Crítica: Humor ainda é lugar de resistência em Terça Insana – Grace Gianoukas Recebe

A humorista Grace Gianoukas - Foto: Gal Oppido/Divulgação

A humorista Grace Gianoukas – Foto: Gal Oppido/Divulgação

Por MIGUEL ARCANJO PRADO

Grace Gianoukas é umas das grandes humoristas da contemporaneidade. Não se contentando com o próprio talento, foi responsável por lançar uma geração inteira no humor nos últimos 15 anos, com seu Terça Insana, criado em 2001.

O talento da atriz no palco é tão forte, e incontestável, que ela acaba de ser convocada a compartilhá-lo com o Brasil na nova novela das 19h da Globo, Haja Coração. Por isso, se despede nesta terça (23), de seu espetáculo Terça Insana – Grace Gianoukas Recebe, no Teatro Folha, em São Paulo.

Enquanto muitos dos novos nomes do stand-up preferem rechaçar personagens, apostando apenas na cara limpa para rir de minorias e satisfazer um público opressor, Gianoukas vai no caminho contrário. Ela debocha de quem está no poder, como é dever do humor de qualidade. Para isso, não abre mão da inteligência para cutucar quem está no topo da pirâmide social brasileira com textos de associações rebuscadas.

No espetáculo, faz é uma chefe de cabine em um avião que não decola nunca, em uma metáfora do Brasil em crise. Enquanto os ares não chegam, precisa entreter o público-passageiro.

Temas que estão na pauta do País ganham o palco, como o mosquito Aedes aegypti, que é entrevistado no show definido como “uma autoanálise de nossa sociedade”. A humorista foge da artimanha fácil e enganosa de buscar culpados em um só lado da moeda. Prefere esculhambar com todos, mostrando o real buraco em que o Brasil está metido. Com sua forte presença cênica, elenca coisas importantes enquanto faz seu humor ácido e desconcertante.

Na encenação, conta ainda com dois parceiros que ajudam a manter o público atento. Entre outros personagens, Rita Murai vive a fumante inveterada com entrega crível e obsessiva.

Contudo, quem se sobressai é Darwin Demarch, como a assistente de Gianoukas. Sua personagem, na realidade, é a empregada da chefe de cabine, que a leva para ajudar-lhe no avião, em um deboche certeiro do Brasil de herança escravocrata.

Com uma personagem um tanto quanto desmiolada, Demarch agrada à plateia, que logo compra sua personagem, num afã de identificação com sua leveza explicitada na espontaneidade com que dança o último hit da moda.

Em Terça Insana – Grace Gianoukas Recebe, mais do que fazer um retrato do Brasil atual, a humorista mostra algo fundamental para as artes cênicas: que o humor ainda pode ser um lugar de resistência.

Terça Insana – Grace Gianoukas Recebe * * *
Avaliação:
Bom
Quando:
 terça-feira, 21h; 23/2/2016 – Último dia
Onde: Teatro Folha – shoppi/ng Pátio Higienópolis – av. Higienópolis, 618, São Paulo
Informações: 0/xx/11/3823-2323
Quanto: R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia-entrada)
Classificação etária: 14 anos

Leia entrevista com Grace Gianoukas no UOL

Curta nossa página no Facebook e siga o site!

Fique por dentro do que está rolando nas artes

 

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *