Esgotados os ingressos para Um Bonde Chamado Desejo no Festival de Curitiba

Eduardo Moscovis e Maria Luísa Mendonça em cena de Um Bonde Chamado Desejo - Foto: João Caldas/Divulgação

Eduardo Moscovis e Maria Luísa Mendonça em cena de Um Bonde Chamado Desejo – Foto: João Caldas/Divulgação

Por MIGUEL ARCANJO PRADO

O espetáculo Um Bonde Chamado Desejo, texto clássico do norte-americano Tennessee Williams dirigido por Rafael Gomes e com Maria Luisa Mendonça e Eduardo Moscovis de protagonista, é a primeira produção a ter seus ingressos esgotados no 25º Festival de Teatro de Curitiba, que acontece entre 22 de março e 3 de abril de 2016.

A peça premiada em São Paulo, elogiada pela crítica e pelo público, chamou a atenção dos curitibanos, que correram para comprar as entradas das duas sessões, que ocorrem em 29 e 30 de março, no Espaço Thá, novo espaço cênico curitibano inaugurado em 2015 para celebrar os 120 anos do Grupo Thá e com capacidade para 500 pessoas.

Além de ter dado o Prêmio APCA de melhor atriz a Maria Luisa Mendonça, a obra concorre em quatro categorias ao Prêmio Shell São Paulo de 2015: direção (Rafael Gomes), atriz (Maria Luisa Mendonça), cenário (André Cortez) e figurino (Fause Haten).

Os ingressos do Festival de Teatro de Curitiba são vendidos no site oficial do evento. Os espetáculos da Mostra Oficial custam entre R$ 30 e R$ 70. Também há bilheterias oficiais no Shopping Mueller, no Palladium Shopping Center, no ParkShoppingBarigüi e no Pátio Batel.

Leia mais sobre o Festival de Teatro de Curitiba

Curta nossa página no Facebook e siga o site!

Fique por dentro do que está rolando nas artes

Você pode gostar...

1 Resultado

  1. Phillipe disse:

    Tennessee Williams foi um grande artista, com obras densas acerca do ser humano e de suas relações. Vale lembrar que foi UM BONDE CHAMADO DESEJO que deu o segundo (e merecido) Oscar à Vivien Leigh, novamente vivendo uma “Southern Belle”. E Maria Luisa Mendonça é merecedora de prêmio, pois é preciso ter densidade dramática para sustentar uma personagem do quilate de Blanche DuBois.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *