Musical Cinderella tem Bianca Tadini enfrentando madrasta Totia Meirelles

Bianca Tadini e Bruno Narchi estão em Cinderella - Foto: Divulgação

Bianca Tadini e Bruno Narchi estão em Cinderella – Foto: Leo Aversa/Divulgação

Por MIGUEL ARCANJO PRADO

Depois da irônica versão do diretor francês Jöel Pommerat para o conto de Cinderela, apresentada na 3ª MITsp (Mostra Internacional de Teatro de São Paulo), a história da menina pobre que encontra nos braços do príncipe a possibilidade de se livrar da madrasta má ganha montagem mais no estilo contos de fada no teatro musical.

Estreia nesta sexta (11), o musical Cinderella, no Teatro Alfa, sob direção de Charles Möeller e Claudio Botelho, que substituíram Ulysses Cruz, que abandonou o projeto junto da atriz Cassia Kis, que faria a madrasta, por divergências com a produção.

Bianca Tadini vive o papel título, enquanto Totia Meirelles assume o papel da madrasta.

A superprodução da Fábula Entretenimento, de Renata Borges e Raphaela Carvalho. O desejo é repetir por aqui o sucesso feito na Broadway, onde chegou em 2013, com novo texto escrito por Douglas Carter Beane para as conhecidas canções de Richard Rodgers e Oscar Hammerstein, feitas para um especial da TV norte-americana em 1957 com Julie Andrews de protagonista.

“Muitos não sabem, mas foram Rodgers e Hammerstein que estabeleceram o padrão de qualidade desta forma de se fazer teatro”, diz Charles Möeller.

Totia, que trabalha pela quinta vez com a dupla, considerada “os reis dos musicais”, conta estar satisfeita com o papel de vilã da história: “Estava querendo fazer  uma coisa infantil para os meus netos, para que eles me vissem no palco. E Cinderella é um clássico!”.

Cinderella estreia nesta sexta (11) - Foto: Leo Aversa/Divulgação

Cinderella estreia nesta sexta (11) – Foto: Leo Aversa/Divulgação

Shakespeare

Möeller diz que se inspirou em William Shakespeare para construir a montagem. “O Príncipe, logo em sua primeira canção, coloca em dúvida se tem ou não vocação para ser rei. Uma forte presença do ‘ser ou não ser’ do Hamlet”, adianta.

Ele lembra também que Cinderella é uma mulher à frente de seu tempo. ” A protagonista entende as ideias de igualdade entre os cidadãos e as repassa para o Príncipe, enquanto dança com ele durante o baile”, conta.

Bianca Tadini, que conseguiu o papel numa disputa com outras 500 candidatas, já atuou em produções como West Side Story e Evita. Com Bruno Narchi, que vive o príncipe, já trabalhou na peça Vanya e Sonia e Masha e Spike, com Marília Gabriela. Ele vai se revezar no papel de príncipe com o ator Tiago Barbosa, que viveu Simba no musical O Rei Leão.

No papel de fada madrinha está Sabrina Korgut. Ainda estão no elenco Bruno Sigrist (Jean-Michel), Raquel Antunes (Charlotte), Giulia Nadruz (Gabrielle e também stand inCinderella) e Carlos Capeletti (Sebastian).

O coro é formado por Naomy Scholling (stand in madrasta), Fernando Palazza (stand in Lord Pinkleton), Nick Vila Maior (stand in Lord Pinkleton), Diego Luri, Letícia Mamede (stand in Gabrielle), Tati Abra, Talita Pereira, Lia Canineu (stand in Cinderella), Laura Visconti (stand in Gabrielle), Philipe Azevedo (stand in Jean Michel),  Luana Bichiqui (stand in Charlotte), Willian Sancar, Marcelo Vasquez, Ivanna Domenyco (stand in fada) e Fábio Saltin (stand in Sebastian).

A direção musical é de Carlos Bauzys, com figurinos de Carol Lobato (vencedora do Prêmio Shell 2015 por ‘Kiss me Kate’), luz de Maneco Quinderé, cenografia de Rogério Falcão, coreografia de Alonso Barros, e produção de elenco de Vanessa Veiga.

Cinderella
Estreia:
11 de março de 2016
Onde: Teatro Alfa – Rua Bento Branco de Andrade Filho, 722, Santo Amaro, São Paulo
Quando:
Quintas: 21h
Sextas: 21h30
Sábados: 16h e 20h
Domingos: 17h
Quanto:
Setor VIP: R$140
Plateia: R$120
Balcão 1: R$70
Balcão 2: R$50
Classificação etária: Livre

Curta nossa página no Facebook e siga o site!

Fique por dentro do que está rolando nas artes

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *