem ficavam bêbadas… pelo menos não tão bêbadas. Mas isso faz muito tempo, quando elas eram bonitas, porque hoje… bom, hoje…deixa pra lá”.

É hoje o dia
Esta aí acima é apenas a sinopse da peça Quando Eu Era Bonita, que estreia nesta sexta (13), às 21h, no Espaço dos Parlapatões, após fazer sucesso no último festival Satyrianas. A obra escrita e dirigida por Elzemann Neves traz um embate cênico poderoso: no palco estão nada mais nada menos do que Ester Laccava e Lulu Pavarin (a coluna usou ordem alfabética nos nomes para não dar briga, tá?). A obra fica em cartaz até 1º de maio, toda sexta, 21h. A coluna vai à estreia, é claro.

Agenda Cultural da Record News

Sexo perverso
Acontece nesta sexta (13), a partir da meia-noite, o primeiro ensaio aberto do retorno da peça A Filosofia da Alcova. A obra, baseada em Marquês de Sade, fez história com o Satyros sob direção de Rodolfo García Vázquez. Agora, está de volta para a alegria dos fãs da trupe underground.

Sexo perverso 2
Quem não se aguenta para ver a obra de novo fique esperto: o ingresso custa R$ 5 e a bilheteria abre às 23h. A apresentação marca a reabertura do antigo Satyros 2 que agora chama-se simplesmente Estação Satyros. A previsão de estreia de A Filosofia da Alcova é para o mês de abril.

Phedra D. Córdoba está no elenco de A Filosofia da Alcova, de Marquês de Sade – Foto: Bob Sousa

Sexo perverso 3
No elenco, ainda há nomes da antiga montagem como a diva cubana Phedra D. Córdoba e o ator Henrique Mello. Mas, a grande maioria do elenco é nova. Entre os novatos estão Bel Friósi, Felipe Moretti, Suzana Muniz e Stethane Sousa, entre outros. A coluna vai também hoje à noite, é claro.

Liquidificador artístico
A ópera, o teatro e a dança se misturam no espetáculo O Burguês Nobre, que estreia neste sábado (14), às 20h, no Espaço Núcleo, no Ipiranga, em São Paulo. A produção do NUO (Núcleo Universitário de Ópera) tem direção de Paulo Maron. Vai, gente.

Ivam Cabral: ele vai dirigir a entrega da APCA e ainda vai receber o troféu de melhor espetáculo para Pessoas Perfeitas – Foto: Bob Sousa

Igual ao Oscar
Ivam Cabral vai dirigir a cerimônia de entrega do Prêmio APCA, que promete abalar as estruturas das artes brasileiras na próxima terça (17), no Teatro Paulo Autran, no Sesc Pinheiros, em São Paulo. Ele revela à coluna que prepara muitas novidades para o evento. A grande mudança será na dinâmica de apresentação dos ganhadores. Vai ser tão diferente do que já foi feito que a plateia sentirá um verdadeiro impacto profundo. Esperemos.

Não foi culpa do Rafinha
Falando em Ivam, agora como diretor da SP Escola de Teatro, ele falou à coluna que o adiamento da roda de conversa sobre humor na instituição neste sábado (14) não foi por conta da resistência dos aprendizes ao nome de Rafinha Bastos. Mas, sim, porque o ator Domingos Montagner, que participaria também do encontro, tinha gravação de novela no Rio. Além de Rafinha e Domingos, os outros palestrantes seriam Mario Viana e Raul Barretto, que coordena o curso de humor da SP. Ainda não há previsão de outra data para a roda de conversa.

Cena da peça Café com Queijo, do Lume Teatro: temporada em São Paulo – Foto: Tina Coelho

Lume em SP
Aclamado grupo de Campinas, o Lume Teatro faz ocupação no Sesc Campo Limpo, em São Paulo, para celebrar seus 30 anos de história. E o melhor: a programação, que tem dois espetáculos, um bate-papo e um workshop, é de graça. Neste fim de semana tem a peça Café com Queijo, peça criada em 1999. Já entre 20 e 22 de março é a vez de Pupik – Fuga em 2.

Problemas na MITsp
Foi raridade uma peça começar no horário divulgado na 2ª MITsp (Mostra Internacional de Teatro de São Paulo). O público também sofreu com mudança de endereço de espetáculos de última hora e também de horário. Teve gente de outros Estados que se planejou para acompanhar o festival e foi prejudicada com as mudanças, inclusive tendo de perder peças que contava ver por conta das alterações. E essas pessoas investiram em passagem aérea, hospedagem… A coluna procurou a assessoria da MITsp, que não se pronunciou até o momento.

Peça vinda de Barcelona recriará esconderijo de Osama no Sesc Santana – Foto: Nacho Gómez

Cadê o Osama?
O esconderijo de Bin Laden vai ser transferido para o palco do Sesc Santana, em São Paulo, pelo menos nos dias 21 e 22 de março. É a peça Uma Casa na Ásia, da companhia espanhola Agrupación Señor Serrano. Na obra, o grupo recria o esconderijo do terrorista às vésperas de sua morte. Vai dar o que falar.

Beija eu
Os meninos da Cia. de Teatro Acidental se inspiraram em O Beijo no Asfalto, de Nelson Rodrigues, para criar sua nova peça, que estreia nesta sexta (13), na Oficina Cultural Oswald de Andrade, em São Paulo. O nome é gigante, como está na moda: O Que Você Realmente Está Fazendo É Esperar o Acidente Acontecer (ufa!). Carlos Canhameiro, da Cia. Les Commediens Tropicales, dirige o espetáculo.

Tá quase pronto
A peça Ludwig e Suas Irmãs já marcou data de estreia no Centro Cultural São Paulo. Será no dia 3 de abril. No elenco, Cléo De Páris, Lavínia Pannunzio e Jorge Emil. Eric Lenate dirige. O espetáculo foi criado a partir da obra Ritter, Dene, Voss, do autor austríaco Thomas Bernhard. Que chique.

Luciano Chirolli e Maria Alice Vergueiro: peça nova em abril em São Paulo – Foto: Bob Sousa

Cavalgada
Luciano Chirolli avisou a coluna que volta aos palcos no dia 10 de abril, na peça Why The Horse? (Cadê o Cavalo, em tradução livre), no Sesc Santana. A dramaturgia é de Fábio Furtado. No elenco, estão ainda Robson Catalunha, Carolina Splendore e Alexandre Magno. A direção é de Maria Alice Vergueiro, que completou 80 anos neste ano.

Turnê
A peça vai fazer verdadeira peregrinação pelos palcos paulistanos. Após o Sesc Santana, vai para os teatros municipais Alfredo Mesquita e João Caetano, em junho, e, em julho, aporta no Teatro Cacilda Becker. Coisa boa.

Teoria e prática
Maria Alice confessa a coluna que o formato da peça é o happening e que se baseou no trabalho de Alejandro Jodorowsky, mestre que faz questão de seguir. Então, tá.

O que faremos?
O Coletivo Quizumba faz entre 11 e 12 de abril sua 2ª Assembleia de arte. A grande pergunta será: como fazer teatro para jovens? Ai, que resposta difícil!

A viagem
Os gaúchos da Cia. Cênica estão em polvorosa. É que farão temporada da peça O Feio em São Paulo, no Teatro Sérgio Cardoso. Serão apenas três apresentações: 14, 15 e 16 de abril. Portanto, programe-se. Depois, não diga que a coluna não avisou.

Do RS para SP: O Feio fará temporada no Teatro Sérgio Cardoso – Foto: Divulgação

Curta nossa página no Facebook!

Leia também:

Fique por dentro do que rola no mundo teatral

Descubra tudo o que as misses aprontam

Tudo que você quer ler está em um só lugar. Veja só!

Você pode gostar...

2 Resultados

  1. everton josé de castilho disse:

    olá gostei de mais blog
    abração

  2. Phillipe disse:

    Considero essa estética da perversidade uma chatice. Não vejo nenhuma graça nisso!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *