O Homem da Camisa Branca foca herói da resistência chinês

Beto Matos em cena de O Homem da Camisa Branca - Foto: Ricardo Ferreira/Divulgação

Beto Matos em cena de O Homem da Camisa Branca – Foto: Ricardo Ferreira/Divulgação

Por MIGUEL ARCANJO PRADO

A imagem surgida na televisão no dia 5 de junho de 1989 correria o mundo e logo se tornaria uma das mais emblemáticas do século 20.

Na China, em plena praça da Paz Celestial, um homem desconhecido ousou enfrentar, sozinho, tanques de guerra que avançava contra ele. Mesmo sendo mais frágil, os tanques não tiveram a ousadia de passar por cima daquele homem, porque sabiam da repercussão enorme que isso ocorreria junto à opinião pública. Foram obrigados a parar. O corajoso jovem nunca foi identificado.

Cena que marcou o século 20: jovem chinês enfrenta tanques de guerra em 1989 - Foto: Reprodução

Cena que marcou o século 20: jovem chinês enfrenta tanques de guerra em 1989 – Foto: Reprodução

É este herói da resistência que norteia da peça O Homem da Camisa Branca. Beto Matos, que também escreveu o texto, está em cena no monólogo dirigido por Marcos Azevedo e realizado pelo coletivo Phila 7.

“Consideramos o palco como uma fresta, por meio da qual o público vê os acontecimentos”, explica Beto, que divide a cena apenas com uma mesa, uma cadeira e um jogo de chá, por meio do qual se aproxima do público.

Tecnológica, a peça traz projeções com imagens manipuladas pelo próprio ator em cena, fazendo, ao vivo, uma alegoria da relação midiática, tão presente na história daquele chinês.

“Através da fresta, o público acompanha o livre trânsito entre ator e personagem em busca de entendimento, colocando no mesmo nível de leitura o real, o imaginário e o simbólico. A caixa teatral como metáfora do tanque”, afirma o diretor Marcos Azevedo.

Beto não perde de vista os últimos acontecimentos políticos no mundo, incluindo aí o Brasil, que contaram com farta disseminação pelas redes sociais. “A inspiração também está no medo que tais movimentos provocam nos indivíduos e instituições, enquanto tentam entender como lidar com esta nova relação em rede”, declara.

Marcos também aposta nesta conversa histórica entre o hoje e o ontem: “O recente movimento pró-democracia em Hong-Kong que reuniu milhares de ativistas nas ruas da cidade tem chamado a atenção de todos para a China. A tensão entre a polícia e os estudantes que ocupam as vias públicas, nos faz lembrar claramente dos conflitos de Tiananmen em 1989 e mostra a atualidade e pertinência do assunto tratado no espetáculo”.

A peça tem apresentações gratuitas neste mês de setembro nos teatros municipais Martins Penna, no dia 5, Zanoni Ferrite, nos dias 11, 12 e 13, Leopoldo Fróes, 18, 19 e 20, e no Alfredo Mesquita, nos dias 25, 26 e 27.

A temporada tem apoio da Secretaria Municipal de Cultura e Funarte, e o texto ganhou o Prêmio Estímulo de Novos Textos de Dramaturgia para Teatro da Secretaria do Estado da Cultura de São Paulo.

O Homem da Camisa Branca
Duração: 45 min.
Classificação Indicativa: 12 anos

Dia 05 de Setembro, sábado, às 20h
Local: Teatro Martins Penna
Endereço: Largo do Rosário, nº 20, Penha
Telefone: (11) 2092-3007
Capacidade: 198 lugares
Ingressos: Grátis – retirada com 30 minutos de antecedência

Dias 11, 12 e 13 de Setembro – Sexta e sábado às 20h e domingo, às 19h
Local: Teatro Zanoni Ferrite
Endereço: Av. Renata, nº 163, Vila Formosa
Telefone: (11)2216-1520
Capacidade: 204 lugares
Ingressos: Grátis – retirada com 30 minutos de antecedência

Dias 18, 19 e 20 de setembro – Sexta e sábado às 21h e domingo, às 19h
Local: Teatro Leopoldo Fróes
Endereço: Rua Antonio Bandeira, nº 114, Santo Amaro
Telefone: (11) 5541-7057
Capacidade: 111 lugares
Ingressos: Grátis – retirada com 30 minutos de antecedência

Dias 25, 26 e 27 de setembro – Sexta e sábado às 20h e domingo, às 19h
Local: Teatro Alfredo Mesquita
Endereço: Avenida Santos Dumont, nº 1770, Santana
Telefone: (11) 2221-3657
Capacidade: 198 lugares
Ingressos: Grátis – retirada com 30 minutos de antecedência

 

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *