Aguinaldo de Souza faz breve análise do 10º Fentepira

Aguinaldo de Souza acompanha o 10º Fentepira - Foto: Rodrigo Alves

Aguinaldo de Souza acompanha o 10º Fentepira – Foto: Rodrigo Alves

Por MIGUEL ARCANJO PRADO
Enviado especial a Piracicaba (SP)*

Aguinaldo de Souza, ator, bailarino, performer, diretor e professor do curso de Artes Cênicas da UEL (Universidade Estadual de Londrina), acompanhou de perto o 10º Fentepira. A pedido do site, ele faz um balanço do evento. Leia:

“Tradição e modernidade sempre estarão em diálogo e existe também um futuro líquido que se anuncia num tipo de leitura do presente.

Os espetáculos que fizeram parte do Fentepira 2015 trataram de explicitar essa assertiva.

Com preponderância dos espetáculos de rua, o corpo dos artistas conseguem, apoiados em técnicas e princípios da tradição, se reinventar: o corpo é o princípio, diria Mário Bolognese.

Passaram por grandes promessas de uma dramaturgia atual e embasada e algumas soluções de encenação amparadas pelo desafio e pela criatividade.

Este festival termina com sabor de doce caseiro, de saudade e, ao mesmo tempo, de gosto estranho que não identificou a fruta.

Nesta síntese, abre-se uma fenda para a renovação: nossos netos herdarão nosso teatro, mas poderão fazer o deles, fresco e revigorado.”

*O jornalista MIGUEL ARCANJO PRADO viajou a convite do Fentepira.

Conheça o site do Fentepira! 

Você pode gostar...

1 Resultado

  1. novembro 15, 2015

    […] sua análise do evento, ele afirma ter gostado da diversidade que viu: “A curadoria foi muito feliz na seleção dos […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *