Ramon Cotta: Coragem

 

Ramon Cotta

Ramon Cotta

Por RAMON COTTA*
Colaboração especial, em Itabirito (MG)

Percebo que as relações que eu tive medo foram as piores.

Aquelas que eu me joguei e me entreguei, por mais que não deram certas, sempre vieram acompanhadas da dor, mas com aquela sensação de “fiz a minha parte.”

E não existe melhor sentimento de ”fiz o que eu podia fazer” do que ”dormi arrependido pelo o que eu deixei de fazer por medo”.

Coisa chata de não querer se envolver porque não quer sofrer.

A gente já nasceu chorando e depois num é que a vida ficou boa?

Mas é como dizem por aí: o que a vida quer da gente é CORAGEM.

E tem que ter coragem no amor, e principalmente na dor.

E junto com a coragem lembre-se: ”Apesar de você / Amanhã há de ser outro dia”.

Sim, um novo capítulo sempre vem.

*RAMON COTTA é jornalista formado pela UFOP (Universidade Federal de Ouro Preto) e cronista nas horas vagas. Ele colabora com o site todo primeiro sábado do mês.

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *