O Retrato do Bob: Tiago Martelli, o ator menino e gente grande

O ator Tiago Martelli - Foto: Bob Sousa

O ator Tiago Martelli – Foto: Bob Sousa

Foto BOB SOUSA
Por MIGUEL ARCANJO PRADO

Paulista de Presidente Prudente, o ator Tiago Martelli tem trânsito aberto em praticamente todas as turmas das artes cênicas. Assim, pode estar tanto fazendo uma peça intelectual em São Paulo quanto uma novela no Rio. Começou estudando teatro na capital paulista com Beto Silveira. Formou-se com o histórico texto Liberdade, Liberdade, de Flávio Rangel e Millôr Fernandes, no saudoso Teatro Crowne Plaza. Depois, mergulhou fundo no underground da praça Roosevelt, com o grupo Os Satyros, com o qual fez montagens marcantes como Os 120 Dias de Sodoma, de Marquês de Sade com direção de Rodolfo García Vázquez. Depois, enquadrou-se no CPT (Centro de Pesquisa Teatral), do exigente Antunes Filho e ainda fez o espetáculo cabaré Olerê! Olará!, sob comando de Dionísio Neto. Com o teatro paulistano conquistado, partiu rumo ao Rio para fazer televisão. Logo, foi contratado pela Globo, na qual atuou em novelas como Sangue Bom, Em Família e a recente Babilônia, e impressionou gente como Ney Matogrosso com seu talento. Porque, quando o assunto é atuação, Tiago Martelli tem essa cara de menino, mas experiência de gente grande.

*BOB SOUSA é fotógrafo e mestre em Artes Cênicas pela Unesp. Autor do livro Retratos do Teatro, ele publica sua coluna O Retrato do Bob toda segunda-feira.

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *