Rifa e carona com pai garantem presença da Trupe Temdona no Festival de Teatro de Curitiba

Cena da peça Iepe, nas Ruínas de São Francisco, em Curitiba – Foto: Annelize Tozetto/Clix

Por MIGUEL ARCANJO PRADO
Enviado especial do R7 a Curitiba*
Fotos ANNELIZE TOZETTO/Clix

Para muitos trabalhadores das artes cênicas no Brasil, o Festival de Teatro de Curitiba é a grande oportunidade de apresentar suas criações para um público amante do teatro e também para a imprensa, que cobre o evento como nenhum outro do gênero.

Foi pensando nisso que a Trupe Temdona, grupo formado com artistas saídos da Fundação das Artes de São Caetano do Sul, no ABC Paulista, resolveu investir em uma temporada no Fringe, a mostra paralela do Festival de Teatro de Curitiba.

Gente e bonecos: Thaís Irentti na peça Iepe, da Trupe Temdona, em Curitiba – Foto: Annelize Tozetto/Clix

Foram escalados para três apresentações de Iepe, uma das 70 peças gratuitas do evento que soma 422 montagens ao todo até o próximo dia 5 de abril.

O espetáculo de rua tem texto de Luis Alberto de Abreu, e direção de Pedro Alcantara. No elenco, estão André Félix, Rosane Rodrigues, Thais Irentti e Rodrigo Sampaio. Foi o pai deste último, Josimar Araújo Sousa, o Mazinho, que virou o motorista da companhia na viagem a Curitiba.

Rodrigo Sampaio e André Félix na comédia Iepe, pela primeira vez em um festival – Foto: Annelize Tozetto/Clix

Para economizar, todos se hospedaram em um hostel no centro da capital paranaense. Além de apresentar a peça, os atores aproveitaram também para conhecer Curitiba e fizeram programas turísticos, como visitar o Jardim Botânico.

O ator Rodrigo Sampaio conta que não foi fácil chegar a Curitiba. “Fizemos uma rifa e levantamos o dinheiro para a viagem. E cá estamos nós”, diz.

O grande sonho da companhia agora é “conseguir que outras portas de outros festivais se abram”, até porque “este é o nosso primeiro”, afirma Sampaio. “O Festival de Teatro de Curitiba é o maior e mais plural festival de teatro do País. Aqui, podemos conhecer também outros artistas, outros grupos que talvez jamais teríamos a oportunidade de conhecer”, finaliza.

André Félix e Rodrigo Sampaio (de peruca branca) em cena de Iepe – Foto: Annelize Tozetto/Clix

*O jornalista Miguel Arcanjo Prado viajou a convite do Festival de Teatro de Curitiba.

Acompanhe em tempo real o R7 no Festival de Teatro de Curitiba 2015!

Curta a nossa página no Facebook

Leia também:

Saiba o que os atores fazem nos palcos e nos bastidores

Descubra a cultura de uma maneira leve e inteligente

Todas as notícias que você quer saber em um só lugar

Você pode gostar...

1 Resultado

  1. Phillipe disse:

    Se soubesse que estavam vendendo rifa, se tivesse como, teria participado. Adoro comprar rifas porque enquanto tenho a possibilidade de ganhar algo, ainda ajudo a implementar o objetivo de alguém.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *