Confira os premiados no Festival Internacional de Curtas-Metragens de São Paulo

Curta mexicano Zimbo foi um dos favoritos do público - Foto: Divulgação

Curta mexicano Zimbo foi um dos favoritos do público – Foto: Divulgação

Por MIGUEL ARCANJO PRADO

Festival Internacional de Curtas-Metragens de São Paulo anunciou os filmes premiados de sua 26ª edição, na noite desta sexta (30), na Cinemateca Brasileira, em São Paulo.

O evento começou em 19 de agosto e segue até este domingo (30).

Em setembro, o festival leva seus destaques às cidades de Fortaleza (03 a 06), Santo André (05, 12, 19 e 26), São José dos Campos (10 a 13) e Ribeirão Preto (19 e 20).

O evento não tem caráter competitivo. Seus prêmios são dados por apoiadores. Veja quem levou:

PRÊMIO ITAMARATY

* Prêmio: “O Castelo”, de Helena Ungaretti, Guilherme Giufrida, Alexandre Wahrhaftig e Miguel Ramos (SP)

* Menção Honrosa: “Filme Som”, de Cesar Gananian e Alexandre Moura (SP)

PRÊMIO REVELAÇÃO PETROBRAS

* Prêmio: “Macapá”, de Marcos Ponts (UFMA – MA)

Curta João Batista ganhou prêmio do Canal Brasil - Foto: Divulgação

Curta João Batista ganhou prêmio do Canal Brasil – Foto: Divulgação

PRÊMIOS AQUISIÇÃO

PRÊMIO CANAL BRASIL DE INCENTIVO AO CURTAMETRAGEM

* Prêmio: “João Batista”, de Rodrigo Rezende Meireles (MG)

PRÊMIOS SESCTV PARA NOVOS TALENTOS

* Melhor filme brasileiro de diretor estreante: “Macapá”, de Marcos Ponts (MA)

* Melhor filme internacional de diretor estreante: “Eu + Ela”, de Joseph Oxford (EUA)

PRÊMIO CANAL CURTA! E PORTA CURTAS

* Melhor filme da Mostra Brasil: “Retrato de Carmem D.”, de Isabel Joffily (RJ)

* Melhor filme do Panorama Paulista: “Chapa”, de Fábio Montanari (SP)

Curta Até a China, de Marcelo Marão, também foi premiado - Foto: Divulgação

Curta Até a China, de Marcelo Marão, também foi premiado – Foto: Divulgação

TROFÉUS

CTAV

Até a China”, de Marcelo Marão (RJ)

Cordilheira de Amora II”, de Jamille Fortunato (MS)

ABD-SP

* Melhor filme do Panorama Paulista: “Rua da Solidariedade”, de Jader Chahine e João Paulo Bocchi (SP)

TROFÉU ABCA “O KAISER” PARA MELHOR ANIMADOR

* Carlos Eduardo Nogueira, pelo filme “Mobios” (SP)

CACHAÇA CINEMA CLUBE

* Melhor filme Nativo: “Cordilheira de Amora II”, de Jamille Fortunato (MS)

* Melhor filme de Falo: “Virgindade”, de Chico Lacerda (PE)

* Melhor filme de Família: “Ensaio Sobre Minha Mãe”, de Jocimar Dias Jr. (RJ)

 

FAVORITOS DO PÚBLICO

Os dez mais votados da Mostra Brasil serão exibidos em duas sessões especiais neste sábado (29), às 19h e 21h, no Museu da Imagem e do Som (MIS). Já os dez curtas internacionais (incluindo os latinos) preferidos do público serão reapresentados no domingo, dia 30, também no MIS e nos horários das 19h e 21h. São eles:

Curta gaúcho O Teto Sobre Nós ficou entre os favoritos do público - Foto: Divulgação

Curta gaúcho O Teto Sobre Nós, de Bruno Carboni, ficou entre os favoritos do público – Foto: Divulgação

MOSTRA BRASIL

“Até a China”, de Marcelo Marão (RJ)

“Ciclo 7×1”, de Gil Baroni (PR)

“Cordilheira de Amora II”, de Jamille Fortunato (MS)

“De Profundis”, de Isabela Cribari (PE)

“João Batista”, de Rodrigo Rezende Meireles (MG)

“Muros”, de Camele Queiroz e Fabricio Ramos (BA)

“No Devagar Depressa Dos Tempos”, de Eliza Capai (SP)

“O Teto Sobre Nós”, de Bruno Carboni (RS)

“Retrato de Carmem D.”, de Isabel Joffily (RJ)

“Uma Família Ilustre”, de Beth Formaggini (RJ)

Cubano When I Get Home, de Aldemar Matias, ficou entre os preferidos do público - Foto: Divulgação

Cubano When I Get Home, de Aldemar Matias, ficou entre os preferidos do público – Foto: Divulgação

MOSTRAS INTERNACIONAL E LATINO-AMERICANA

“Inspeção”, de Gala Sukhanova (Rússia)

“Kacey Mottet Klein, Nascimento de um Ator”, de Ursula Meier (Suíça)

“Nº 27”, de Lola Peploe (França)

“O Amor é Cego”, de Dan Hodgson (Reino Unido)

“Oh, Lucy”, de Atsuko Hirayanagi (Japão/Singapura/EUA)

“Pai”, de Lotfi Achour (Tunísia/França)

“Rebanho”, de Ruslan Akhun (Quirguistão)

“Uma Vida em Compacto”, de Job Roggeveen, Joris Oprins e Marieke Blaauw (Holanda)

“When I Get Home”, de Aldemar Matias (Cuba)

“Zimbo”, de Juan Medina e Rita Basulto (México)

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *