E-mail racista de produtora de elenco de série 3% da Netflix gera polêmica

Produtora contratada para achar elenco de série da Netflix afirmou ter "dificuldade" em achar "negro bonito" - Foto: Divulgação

Racismo: produtora contratada para achar elenco de série da Netflix afirmou ter “dificuldade” em achar “negro bonito”, afirmando inclusive que, por conta disso, o papel poderia ir para um ator branco – Foto: Divulgação

Por MIGUEL ARCANJO PRADO

Um e-mail enviado para atores pela produção da agência +Add Casting com conteúdo racista está causando polêmica no meio artístico.

A produtora é responsável pela escolha do elenco da série 3%, primeira produção nacional da Netflix.

Contratada pela Boutique Filmes, a +Add Casting enviou e-mail aos artistas de seu banco de dados dizendo o seguinte:

“Precisamos de um ator jovem, na faixa dos 20/25 anos, muito bonito. A direção gostaria que ele fosse negro, então o ideal seria ter um ator negro e muito bonito, mas conscientes do grau de dificuldade, faremos teste também com os bons atores, lindos, que não sejam negros.”

Imediatamente, a produtora recebeu uma enxurrada de críticas na internet por conta de sua mensagem racista, já que esta afirma, categoricamente, que é difícil existir negro bonito, obviamente calcada apenas em um modelo de beleza branco.

Veja print do trecho racista do e-mail enviado pela +Add Casting:

addcasting-email-racista

Detalhe do e-mail enviado a atores pela equipe da +Add Casting – Foto: Reprodução

Outro lado

A Netflix e a Boutique Filmes pediram desculpas pelo conteúdo do e-mail disparado pela +Add Casting.

A Netflix afirmou: “O email sobre o teste de elenco de 3% foi enviado sem o conhecimento ou aprovação da Netflix, e contradiz tudo em que acreditamos. Junto à Boutique Filmes, estamos trabalhando para tomar as devidas providências, e lamentamos o que aconteceu”.

A Boutique Filmes declarou: “Como produtora responsável pela série “3%”, estamos chocados com o e-mail enviado pela empresa terceirizada produtora de casting. A linguagem usada no e-mail é inaceitável e nunca foi aprovada por nós. O texto não representa nossa visão como empresa. Também não representa o espírito da série ou a orientação de casting, que busca retratar a diversidade da população brasileira”.

Já a +Add Casting, em vez de simplesmente reconhecer o erro e pedir desculpas, como fizeram Netflix e Boutique Filmes, divulgou nota na qual afirma que seu e-mail “foi mal interpretado”. Diz ainda o texto da +Add Casting: “Lamentamos sinceramente este e-mail. Esta mensagem não condiz com a nossa conduta profissional e está longe das intenções que gostaríamos de passar. A Boutique Filmes e todos os profissionais envolvidos neste projeto não tiveram conhecimento do conteúdo deste e-mail, antes da sua divulgação e, portanto, não têm nenhum envolvimento com a sua produção”.

 

 

Netflix usou o Twitter para se explicar - Foto: Reprodução

Netflix usou o Twitter para se explicar – Foto: Reprodução

Boutique Filmes usou a conta no Facebook para se expressar - Foto: Reprodução

Boutique Filmes usou a conta no Facebook para se expressar – Foto: Reprodução

Texto publicado no Facebook pela +Add Casting - Foto: Reprodução

Texto publicado no Facebook pela +Add Casting – Foto: Reprodução

Você pode gostar...

1 Resultado

  1. outubro 30, 2015

    […] Padrão branco? A coluna pede para os produtores de elenco da +Add Casting reverem seu conceito de “beleza”. E ainda recomenda que busquem estudar o racismo e suas manifestações no Brasil, muitas vezes veladas ou também explícitas, como foi no caso deles, que afirmaram por e-mail ser “difícil” encontrar “atores negros bonitos”. Dizer que foram “mal interpretados”, como a +Add Casting fez, é querer culpabilizar a vítima pela frase racista proferida por eles. Só piora a situação. Entenda o que aconteceu. […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *