Vídeo do Zorra critica coxinhas e vira hit

Em quadro do novo Zorra, PM desce o cassetete na plateia que pede volta da ditadura - Foto: Reprodução

Em quadro do novo Zorra, PM desce o cassetete na plateia que pede volta da ditadura – Foto: Reprodução

Por MIGUEL ARCANJO PRADO

Um vídeo com uma versão inusitada para os famosos Festivais da MPB da década de 1960 em versão que ridiculariza os novos conservadores é sucesso na internet.

Ele faz parte do programa Zorra que vai ao ar na noite deste sábado (25) na Globo. O que chama a atenção é justamente o vídeo, de teor inteligente, contestar o pensamento de parte da elite brasileira, usando o humor como arma poderosa que ele é. O quadro lembra os bons tempos da TV Pirata.

Diante do nível pouco inteligente do extinto Zorra Total, o alto teor do roteiro do novo Zorra, demonstrado claramente neste quadro, merece reconhecimento.

O texto é cheio de referências às canções que fizeram história nos festivais e que, justamente, combatiam a feroz ditadura civil-militar que vigorou no País entre 1964 e 1985.

E é aí mesmo que mora a graça. As músicas, no quadro do novo Zorra, ganharam paródias que exaltam os milicos e pedem seu retorno, ridicularizando este tipo de discurso.

Vídeo produzido pelo Zorra na Globo ridiculariza quem pede volta dos militares - Foto: Reprodução

Vídeo produzido pelo Zorra na Globo ridiculariza quem pede volta dos militares – Foto: Reprodução

No fim do quadro, após se apresentarem cantando, os atores vestidos de PM dão aquela repressão com cassetete na plateia a favor da volta da ditadura no Brasil.

Detalhe: o público empunha cartazes com dizeres como “Volta ditadura” e “Queremos milicos”.

Logo na abertura, os apresentadores do Festival do Coxinha dizem, de forma irônica, que o evento é “para aqueles que não ficam se a democracia ficar. E, se ficar, Partiu Miami”.

Tellé Cardim, a maior torcedora da história dos Festivais da MPB, com certeza vai amar o quadro.

Agora, é preciso ver quanto tempo vai durar a inteligência no humor de sábado à noite da TV aberta.

Como somos sonhadores, esperamos que dure o máximo possível.

Veja o vídeo

 

 

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *