Músicos podem gravar de graça nos estúdios da Fábrica de Cultura em SP

Fábricas de Cultura tem estúdio de gravação grátis - Foto: Divulgação

Fábricas de Cultura teêm estúdio de gravação grátis – Foto: Divulgação

Por MIGUEL ARCANJO PRADO

Músicos e cantores que sonham gravar suas primeiras músicas têm uma mão e tanto em São Paulo.

Os estúdios de gravação das Fábricas de Cultura, inaugurados em fevereiro de 2015, são gratuitos e estão disponíveis aos interessados.

Diante da alta procura no último ano, agora é preciso fazer inscrição para as gravações. O agendamento é feito presencialmente na unidade escolhida.

As Fábricas de Cultura são unidades do Programa da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, gerenciadas pela organização social POIESIS.

Segundo o órgão, em 2015 foram feitas cerca de 1.200 gravações distribuídas nas cinco unidades das zonas norte e Sul de São Paulo: Brasilândia, Capão Redondo, Jaçanã, Jardim São Luís e Vila Nova Cachoeirinha, número que equivale aos atendimentos ao público externo (visitantes das Fábricas) e público interno (aprendizes dos cursos regulares). No total, mais de 2 mil pessoas passaram pelos estúdios nesse período, entre músicos, cantores solos, duplas, trios, bandas ou turmas de aprendizes dos cursos.

Cada sessão tem quatro horas de duração em que é possível gravar uma faixa inteira (mas também é possível gravar apenas as bases com os instrumentos, ou somente a voz). Após alguns dias da sessão, os técnicos de som entregam a faixa editada e mixada para o usuário.

Fábricas de Cultura

Fábrica de Cultura Brasilândia
Entrada 1: Av. General Penha Brasil, 2508.
Entrada 2: Av. Inajar de Souza, 7001.
Tel: (11) 3859-2300
Horário de funcionamento: terça a sexta das 9h às 20h.
Sábados e domingos: variável de acordo com a programação.Fábrica de Cultura Capão Redondo
Entrada 1: Rua Bacia de São Francisco, S/N
Entrada 2: Rua Algard, 82
Tel: (11) 5822-5240.
Horário de funcionamento: terça a sexta das 9h às 20h.
Sábados e domingos: variável de acordo com a programação.Fábrica de Cultura Jaçanã
Entrada 1: Rua Raimundo Eduardo da Silva, 138
Entrada 2: Rua Albuquerque de Almeida, 360
Tel: (11) 2249-8010.
Horário de funcionamento: terça a sexta das 9h às 20h.
Sábados e domingos: variável de acordo com a programação.

Fábrica de Cultura Jardim São Luís
Rua Antônio Ramos Rosa, 651. Tel: (11) 5510-5530.
Horário de funcionamento: terça a sexta das 9h às 20h.
Sábados e domingos: variável de acordo com a programação.

Fábrica de Cultura Vila Nova Cachoeirinha
Rua Franklin do Amaral, 1575. Tel: (11) 2233-9270.
Horário de funcionamento: terça a sexta das 9h às 20h.
Sábados e domingos: variável de acordo com a programação.

Você pode gostar...

37 Resultados

  1. MUITO BOM MINEIRO. GRANDE APOIO À ARTE NUM TODO. QUE TAL ABRIR UMA PONTE ENTRE MINAS E SÃO PAULO? BELO HORIZONTE TEM GRANDES ESTÚDIOS DE GRAVAÇÃO E PQ NÃO FAZER UMA PARCERIA PARA A DISTANCIA FICAR MAIS CURTA ? QUEM SABE PODEREMOS GRAVAR DE MINAS PARA O MUNDO ATRAVÉS DE VOCES!!!! VOU PASSAR ADIANTE ESTA MARAVILHA. ABRAÇOS

  2. Fábio Gomes disse:

    Não é tão fácil.
    Problemas:
    – As fábricas de cultura próximas ao centro estão sempre lotadas, quando eu consegui, foi depois do limão, quase no meio de uma favela;
    – Tem que comparecer com a banda inteira para a gravação e as datas são marcadas sempre por eles de segunda à sexta, das 10h-18h;
    – Caso a música não fique pronta no mesmo dia (vamos supor que esteja faltando apenas o vocal), a banda toda deverá comparecer, mesmo assim;
    – A mixagem fica por conta do produtor deles, se você quiser uma mixagem boa, você tem que ir outro dia lá (não é no mesmo dia que gravou) e mixar você mesmo;
    – Os tambores da bateria disponíveis são horríveis, com peles já bem gastas, as estantes da bateria velhas e as guitarras e baixo serão gravados em linha, sem nenhuma técnica de reamp.
    Ou seja, um puta trampo e disponibilidade de todos para um trampo muito meia boca, mesmo sendo “gratuito”.

  3. Fábio Gomes disse:

    Audio que gravei em uma fábrica de cultura demonstrando que a qualidade não é tão boa (nunca conseguirá competir em mercado musical, mesmo nacional) e a mixagem feita pelo técnico da própria fábrica de cultura.

    • Rogério disse:

      Ola Fábio! Acredito que a proposta seja possibilitar para musicos que queiram registrar seu trabalho e não tenham condiçoes para arcar com as despesas (que são altas) de um estudio particular. Por outro lado, abre um nova possibilidade para este técnico “novato” desenvolver suas habilidades. Inicialmente, todo projeto passa oor adaptaçoes, melhorias e aprendizado. Desta forma, acredito (sim) que no futuro, as gravaçoes e/ ou seus técnicos possam desenvolver trabalhos competitivos. Vejo também seu trabalho muito embrionário e, sua música, ainda demais amadora (como fui um dia). Mas tenho certeza que irá ganhar corpo e força para produzir e criar uma boa música. Não me leve a mal, é apenas um toque. Abraços!

    • Diego disse:

      Olá amigo! Não desanime consigo mesmo… Quase sempre vejo músicos culpando o equipamento e os funcionários do estúdio… Mas será que que o talento ou a pegada ainda deve ser amadurecida para somente então entrar num estúdio de gravação? Com relação as peles da bateria estarem gastas nao vejo diferença… Em estúdios profissionais caríssimos sempre contém peles de bateria bem gasta. Devemos ter senso crítico a nós mesmos, ao nosso trabalho e partir disto desenvolver uma postura profissional de trabalho em equipe, ou seja: Entre banda/músico e técnico do estúdio ou produtor. Estude timbres, sons, veja o que os grandes nomes da música nacional e internacional fizeram ou estão fazendo, procure estudar o seu instrumento, estudar muito e se esforçar para chegar ao som desejado. Desejo força e paz na sua jornada.

    • João Sincero disse:

      Desculpe mas sua banda é tão ruim que nem se gravar no Midas vai sair um som melhor q isso. Se ao menos vcs fossem talentosos com certeza a gravação feita ali teria sido perfeita. Abs e ve se aprende a tocar algo que presta.

  4. romeu carlos franco disse:

    Sou compositor e estou tentando gravar algumas de minhas cancoes (tutyfrancis) meu nome de compositor (tel.) 11 987892116.

  5. romeu carlos franco disse:

    Agradeco pelo apoio a nos concedido pela fabrica da cultura!

  6. Rogério disse:

    Dica valiosííssiiiimaaa!!! Valeu Miguel, não te conheço, primeira vez que acesso o site, mas já gostei
    !

  7. Paulo Israel disse:

    Parabéns pela iniciativa de um belo trabalho.

  8. lindolfo disse:

    bom dia bom d+ , gostaria de saber se alguma na zona leste, prox os bairros de são mateus,Itaquera,sapopemba a onde podemos fazer a inscrição?

  9. Vander disse:

    O que parece bom para uns é um tiro no pé para outros. Os donos de estúdios de hoje também passam as mesmas necessidades que músicos de banda e compositores. Investem uma grana alta em equipamentos e estrutura para chegarem ao ponto de produzirem uma FX por 300 reais quando seria no mínimo 1000 a FX e tem musico aventureiro que acha isso caro. São esses que buscam esse tipo de oportunidade. Só valorizam o que é de graça e ainda reclamam. Quer uma produção de qualidade? Arrume um patrocínio e não busque preço, mas qualidade e produtores de verdade.

  10. FRANCIS MONTEIRO disse:

    QUAL QUE E A JOGADA NINGUEM FAZ NADA DE GRACA NESTE PAIS . ARTISTAS QUE TEM TALENTO DE VERDADE NAO VAO ENTRAR NESSA . ME PARECE MAIS UMA JOGADA POLITICA , PORQUE JA VI UM CARA DIZENDO : GENTE VAMOS NOS MEXER AS ELEICOES ESTAI AI . PUTS

  11. MARCELO DE OLIVEIRA CORDEIRO disse:

    MUITOS MUSICOS COM TALENTOS SEM GRANA, PODERÁ REALIZAR ALGUNS DE SEUS TRABALHOS GRAÇA A ESSA INICIATIVA DO SR. MIGUEL ARCANJO PRADO…
    DEUS ABENÇOE VOCÊ MIGUEL ….

  12. Jottaerre ACC disse:

    Esse link é da minha música que gravei na fábrica de cultura, e o pessoal que ouviu gostou e pretendo gravar mais!

  13. Jottaerre ACC disse:

    Esse link é da minha música que gravei na fábrica de cultura, e o pessoal que ouviu gostou e pretendo gravar mais!

  14. Jottaerre ACC disse:

    Esse link é da minha música que gravei na fábrica de cultura, e o pessoal que ouviu gostou e pretendo gravar mais!

  15. Wexx disse:

    A fábrica de Cultura do Itaim Paulista, beneficia seguidores do gênero Funk, segundo uma funcionária que se diz entendida das comunicações e do mercado musical, eles abrem espaço para o Funk pois a comunidade é do funk e não do rock e se você quer tocar rock melhor procurar fábricas de outros bairros. Tive que ouvir isso durante uma reunião com ela, fora que ficou o tempo todo me induzindo a me filiar ao PSDB.
    Os estúdios de gravação não foi pensado para outros estilos fora o Funk, pois o Funk com uma controladora e microfone você faz tudo.
    O rock precisa de amplificadores, bateria completa, microfones e muitas horas de mixagem, a galera que grava não está a fim de ter todo esse trabalho até por que falta estrutura para esse segmento.
    Existe público dentro das favelas para todo tipo de som, se as fábricas querem oferecer cultura para o povo então que seja para todos e não para uma parcela que eles acreditam que seja o ideal para as massas.

  16. Maria Cristina disse:

    Acho incrível vir um babaca dizer que músico que acha caro estúdio é aventureiro. Se os músicos fossem cobrar tudo o que investem. O CD custaria 200mil.
    A iniciativa é maravilhosa. Pode não sair um trabalho Top de linha. Mas, quem garante que um estúdio particular sairá? Qts já não quebraram a cara por aí.
    sucesso pra qm aproveitar e só lamento os q perdem oportunidade.

  17. Maria Cristina disse:

    Acho incrível alguém vir dizer que músico que acha caro estúdio é aventureiro. Se os músicos fossem cobrar tudo o que investem. O CD custaria 200mil.
    A iniciativa é maravilhosa. Pode não sair um trabalho Top de linha. Mas, quem garante que um estúdio particular sairá?? Qts já não quebraram a cara por aí?
    Sucesso pra quem aproveitar e só lamento os q perdem oportunidade.

  18. Olá Boa Noite Pessoal uma Pergunta gravao música gospel!!!

  19. Meu Sonho e gravar um CD gospel!

  20. Adianta o musico ter um instrumento Top de linha caríssimo e não saber tocar?
    NÃO! ou seja você ai que ta reclamando pelas instalações, pela mixagem do técnico e etc me desculpe mas… você está reclamando de barriga cheia se vocês estão tão bem ensaiados matam tudo em 1 take ou seja 40 minutos então para de chorar e seja humilde em agradecer, se a banda é boa mesmo sabe equalizar seu instrumento e etc a unica coisa que o tecnico vai precisar é apertar o Play. Parabéns a os envolvidos no projeto acho um projeto lindo, Tenho banda também trabalho com musica e sei que não é facil e o trampo que vocês vem desenvolvendo na boa vontade é ôtimo. Parabéns mesmo sucesso com o projeto.

  21. Black ney disse:

    Olá galera isso pra mim tudo é novo. Moro em diadema e em breve terá uma fabrica de cultura vai ser ótimo .

  22. Black ney disse:

    Tenho talento mais não tenho dinheiro,para produzir meu álbum. A fabrica de cultura vai ajudar bastante. Bom mesmo seria se estivesse empresários de peso envolvidos para investirem nos artistas de telentos.

  23. Tata disse:

    Quem quiser uma voz aí , estou a deposição hahah ✌?️?

  24. JULIANA DOS SANTOS disse:

    TO PROCURANDO ESTE PROJETO PORQUE DEPENDER DE PESSOAS E DE GRANA DEIXA O ARTISTA TRISTE E SEM SAÍDA! OBRIGADO POR ESSE PROJETO EXISTIR!

  25. Cesário disse:

    Gosto da ideia da frabrica de música, mas cadê a da zona leste?
    Uma região enorme e cheia de artistas querendo fazer seu trabalho.

  26. jose junior gonçalves da silva disse:

    Graças a Deus fabrica de cultura quero muito gravar com voce meu nome e jose junior gonçalves da silva moro em guarulhos tenho umas 50 composiçoes gospel gostaria muito de uma oportunidade de adorar a Deus amem

  27. Josmair lopes disse:

    Como faço para gravar minha música ela é musica gospel

  28. Guilherme Filho disse:

    Não sabia dessa fabrica de cultura!parabéns Miguel Arranjos Prado,Deus te Abençoe;Aonde tem aqui no Rio de Janeiro? Se não tem precisa ter.

  1. Fevereiro 16, 2016

    […] Leia mais no site do jornalista MIGUEL ARRANJO PRADO, clicando aqui. […]

  2. Abril 7, 2016

    […] Com informações de Miguel Arcanjo Prado […]

  3. Abril 13, 2016

    […] Via site de MIGUEL ARCANJO PRADO […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *