Dois ou Um com Paula Arruda

A atriz Paula Arruda - Foto: Divulgação

A atriz Paula Arruda, que está na peça DADESORDEMQUENÃOANDASÓ, no Viga Espaço Cênico – Foto: Divulgação

Por MIGUEL ARCANJO PRADO

Paula Arruda está na peça DADESORDEMQUENÃOANDASÓ, de Davey Anderson com direção de Carlos Baldim, em cartaz até 11 de fevereiro, no Viga Espaço Cênico (r. Capote Valente, 1323, metrô Sumaré, São Paulo). Conta a história de uma família de classe média que se verá mergulhada em situações inesperadas. As sessões são às quartas e quintas, 21h. Já entre 20 de fevereiro e 28 de março a obra tem sessões aos sábados, 21h, domingo, 19h, e segunda, 21h. O ingresso é R$ 20. A atriz aceitou o convite para participar da coluna Dois ou Um. Dez perguntas cheias de possibilidades. Ou não.

Ordem ou desordem?
Ordem desordenada.

Só ou coletivo?
Coletivo, sempre.

Frio ou calor?
Frio externo. Calor interno.

Vapor barato ou Barato total?
Barato total porque “a gente quer é viver”.

Bloco ou escola de samba?
Escola de samba no sambódromo.

Vinho ou cerveja?
Vinho. Tinto. De preferência a dois!

Palco ou plateia?
Palco e plateia numa comunhão.

Aceso ou escuro?
Meia luz.

Tropicália ou Carnavália?
Tropicália com Carnavália junto com compositores brilhantes.

Liberdade líquida ou tradição moderna?
Um pouco de cada.

Veja outras edições da coluna Dois ou Um

Leia outras reportagens do site e fique por dentro do que está rolando

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *