Festival Internacional de Teatro de Bonecos completa 15 anos em BH

Cia de Teatro Nu no Escuro apresenta o espetáculo Plural - Foto: Layza Vasconcelos

Cia de Teatro Nu no Escuro apresenta o espetáculo Plural – Foto: Layza Vasconcelos

Por MIGUEL ARCANJO PRADO

Há 15 anos os bonecos se reúnem em Belo Horizonte para encantar crianças e adultos.

Começa no próximo dia 4 de novembro e vai até 22 do mesmo mês o 15º Festival Internacional de Teatro de Bonecos – FITB, que começou em 2000.

Na programação, estão espetáculos nacionais e internacionais representando Brasil, Alemanha, Argentina, Bélgica e Espanha. Além de uma exposição de 250 imagens do fotógrafo Guto Muniz que contam a trajetória do evento.

Cena da peça espanhola André y Dorine, que se apresenta em BH - Foto: Divulgação

Cena da peça espanhola André y Dorine, que se apresenta em BH – Foto: Divulgação

Os espetáculos são: “L’Avar” (O Avarento) – Cia Tabola Rassa (Espanha) 2003 e 2006 e “A Rainha das Cores” – Cia Les Voisins (Alemanha) 2006 e 2009, que retornam ao FITB a pedido do público, que os escolheu, juntamente com a crítica especializada, entre as melhores apresentações de sua edições; “André y Dorine” – Cia. Kulunka (Espanha), que acaba de receber a indicação ao Ovation Awards 2015, de Los Angeles, concorrendo como a melhor produção; “Los Beateres” – Cia El Chonchón (Argentina), “Dans L’Atelier” – Tof Theatre (Bélgica),“Plural” – Cia Nu Escuro (Goiás), “O Gigante Egoísta” – Cia Artesanal (Rio de Janeiro) e “Aventuras de Alice no País das Maravilhas”- Giramundo (Minas Gerais).

A programação conta, ainda, com o encontro de caixas de teatro, inspiradas na técnica de Teatro Lambe-lambe, recriado na década de 80. São pequenos palcos, para um ou dois espectadores, com roteiros curtos que variam entre 1 e 4 minutos.

A exposição fica em cartaz de 4 a 22 de novembro e os espetáculos de 11 a 22 de novembro, no Centro Cultural Banco do Brasil – CCBB BH, que fica na Praça da Liberdade, 450 – Funcionários.

História

Idealizado por Adriana Focas e Lelo Silva, também fundadores da Catibrum Teatro de Bonecos, o FITB nasceu em 2000 com a responsabilidade de apresentar as mais variadas, inovadoras e comoventes técnicas do teatro de animação.

“O que nos impulsionou a criar o Festival foi a necessidade de divulgar a arte do teatro de animação e conquistar público, formar plateia. Até então, o público mineiro tinha poucos parâmetros em se tratando de teatro de formas animadas. Como estávamos há pouco tempo nessa estrada, queríamos que o público conhecesse toda a diversidade para, aí sim, compararem nosso trabalho. Não há escolas de teatro de animação no Brasil, daí que o FITB passou a ser nossa principal escola”, conta Adriana.

Lelo explica que o principal objetivo do Festival sempre foi “divulgar e fomentar o teatro de animação. Proporcionar pontos de encontros entre artistas de várias partes do Brasil e do mundo com os artistas locais, para que haja troca de conhecimentos”.

E os objetivos vêm sendo alcançados. Nos últimos 15 anos, o Festival Internacional de Teatro de Bonecos realizou 239 espetáculos, em 14 edições, totalizado 1.326 apresentações, trazendo para a capital mineira companhias dos cinco continentes. Entre outras atividades, promoveu 15 oficinas, 12 exposições, 3 conferências, 21 palestras, 5 mesas-redondas e workshops, 3 exibições de filmes de animação (dois curtas e um longa), 3 instalações e uma aula-espetáculo.

FESTIVAL INTERNACIONAL DE TEATRO DE BONECOS – PROGRAMAÇAO 2015

EXPOSIÇÃO – Para comemorar os 15 anos do Festival Internacional de Teatro de Bonecos, o fotógrafo oficial do evento, Guto Muniz, reuniu 250 imagens que fazem uma retrospectiva dessa trajetória.  São fotografias acompanhadas da sinopse de cada espetáculo, com o objetivo de embasar o público, contando-lhes um pouco de cada trabalho e apresentando, ainda, o nome, sua companhia realizadora e sua procedência, reafirmando a grande abrangência do Festival. A mostra fica em exposição a partir do dia 4 de novembro nas galerias do andar térreo do CCBB BH, de quarta a segunda-feira, das 9 às 21h.

ESPETÁCULOS 

1 – L’Avar – Cia Tabola Rassa/ Espanha

Classificação: 14 anos

Duração: 1h15

Datas/ horários: 11, 12 e 13/11 – quarta, quinta e sexta, às 20h

Teatro: I – CCBB BH

O espetáculo “L’Avar”, da companhia espanhola Tabola Rassa, abre a 15ª edição. Nessa adaptação de “O Avarento”, de Molière, não é o dinheiro que todos cobiçam, mas a água. Dois atores manipulam objetos que são torneiras, tubos, mangueiras e recipientes de todo o tipo, às vezes vestidos por um simples tecido, dando vida a 12 personagens, numa atípica e cômica versão do grande clássico.”L’Avar” foi premiado como melhor espetáculo em festivais do Brasil, Espanha, Croácia, República Checa e Eslovênia. E retorna ao FITB a pedido do público que o escolheu como a melhor montagem da edição do anos de 2003 e 2006.

2 – A Rainha das Cores – Cia Les Voisins / Alemanha

Classificação: livre – recomendado para a partir de 4 anos

Duração: 50 minutos

Datas/ horários: 14 e 15/11, sábado, às 20h e domingo às 16h e às 20h

Teatro: I CCBB BH

Cinema, teatro e pintura ao mesmo tempo. Baseado na obra homônima de Jutta Bauer o espetáculo “A Rainha das Cores” conta de forma poética e cheia de fantasia  a  alegria de viver e os momentos de raiva,  confusão e de tristeza de uma pequena  rainha temperamental. A trilha sonora é executada ao vivo. A montagem retorna ao FITB a pedido do público que o escolheu como a melhor montagem da edição do anos de 2006 e 2009.

3 – Los Beateres – Cia El Chonchón/ Argentina

Classificação: livre – recomendado para a partir de 10 anos

Duração: 60 min

Datas/horários: 14, 15 e 16/11, sábado, domingo e segunda-feira, às 19h

Teatro: II CCBB BH

A companhia argentina El Chonchon recria a mítica banda em um mundo paralelo, o mundo dos títeres. O espetáculo vislumbra os traumas e o sentimento de solidão que perseguem Lennon. Isso repercute em seus companheiros, que começarão a buscar uma solução. Na busca por um mundo fantástico e onírico, visitarão Sabina, uma curandeira, Mararachi da Índia e até o próprio Papa.

4 – André y Dorine – Cia. Kulunka/Espanha

Classificação: livre – recomendado para a partir de 12 anos

Duração: 85 min

Datas/Horários: 16/11 – segunda-feira e 18/11 – quarta, às 19h

Teatro: I CCBB BH

A montagem narra a história de amor de André e Dorine, um casal de velhos que, como muitos outros, esqueceu o que os uniu. As paredes mostram o passado marcado, como única testemunha do que compartilharam. Uma doença será responsável por sacudir o pó de sua relação, obrigando-os a recordar quem foram para se redescobrirem. Uma história marcada por fortes emoções.  O espetáculo “André e Dorine” recebeu, recentemente, a indicação ao Ovation Awards 2015, de Los Angeles, concorrendo como a melhor produção. O prêmio foi criado em 1989 para reconhecer a excelência na performance teatral , produção e design de companhias teatrais.

5 – Dans L’Atelier – Tof Theatre/Bélgica

Classificação: 14 anos – recomendado para a partir de 14 anos

Duração: 18 minutos

Datas/horários: 19, 20 e 21/11 – quinta a sábado – 18h, 19h e 20h30.  São 3 sessões por dia

Teatro: II CCBB BH

A companhia belga, na montagem “Dans L`Atelier”, tem dezoito minutos, muito loucos, para contar as aventuras  de um  boneco em processo de construção,  durante os quais o personagem vai lutar com os elementos materiais, objetos e às vezes até com seus manipuladores que não hesitarão em tiranizar.

6 – Plural – Cia Nu Escuro / Goiás

Classificação: 14 anos – recomendado para a partir de 14 anos

Duração: 50 minutos

Datas/Horários: 12 e 13/11 – quinta e sexta-feira, às 19h

Teatro: II CCBBBH

“Plural” é uma trama tecida pelas histórias de uma menina. A narrativa segue costurando memória em memória, fiando do universo rural ao urbano, bordando histórias vividas e sentidas, com seus encantos, medos, violências, coragens, lamentos e alegrias. Uma história sempre tensionada entre o drama e a poesia, o trágico e o humor.

7 – O Gigante Egoísta – Cia Artesanal / Rio de Janeiro

Classificação: livre – recomendado para a partir de 5 anos

Duração: 50 minutos

Datas/ Horários: 21 /11 – sábado, às 17h / e 22/11 –  domingo, às 16h

Teatro: I CCBB BH

De autoria de Oscar Wilde, no século XIX, “O Gigante Egoísta” é um dos seus poucos contos escritos para o público infantil. Trata-se de uma crítica ao individualismo humano e da sociedade vitoriana da época. É também uma reflexão sobre o passar do tempo e sobre a natureza cíclica de todas as coisas.

8 – Aventuras de Alice no País das Maravilhas – Giramundo Teatro de Bonecos/Minas Gerais

Classificação: livre – recomendado para a partir de 5 anos

Duração: 1h10

Datas/Horários: 19/11, quinta, às 20h e 20/11, sexta, às 19h

Teatro: I CCBB BH

O clássico de Lewis Carroll ganhou uma versão pop nesta montagem do Giramundo, que apresenta um diálogo entre o teatro de bonecos com as artes plásticas, música e cinema.No espetáculo, 55 bonecos dividem o palco com um único ator, intérpretede Lewis Carroll, que faz o narrador das “Aventuras de Alice no País das Maravilhas”.A música foi composta e executada por John Ulhoa e Fernanda Takai, do Pato Fu.  A montagem aposta na proximidade do texto de Carroll com o rock’n’roll – tanto na emoção como no espírito rebelde, nos jogos das palavras, na permanente busca da liberdade.Entre as vozes dos bonecos, Fernanda Takai interpreta Alice e Arnaldo Baptista, o Chapeleiro Maluco.

Encontro de caixas de teatro

Classificação: livre –

Duração: 1 a 4 minutos

Datas/Horários: 21/11 e 22/11, sábado e domingo,  de 16h às 19h

Local: Pátio do CCBB – Gratuito

FESTIVAL INTERNACIONAL DE BONECOS  – 15 ANOS

 Espetáculos mais emblemáticos participantes do FITB nestes 15 anos

1. Passagers Clandestins – Cie Philippe Genty (França) / 2. Gemelos – Carlos Zagal y Laura Pizarro (Chile) / 3. Gulliver – Teatro Viaje Inmóvil (Chile) / 4. Bambi – Green Ginger (Reino Unido) /  5. RE: Frankenstein – Stuffed Puppet Theatre (Holanda/Austrália) / 6. Die Koningen der Farber (A Rainha das Cores) – Erfreuliches Theater Erfurt (Alemanha) /  7. Histoire de l’Oie – Cie. Les Deux Monde (Canadá) /  8. Un Jour Il Vite une Pie – Les Ateliers de la Boule Bleue (Coréia) /  9. L’Avar – Cia. Tabola Rassa (Espanha) / 10. O Princípio do Espanto – Morpheus Teatro (Brasil/São Paulo)

Festival Internacional de Bonecos em números –  15 anos

350.000 pessoas é o público total estimado /  239 espetáculos em 14 edições/ 216 espetáculos diferentes / 1.326 apresentações (sendo 810 apresentações de mini espetáculos e 516 em teatros e ruas) / 15 oficinas / 12 exposições / 3 conferências / 21 palestras/  6 lançamentos de livros / 3 mesas redondas / 2 workshops / 2 exibições de curtas metragens de animação/ 1 exibição de longa-metragem de animação / 3 instalações / 1 aula espetáculo

SOBRE A CATIBRUM

A Catibrum Teatro de Bonecos foi fundada em 1991, por Adriana Focas e Lelo Silva, com a proposta de pesquisar as manifestações da cultura popular brasileira e divulgá-las por meio dos títeres. Com montagens originais e premiadas, o grupo realiza turnês em Belo Horizonte, pelo interior de Minas Gerais e também participa dos principais festivais do gênero no país.Desde 2000, o grupo realiza o Festival Internacional de Teatro de Bonecos, em Belo Horizonte, com a responsabilidade de apresentar as mais variadas, inovadoras e comoventes técnicas do teatro de animação. Em 2001, a Catibrum transformou-se em Centro de Produção Cultural.

Desde então, coloca à disposição acervo de livros, vídeos e títeres de vários países, oferece oficinas de confecção e manipulação de bonecos, dispõe de cursos com aulas de teatro, voz e panorama do teatro de formas animadas, além de confecção de bonecos, criação, adaptação de texto, construção de cenários e concepção de espetáculo. O grupo ainda investe na pesquisa de linguagem, experimentação e criação de novas técnicas e no cuidado para o desenvolvimento de gênero que durante muito tempo foi reduzido a espetáculos de menor relevância.

SERVIÇO

15º Festival Internacional de Teatro de Bonecos – FITB

Exposição – Fotografias de Guto Muniz – Retrospectiva – 15 anos do FITB

Data/Horário/Local: 4 a 22 de novembro de quarta a segunda-feira, das 9 às 21h, galerias do andar térreo do CCBB BH

Espetáculos (conforme programação):

Data: de 11 a 22 de novembro

Locais: Teatros I e II – CCBB BH

Capacidade teatro I: 90 lugares

Capacidade teatro II: 264 lugares

Endereço: CCBB BH – Praça da Liberdade, 450 – Funcionários – Belo Horizonte

Vendas antecipadas de ingressos:

A partir de 4 de novembro nas bilheterias do CCBB ou pelo site

R$ 10,00 (inteira) e R$ 5,00 (meia entrada)

De quarta-feira a segunda-feira de 9h às 21h

Aceitam cartões de crédito e débito

Mais informações: (31) 3431-9400

Obs: O CCBB BH não tem estacionamento

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *