Grupo de teatro é vítima de roubo em Curitiba

Cena da peça A Olaria do Jackson do Pandeiro – Teatro Baile – Foto: Virginia Benevenuto/Clix

Por MIGUEL ARCANJO PRADO
Enviado especial do R7 a Curitiba*
Fotos VIRGÍNIA BENEVENUTO/Clix

A Cia. Teatro da Investigação (CIT), de Suzano, na Grande São Paulo, foi vítima de roubo durante o Festival de Teatro de Curitiba.

O grupo apresentou a peça A Olaria do Jackson do Pandeiro – Teatro Baile, baseada na cultura popular brasileira. A trupe teve furtados os instrumentos musicais que utiliza na montagem.

Depois da apresentação no Memorial de Curitiba, neste domingo (29), os integrantes do grupo deixaram no carro a sanfona italiana o violão que utilizam na obra. Assim que saíram de perto do automóvel, este foi arrombado pelo ladrão, que levou os instrumentos de trabalho da trupe.

Os artistas ficaram desolados e, para fazer a apresentação desta segunda (30), contaram com a solidariedade de um outro grupo no Fringe, o Olho Rasteiro, de Paulo Chierentini, que lhes ofereceu outros instrumentos para que a montagem não fosse cancelada.

A direção da obra é de Edu Brisa, também autor do texto. No elenco estão Camila Borges, Carlo Guimaris, Danuza Novaes, Flavio Pessoa, Geovane Fermac, Harry de Castro, Natália Baviera e Thapióka.

Mesmo com o perrengue, os artistas de Suzano apresentaram a peça com toda energia para o público curitibano. Merecidamente, foram ovacionados ao fim das apresentações.

Cena da peça da Cia. Teatro da Investigação no Memorial de Curitiba – Foto: Virginia Benevenuto/Clix

*O jornalista Miguel Arcanjo Prado viajou a convite do Festival de Teatro de Curitiba.

Acompanhe em tempo real o R7 no Festival de Teatro de Curitiba 2015!

Curta a nossa página no Facebook

Leia também:

Saiba o que os atores fazem nos palcos e nos bastidores

Descubra a cultura de uma maneira leve e inteligente

Todas as notícias que você quer saber em um só lugar

 

 

Você pode gostar...

2 Resultados

  1. Phillipe disse:

    1. Parabéns à Cia. Teatro da Investigação pela garra e ao grupo que gentilmente emprestou os instrumentos. Deveria ser publicado o nome do outro grupo, para que seja dada a ele a visibilidade positiva que merece pela atitude louvável.
    2. Há algo que ficou engasgado na garganta e que vou externar: alguns atores televisivos – principalmente os da Globo – deveriam aprender com os atores de Teatro. Vejam só: estavam todos ali disputando a atenção do público, cada um com seu espaço e tempo, mostrando suas produções. E o que fizeram? Apoiaram-se. Então, quando lemos em jornais e revistas sobre fofocas de atores e atrizes de televisão em briga constante de egos para ver quem brilha mais, penso que seria interessante para muitos que frequentassem mais o ambiente do Teatro. Lá a aula de Ética, Trabalho em Equipe e Solidariedade é gratuita.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *