Gabriela Duarte homenageia em Curitiba produtor teatral desaparecido

Gabriela Duarte oferece Através de um Espelho ao produtor Giuliano Ricca – Foto: Annelize Tozetto/Clix

Por MIGUEL ARCANJO PRADO
Enviado especial do R7 a Curitiba*
Foto ANNELIZE TOZETTO/Clix

A atriz Gabriela Duarte está no Festival de Teatro de Curitiba, onde apresenta a peça Através de um Espelho, com texto de Ingmar Bergman adaptado para o teatro por Jenny Worton e dirigida por Ulysses Cruz.

A obra é encenada neste domingo (29), 19h, e segunda (30), no Teatro da Reitoria, com entrada entre R$ 30 e R$ 60.

A montagem do texto vindo da Broadway teve produção de Giuliano Ricca, irmão do ator Marco Ricca desaparecido em outubro do ano passado. O nome dele, como diretor de produção, consta no programa da obra em Curitiba.

Em conversa exclusiva com o Atores & Bastidores do R7, Gabriela revela sua gratidão a Giuliano e o sofrimento de toda a equipe com seu desaparecimento.

“É uma situação muito difícil. Se não fosse por ele, eu não teria feito esse espetáculo”, afirma. “Ele abraçou essa ideia desde o começo e é o coração desta montagem”.

A atriz, que afirma ainda não saber o que dizer sobre a terrível situação do desaparecimento do colega, revela que a temporada curitibana é simplesmente dedicada a Giuliano Ricca.

“Internamente, eu dedico a ele essa peça todos os dias”, revela.

Giuliano Ricca sumiu ao fazer uma viagem de carro de São Paulo ao Rio, em outubro de 2014. Até hoje a polícia não tem pistas de sua localização. Sua família e seus amigos seguem angustiados e desolados.

O produtor teatral Giuliano Ricca: família ainda busca informações sobre o que aconteceu com ele, desaparecido desde outubro de 2014 – Foto: Divulgação

*O jornalista Miguel Arcanjo Prado viajou a convite do Festival de Teatro de Curitiba.

Acompanhe em tempo real o R7 no Festival de Teatro de Curitiba 2015!

Curta a nossa página no Facebook

Leia também:

Saiba o que os atores fazem nos palcos e nos bastidores

Descubra a cultura de uma maneira leve e inteligente

Todas as notícias que você quer saber em um só lugar

 

Você pode gostar...

1 Resultado

  1. Phillipe disse:

    Isso é sério. Onde está o trabalho de captação de imagens das câmeras espalhadas pelas cidades? É uma situação de angústia. Se ele estiver morto, que ao menos possa aparecer o corpo para receber um enterro decente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *