Baseada em Pasolini, Teorema 21, nova peça do Grupo XIX, tem entrada grátis

Janaina Leite, Ronaldo Serruya e Juliana Sanches em cena de Teorema 21, nova peça do Grupo XIX de Teatro - Foto: Jonatas Marques

Janaina Leite, Ronaldo Serruya e Juliana Sanches em cena de Teorema 21, nova peça do Grupo XIX de Teatro – Foto: Jonatas Marques

Por MIGUEL ARCANJO PRADO

Em 1968 o cineasta Pier Paolo Pasolini (1922-1975) causou alvoroço ao criticar de forma engenhosa a burguesia italiana no filme Teorema, cultuado por cinéfilos no mundo todo até os dias de hoje. A partir desta sexta (22), o Grupo XIX de Teatro mergulha na densidade da obra do artista italiano. É quando estreia a peça Teorema 21 na antiga Escola de Meninas, prédio em ruínas na Vila Maria Zélia, zona leste de São Paulo. A entrada é grátis durante toda a temporada, que vai até 5 de março, de sexta a domingo, sempre às 18h.

A obra foi escrita por Alexandre Dal Farra e tem direção de Luiz Fernando Marques, o Lubi. Ela começou a ser composta em 2015, ano que marcou os 40 anos do trágico assassinato do artista italiano, que declarou pouco antes de morrer: “Considero o consumismo como uma forma de fascismo pior que a versão clássica”.

O enredo mostra uma família, composta por pai, mãe, filho, filha e a criada. Estes voltam à sua antiga casa, onde relações estremecem a partir da chegada de um estrangeiro.

Dal Farra discursa sobre a peça, feita de modo colaborativo com o XIX: “Não se trata de pensar sobre as alterações das relações familiares, mas sim, nas mudanças na dinâmica do próprio capital, e na sua relação com a ideologia. O capitalismo ainda precisa de ideologiaTalvez essa seja a questão central da peça, ao meu ver”.

Lubi afirma que a obra de Pasolini, assim como a peça, “é uma alegoria da burguesia”.

O diretor ainda diz: “Só que no inicio dos anos 60 essa burguesia estava assentada numa classe e de certa forma representada pela estrutura familiar. Em Teorema 21 é como se essa classe burguesa, ou essa ideologia tivesse se esparramado para todas as classes. E esse sistema, essa engrenagem gira em qualquer lugar, seja dentro da família, dentro de um partido político ou até mesmo dentro de um grupo de teatro. O estrangeiro chega para romper com esse sistema, mas a engrenagem se mostra forte o suficiente para se impor perante ele”.

Estão no elenco Bruna Betito, Emilene Gutierrez, Janaina Leite, Juliana Sanches, Paulo Celestino, Rodolfo Amorim e Ronaldo Serruya. A peça ainda tem produção executiva de Vanessa Candela, cenografia de Luiz Fernando Marques e Rodolfo Amorim, e figurinos de Juliana Sanches, com assistência de Gabriela Costa.

Teorema 21
Quando: De 22 de janeiro a 5 de março de 2016 – Sexta a domingos, às 18h
Duração: 75 minutos
Onde: Vila Maria Zélia – Rua Mário Costa 13 (Entre as ruas Cachoeira e dos Prazeres) – Belém, São Paulo
Informações: (11) 2081-4647
Quanto: Grátis
Classificação etária: 18 anos

Você pode gostar...

1 Resultado

  1. Janeiro 29, 2016

    […] Marques, o Lubi, o espetáculo é livremente inspirado na obra do cineasta italiano Pasolini (saiba mais). As sessões acontecem de sexta a domingo, sempre às 18h, com duração de 75 minutos. A […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *